Banner

Banner

quarta-feira, 16 de dezembro de 2015

Os inimigos do governador

Editorial JP, 16 de dezembro
A justiça às vezes é feita sem que, necessariamente, o ofendido tenha que recorrer a ela. Parece ser o que, neste momento, acontece com o governador Flávio Dino. Seus adversários e ocasionais inimigos quase todos se liquidam moral e eleitoralmente sem que, para tanto, precise o primeiro magistrado mover uma palha. As tantas agressões, acusações injustas, injúrias e calúnias de que foi vítima o hoje governador Flávio Dino no decorrer da campanha, e até fora dela, começam a ser punidas por uma justiça que é da terra, mas deixando a impressão de que o processo tramita nos céus, posto que os merecidos castigos ou punições não são consequências de ações movidas por Flávio Dino.
Podemos listar alguns casos. Roseana Sarney afundou eleitoral e moralmente desde que seu chefe da Casa Civil, João Abreu, foi envolvido no caso Constran pelo doleiro Alberto Youssef. Ele foi denunciado; ela permanece sob vigilância. Ricardo Murad teve sua residência devassada e foi conduzido coercitivamente pela Polícia Federal para prestar depoimento em torno de contratos celebrados durante sua gestão na Secretaria da Saúde. É outro cuja imagem jamais permitirá que se lhe retorne a densidade eleitoral.
Na campanha, o empresário Edison Lobão Filho aliou-se a uma parte não muito saudável da imprensa e foi impiedoso, indecoroso,  contra o candidato que, desde aquela hora, já lhe impunha uma das mais memoráveis surras políticas da história do Maranhão. Pois Lobão Filho aparece, agora, como beneficiário de oito notas promissórias no valor de R$ 1 milhão, cada uma, emitidas pela Santri Participações. Segundo a Polícia Federal, são contratos forjados. Edinho Lobão é mais um inimigo do governador na mira da PF.
O senador Edison Lobão amanheceu o dia, ontem, com a presença de policiais federais devassando seus documentos, assim como os de seus amigos e correligionários do PMDB, dentre eles Eduardo Cunha; Envolvido na Lava Jato e com outras histórias mal explicadas, inclusive relativas à Refinaria Premium, em Bacabeira, Edison Lobão é mais um adversário, para não dizer inimigo, do governador Flávio Dino que vê desmoronar o seu mundo de fantasia.
Contado nos dedos, parece que somente o próprio Sarney, até agora, escapou das garras da Polícia Federal; mas Sarney parece ter o corpo fechado, como se comprova desde sua extenuante passagem pelo Senado. Mas, alguns que tem informações privilegiadas conversam que ainda tem muita coisa nesse campo da operação policial para acontecer no Maranhão. E o maior azar é a delação premiada.
Toda essa gente, de fato, merece as catilinárias de Cícero, do tipo: “Até quando, Catilina, abusarás da nossa paciência? Por quanto tempo a tua loucura há de zombar de nós? A que extremos se há de precipitar a tua desenfreada audácia?

E, quando pensamos que todos esses ornamentados por investigações, autuações, conduções e apreensões até outro dia eram praticamente inimputáveis, só podemos deduzir: o melhor é não fazer nem desejar mal a esse governador. Dá um azar danado!

Nenhum comentário:

Postar um comentário