Banner

Banner

sábado, 30 de janeiro de 2016

Justiça determina prisão preventiva de prefeito de Santa Inês, MA

Prisão de Ribamar Alves foi determinada na noite desta sexta-feira (29).
Ele foi preso após cometer o crime de estupro contra uma jovem de 18 anos.


A Justiça determinou na noite desta sexta-feira (30) a prisão preventiva de Ribamar Alves (PSB), prefeito de Santa Inês, a 250 km de São Luís. Ele foi preso nesta sexta-feira (29) em flagrante pelo o crime de estupro contra uma jovem de 18 anos. Pelo cargo que ocupa, o prefeito tem prerrogativa de foro privilegiado, respondendo diretamente ao Tribunal de Justiça do Maranhão (TJ-MA).
Segundo a o desembargador Froz Sobrinho, ficaram provados os indícios de autoria e materialidade da conduta delitiva do prefeito Ribamar Alves. “Os fatos relatados e as provas juntadas não trazem dúvida quanto à conduta delitiva do custodiado. [...] Embora o custodiado sustente que tenha havido consentimento da vítima, os depoimentos da mesma e de uma testemunha seguem direção contrária”.
Ainda conforme o magistrado, a decisão pela prisão de Ribamar Alves foi baseada com o intuito de evitar que ele cometa o mesmo crime novamente, em face do interesse público, sendo ela imprescindível.
Crime de estupro
Ribamar Alves foi preso em flagrante pelo crime de estupro, na manhã desta sexta-feira (29), em Santa Inês. Segundo informações da Polícia Civil, a vítima é natural do Paraná, possui 18 anos e trabalha como colportora (jovens que vendem livros para pagar os estudos).

O delegado Regional de Santa Inês, Rafael Reis, confirmou, em entrevista coletiva realizada na sede da secretaria, na capital maranhense, que o ato criminoso ocorreu na noite de quinta-feira (28) em um motel. Segundo a jovem, o prefeito teria passado direto na entrada.

Ribamar Alves foi autuado pelo crime de estupro, previsto no artigo 213 do Código Penal, que prevê pena de seis a dez anos de reclusão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário