Banner

Banner

segunda-feira, 9 de março de 2015

Participação popular marca debates sobre implantação do corredor de transportes urbanos


As audiências públicas realizadas pela Prefeitura de São Luís para apresentar e debater a implantação do Corredor de Transportes Urbanos da capital, ocorridas sexta-feira (6) e sábado (7), tiveram significativa participação da sociedade civil e da comunidade em geral, que dirimiram dúvidas e apresentaram sugestões para aprimorar ainda mais o projeto. As audiências também fizeram parte dos preceitos legais para a liberação da licença ambiental para a implementação do corredor.
O sentimento geral manifestado durante as audiência é que o Corredor de Transportes Urbanos de São Luís é uma obra essencial para a capital maranhense em todos os seus aspectos: para melhorar a mobilidade urbana, a acessibilidade, melhoria da qualidade de vida da população e ainda garantir maior fluidez ao movimento de cargas, produtos e outras riquezas produzidas na capital.
Os representantes da sociedade civil nas audiências Lilian Miranda e Josuel Silvestre declararam que esse corredor é uma obra há muito tempo esperada pela população. "Agora, a nossa expectativa é outra, bem diferente da realidade atual. Sabemos do seu impacto positivo em nossas vidas", comemoraram Miranda e Silvestre.
O presidente do Conselho Comunitário Metropolitano da Grande Ilha, que engloba os municípios de São Luis, São José de Ribamar, Paço do Lumiar e Raposa, Jaime Miranda, enfatizou a vertente abrangente da obra proposta pela Prefeitura, que tem uma visão de não apenas equacionar problemas localizados ou pontuais. "A obra pretende integrar todos os sistema e corredores de transportes de urbano, o que é essencial para todos nós", defende.
Outro ponto que foi destacado durante as audiências foram a implementação de ciclovias. "Esse é um meio de transporte crucial no mundo moderno. Não polui e faz muito bem para a nossa saúde", declarou o ciclista ativo Deocleciano da Hora, ao informar que vários ciclistas estão reunidos para formar a sua entidade, que deve agrupar cerca de 300 ciclistas para incentivar o uso da bicicleta em São Luís como meio de transporte.
RODADA
A rodada de audiência audiências públicas para apresentar e debater a implantação do Corredor de Transportes Urbanos da capital teve inicio sexta-feira (6), no Auditório da Federação das Industrias do Maranhão (Fiema). A segunda audiência foi realizada na manhã de sábado (7), no auditório do Colégio Cintra, no bairro Anil.
Nas duas ocasiões, o projeto do Corredor de Transportes Urbanos da capital foi apresentado por técnicos da administração municipal em todos os seus detalhes, desde a sua concepção, passando pelas fases de sua implantação, até os resultados práticos de sua implementação. Foi ainda apresentado o Relatório de Impacto Ambiental.
O secretário municipal de Governo, Lula Fylho, que nas audiências transmitiu a mensagem do prefeito Edivaldo aos presentes, enfatizou que o Corredor é uma ação essencial da Prefeitura de São Luís para atender os anseios da população e concretizar o seu sonho de viver bem e com qualidade.
"Com esse novo sistema de transporte urbano, cada cidadão vai poder calcular o seu tempo de deslocamento até o seu local de trabalho. Não haverá mais os constantes congestionamentos hoje existentes. Ele vai poder sair mais tarde. Ficar mais com a sua família e poder beijar seu filho acordado", refletiu ao destacar a importância da obra para a real melhoria da qualidade de vida de todos.
Para o secretário municipal de Obras e Serviços Públicos, Antônio Araújo, o modelo do Corredor de Transportes Urbanos da capital representa um momento histórico para transformar São Luís em uma cidade sustentável com impactos positivos na melhoria da qualidade de vida de seus moradores, além de trazer reflexos econômicos positivos, agregando uma série de benefícios à região onde a obra vai ser construída.
"O Corredor vai gerar emprego e renda e fomentar a vocação econômica em uma área populosa da cidade, mas que encontra-se hoje isolada de vias estruturante", frisou Antônio Araújo ao lado dos secretários municipais José Cursino Moreira (Planejamento), Marco Aurélio Diniz (Meio Ambiente) e Tati Lima (Informação e Tecnologia).
O PROJETO
O Corredor de Transportes Urbanos proposto pela Prefeitura de São Luís abrange uma extensão de 15,13 km do São Francisco ao bairro da Cohab. O propósito do empreendimento é aprimorar o sistema viário da capital e, com isso, melhorar a mobilidade urbana.
Os recursos para investimento na obra são da ordem de R$ 480 milhões e foram assegurados pelo prefeito Edivaldo em reunião com a presidente Dilma Rousseff, em Brasília, no ano passado. Do montante da verba, 240 milhões serão destinados pela União e outros 240 milhões serão investidos pela administração municipal, obtidos por meio de financiamento junto à Caixa Econômica Federal (CEF), com recursos do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS).

O projeto está disponível para acesso da população no Portal da Prefeitura de São Luís e na superintendência de Obras da Secretaria Municipal de Obras (Semosp)

Nenhum comentário:

Postar um comentário