Banner

Banner

quinta-feira, 8 de outubro de 2015

Jornalista Manoel Santos Neto conta história do padre João Mohana e vence Concurso Cidade de São Luís


                     Manoel Santos Neto
“A ressurreição do padre”, livro escrito pelo jornalista Manoel Santos Neto, é um dos vencedores do 36º Concurso Literário Cidade de São Luís, cujo resultado acaba de ser divulgado pela Prefeitura, através da Fundação Municipal de Cultura (Func).
O livro versa sobre a vida e a obra do saudoso padre João Mohana (1925-1995), um dos maiores intelectuais maranhenses do século 20. Natural de Bacabal, onde nasceu no dia 15 de junho de 1925, ele faleceu no dia 12 de agosto de 1995, aos 70 anos de idade.
João Mohana – consagrado como exemplo de um extraordinário pregador da doutrina cristã, imensamente querido pela legião de seus devotos e fiéis admiradores – ocupou a Cadeira Nº 3 da Academia Maranhense de Letras. Escreveu “O Outro Caminho” e outras obras de sucesso permanente, entre as quais duas fascinantes peças teatrais: “Abraão e Sara” e “Por Causa de Inês”.
O resultado final do 36º Concurso Literário Cidade de São Luís, que tem como objetivo premiar e publicar trabalhos inéditos de autores maranhenses, está no site da Func.
O concurso premiou autores em dez categorias literárias – romance, novela, jornalismo literário, contos, literatura infantojuvenil, ensaios, peça teatral, poesias, literatura de cordel e crônicas. O vencedor em primeiro lugar receberá prêmio no valor de sete salários mínimos e o segundo lugar, no valor de três salários mínimos.

A comissão julgadora que avaliou os trabalhos é composta por dois avaliadores, um local e outro nacional, que leram os trabalhos identificados por pseudônimos. Para o presidente da comissão, Rafael Quevedo, a qualidade dos trabalhos foi motivo de destaque entres os jurados e um dos concorrentes chegou a ser premiado em três categorias diferentes. “Tivemos uma grata surpresa porque os avaliadores eram distintos e sigilosos, além de ser um rapaz bem jovem e com talento promissor”, destacou Rafael Quevedo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário