Banner

Banner

sábado, 17 de outubro de 2015

A causa de Márcio Jerry e de muitos de nós

Editorial JP, 17 de outubro
Em Network, populações de cidades inteiras, guiadas por um apresentador de TV, saíram nas janelas e gritaram: “Estou muito puto e não vou mais aturar isso”. Embora a tradução não seja literal, foi precisamente esse o recado que o povo do Maranhão deu e continua dando ao grupo Sarney. Foi o que disse esse povo ao eleger Flávio Dino e escolher um novo modelo político, uma nova história para esse Estado, afinal, arrasado por 50 anos de uma política patrimonialista cuja obra principal foi o enriquecimento ilícito de alguns poucos apaniguados do poder.
Fora do poder, não se conformam e armam a sua Network, a rede de intrigas que tem como alvo principal o secretário de Assuntos Políticos, Marcio Jerry e o governador Flávio Dino, vítimas de ofensas e mentiras sonorizadas em último volume nos meios de comunicação de José Sarney. O secretário perdeu a paciência e disparou que os ataques vem do setor da oposição “mais desqualificado, mais suspeito de falcatruas, mais desmoralizado perante a opinião pública”.
“Sou militante de uma causa que é maior do que um governo”, disse Márcio Jerry. E é preciso entender que essa tem sido a causa de muitos maranhenses, sacrificados nestes anos todos pelo absolutismo e cleptocracia que arrasou o Maranhão.  Foi-nos permitido sonhar com a libertação do jugo sarneisita que se manteve, em princípio, sob o escudo das divisas dos generais da ditadura militar e, em seguida, sob o tacão do abuso de poder econômico e político, fraudes eleitorais e outros crimes de maior repercussão.
Foi esta causa que acendeu a esperança de um Maranhão transparente, menos violento, livre da agiotagem, da pistolagem, da ganância latifundiária e madeireira, da grilagem, do trabalho escravo, dos êxodos sem destino, da juventude sem futuro, das negociatas com recursos públicos, dos propinodutos e de toda a corrupção.
Essa causa se manteve incrustada na mente da esquerda brasileira, dos socialistas, comunistas, democratas que, também e por muito mais tempo no Maranhão, resistiram à força bruta dos coronéis.
Não é uma causa que possa caber, sequer como ideia, na cabeça de quem faz da política uma ciência de privilégios e ganhos pessoais. É a causa de quem luta pela emancipação dos povos, pelo arrefecer de todas as misérias e pobrezas, dos que que se agarram à utopia de fazer deste mundo um lugar melhor de se viver. Para todos e não apenas alguns; E a causa de muitos, de milhões confinados aos próprios sonhos de liberdade e justiça. É, sim, uma causa maior que qualquer governo, acima de interesses coligidos nas fronteiras das más intenções.

Andrea Murad e a mídia sarneisista tentam colocar o secretário Márcio Jerry dentro de um helicóptero que é só deles, em que só eles  voaram, carregando para longe do Maranhão a transparência e a ética que não queriam que voltassem mais. Mas voltou.

6 comentários:

  1. Excelente! Assito todos os dias a TV Assembléia ee ouço a cada sessão os nhém nhém nhéns da Andréa Murad numa postura tão antipática que nem mesmo os seus pares lhes são atenção! Mostrando-se a cada uma verdadeira sem noção, é incapaz de fazer uma posição decente quando sobe a tribuna, já que muitas das vezes fala como uma molecota bringuentinha de rua. Enquanto isso, o povo fica no aguardo dos seus projetos de lei!

    ResponderExcluir
  2. A "causa" fez surgir em 10 meses uma nova elite e o governo do estado foi transformado em um imenso cabide familiar de empregos públicos ... tem secretário da causa que deseja presentear a irmã como prefeita... responde ai!!!

    ResponderExcluir
  3. Carlos Alberto, você deve ser mais "um alienado" sobre a historia politica. A comunidade colinense defende a candidatura da vereadora Regia, pela sua expressão politica, brava, honesta, sensível, sensata e inteligente. Ressalta-se ela está no terceiro mandato de vereadora, a mais votada no ultimo pleito na cidade de Colinas. Tem um passado brilhante, assim como sua família descrito na história, que alguns alienados não conhecem e sobrepõe questões políticas partidárias. Então, o presente quem terá é a cidade de Colinas, representada por esta cidadã. AVANTE COLINAS!!!


    ResponderExcluir
  4. Os filhos da oligarquia não se conformam com a reprovação da população sobre os seus atos cruéis durante anos, o povo cansou dos sarneys e murads, agora é a vez do povo.

    ResponderExcluir
  5. Mais que coerente essa postagem, só os beneficiados pelo clã e que não sentiram na pele a imposição por eles imposta. Nesses 50 anos, todas as gerações foram humilhadas e obrigadas a aceitar tudo, a única chance inerente a eles era estudar e passar em concurso público, com a máxima de não se apresentar como opositor e aceitar um beneficiário do clã (mesmo sem capacidade) ganhar mais mesmo sem ter passado pelo mesmo processo. Encontramos alguns deles atualmente no governo? lógico que sim, porque são pessoas que não conhecem caráter e foram ensinados a ver o Maranhão como fonte para manter seus vícios fúteis as custas do dinheiro público e sob as asas de alguns (coalizão infelizmente é isso) ficam protegidos e na mesma mediocridade.

    ResponderExcluir
  6. Mais que coerente essa postagem, só os beneficiados pelo clã e que não sentiram na pele a "Imposição de uma ideologia para o clã" é que criticam o atual governo.

    ResponderExcluir