Banner

Banner

segunda-feira, 31 de agosto de 2015

Flávio Dino anuncia campus da Uema na Baixada, com investimentos de R$ 9 milhões



O município de São Bento recebeu uma importante notícia: receberá um campus da Universidade Estadual do Maranhão (Uema). O anúncio foi feito pelo governador Flávio Dino, que esteve na cidade na última quinta-feira (27), na companhia do ministro do Desenvolvimento Agrário, Patrus Ananias. O novo campus deverá beneficiar a região da Baixada Maranhense, oferecendo ensino superior e qualificação profissional à população.
“Vamos investir só na Uema de São Bento R$ 9 milhões para construir uma grande universidade para cidade de São Bento e para a região. Desta forma, a gente demonstra, na prática, que educação é uma prioridade, não apenas um discurso”, destacou o governador Flávio Dino.
A professora Francisca Neide Costa, diretora do Centro de Ciências Agrárias da Uema, relata que atualmente São Bento conta apenas com a Fazenda Escola, uma espécie de anexo do Centro de Ciências Agrárias (CCA) da Uema de São Luís, que serve de apoio ao ensino, pesquisa e extensão dos Cursos de Agronomia, Engenharia de Pesca, Medicina Veterinária e Zootecnia. Com a ação do Governo do Estado, a Fazenda Escola será ampliada e estruturada, transformando-se num Campus da Uema na Baixada Maranhense.
O Campus será composto por sete edificações principais. Destas, três se referem às obras novas: pavilhão de salas de aulas (2.500,00m2); auditório (260 lugares) e pavilhão de alojamento de alunos (400,00m2). As outras quatro edificações contemplarão reforma na estrutura já existente na Fazenda Escola, são elas: a alteração de telhados, adequação de banheiros e rampas para acessibilidade e a nova composição de fachadas.

“Importante ressaltar que mesmo com a criação de um Campus na Fazenda Escola, serão preservadas as atividades de pesquisas dos cursos das Ciências Agrárias com área delimitada para o funcionamento das unidades de pesquisas da Fazenda Escola. A proposta prevê a implantação de cursos de graduação, tecnólogos e técnicos, na modalidade presencial, na área das ciências agrárias”, informou a professora Francisca, destacando que a previsão é de oferecer 500 vagas só no primeiro ano.

Nenhum comentário:

Postar um comentário