Banner

Banner

sábado, 18 de abril de 2015

Feriado deverá movimentar R$ 41 milhões no Maranhão


O Maranhão, neste feriado nacional de 21 de abril, dia de Tiradentes, deve atrair 38,1 mil viajantes e registrar uma movimentação econômica extra de R$ 41 milhões, de acordo com projeção feita pelo Ministério do Turismo. “As ações de promoção do Estado como produto turístico, determinadas pelo governo Flávio Dino, irão garantir que os números sejam superiores nos próximos feriados”, comentou a secretária de Turismo do Maranhão, Delma Andrade.
A Secretaria de Turismo do Maranhão (Setur) anunciou um pacote de ações de divulgação dos produtos e destinos turísticos maranhenses nos próximos dois meses. “Serão 12 ações em 60 dias, o que corresponde a mais de uma iniciativa por semana, com o objetivo de inserir o Estado no mercado de viagens”, explicou. O pacote de iniciativas envolve três segmentos de interesse – imprensa, trade e público final -, em participação de feiras e eventos, realização de viagens de jornalistas e formadores de opinião, além de ações de capacitação voltadas para operadores de turismo e agentes de viagens.
De acordo com o estudo, o impacto econômico dos seis feriados nacionais no Maranhão é estimado em R$ 274,5 milhões. As folgas prolongadas – geradas pelo calendário de 2015 – motivarão 255,4 mil viagens para o estado, com destaque para o feriado de 12 de outubro, que deverá registrar a maior movimentação financeira (R$ 50,7 milhões) e de viagens (47,2 mil).
O levantamento mostra, ainda, que o Nordeste será, depois do Sudeste, a região mais beneficiada com os 20 dias gerados pelos feriados prolongados. O impacto econômico no turismo nordestino dos seis feriados avaliados é estimado em R$ 4,2 bilhões, o equivalente a 22,3 % da movimentação financeira prevista para os 26 estados e o Distrito Federal no mesmo período.
Os destinos turísticos dos nove estados do Nordeste devem acrescentar 3,17 milhões de viagens à região. O Ministério do Turismo considerou as datas de 21 de abril (Tiradentes, terça-feira), 1º de maio (Dia do Trabalho, sexta-feira), 4 de junho (Corpus Christi, quinta-feira), 7 de setembro (Independência do Brasil, segunda-feira), 12 de outubro (Dia de Nossa Senhora Aparecida, padroeira do Brasil, segunda-feira) e 2 de novembro (Finados, segunda-feira).

Foram excluídos o Carnaval, a Semana Santa, o Natal e o Réveillon, feriados estendidos, porém previstos todos os anos. A movimentação financeira no Brasil com esses feriados será de R$ 18,66 bilhões, com um acréscimo de 10,9 milhões de viagens domésticas. O gasto médio previsto no conjunto de viagens será de R$ 1.712,87. O levantamento foi feito pelo Ministério do Turismo em parceria com a Fundação Getúlio Vargas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário