Banner

Banner

segunda-feira, 1 de junho de 2015

Crime e loucura: Governo Roseana fardou, armou e colocou nas ruas homens que não eram policiais

JM Cunha Santos

Aluísio Mendes e Roseana Sarney
O governo Roseana Sarney fardou, armou, fez de conta que incorporava às tropas, e colocou nas ruas de São Luís homens que não eram policiais. Homens sem nenhuma forção militar que, meses depois, demitiu. A revelação foi feita pelo secretário Jefferson Portella em entrevista aos blogs Marrapá e Clodoaldo Correa e precisa ser considerada a mais grave denúncia sobre crimes de governo das últimas décadas, pois colocaram em risco as vidas de cada um dos moradores de São Luís. E mais: estes homens participaram de uma solenidade oficial de incorporação à tropa, um engodo, uma farsa, um evento para inglês ver.
Não bastassem os R$ 300 milhões emprestados ao BNDES (veja matéria) para aplicação em segurança pública que, segundo o secretário, não foram investidos em lugar nenhum, essa revelação mostra o processo de cavernização a que o governo Roseana submeteu o Sistema Estadual de Segurança. E, antes que perguntem como o ex-secretário de Segurança, Aluísio Mendes, foi capaz de fazer isso com o povo de São Luís, Jeferson Portela diz, ainda, que obras de quartéis que jamais saíram do chão foram prorrogadas até 35 vezes nesse Estado. Sem contar as dívidas, de 12 milhões encontradas na Polícia Militar, 28 milhões na Secretaria de Segurança Pública e 4 milhões de reais na Polícia Civil.
Desonestidade, desvario, insanidade. Fulminaram o Sistema Estadual de Segurança Pública e não tiveram dó de por em risco as vidas de cada um dos moradores desta cidade. E foi por isso que o crime organizado venceu.

Sinceramente, não foi um governo isso que esteve aí.

Nenhum comentário:

Postar um comentário