Banner

Banner

quinta-feira, 21 de janeiro de 2016

Flávio Dino lança Novo Distrito Industrial de São Luís


Governador Flávio Dino, ao lado do secretário Simplício Araújo, do presidente da 
Fiema, Edílson Baldez, e da classe empresarial durante solenidade de lançamento do 
 Novo Distrito Industrial de São Luís. Foto: Karlos Geromy/Secom
Impulso para a economia, atrativo para o empresariado e geração de emprego para a população maranhense. O Novo Distrito Industrial de São Luís vai possibilitar, além destas, inúmeras oportunidades para desenvolvimento do setor no Maranhão. A inauguração foi anunciada pelo governador Flávio Dino, em solenidade na manhã desta quinta-feira (21), no Palácio dos Leões.
“Trabalhamos para que o Maranhão não seja excluído do ciclo da prosperidade. Temos todas as potencialidades para crescer e um empresariado interessado em investir. Essa nova área vem atender a demanda e proporcionar o desenvolvimento econômico”, disse o governador aos empresários maranhenses e de outros estados e presidentes das instituições locais, que acompanharam o evento para conhecer o novo espaço de negócios.
A Nova Área Industrial de São Luís será implementada no prazo de seis meses e 22 empresas já firmaram compromisso para se instalar no local, representado a geração de mais de quatro mil vagas de trabalho. Estrategicamente localizada, a área fica às margens da BR-135, saída da capital e nas proximidades do Porto do Itaqui e do Aeroporto Marechal Hugo da Cunha Machado.


Somado à localização, a área terá ruas pavimentadas, rede de internet, setor administrativo, serviços bancários e públicos – com ligação de água e energia, estacionamento de grande porte, portaria e base para tratamento de resíduos sólidos e líquidos. O novo centro industrial vai atender empresários de diversos segmentos que já visavam o estado, mas não encontravam espaço dotado de infraestrutura, tecnologia, logística para investir.
O novo centro se diferencia por ser todo legalizado e oferecer condições para investimento. A área de 220 hectares está toda dividida em lotes e caberá a cada empresário realizar as benfeitorias necessárias a partir da infraestrutura disponibilizada pelo Governo do Estado.

“Em governos anteriores foram abertas áreas industriais, mas que nunca foram adequadamente utilizadas. Neste novo centro o empresário terá condições de desenvolver seu negócio, tendo à disposição toda a logística que precisa”, enfatizou o secretário de Estado de Indústria e Comércio (Seinc), Simplício Araújo. O secretário pontuou, ainda, os benefícios promovidos pelo governo com a desoneração de impostos, desburocratização de processos e relacionamento franco com o setor empresarial. Leia mais

Nenhum comentário:

Postar um comentário