Banner

Banner

terça-feira, 16 de fevereiro de 2016

Presos sequestrados em delegacia do MA são encontrados mortos no Piauí

As vítimas estavam presas por homicídios e foram encontradas mutiladas.
Polícia disse que um casal entrou na delegacia e sequestrou dois homens.
Ellyo Teixeira Do G1 PI

Dois corpos foram encontrados nesta segunda-feira (15) dentro de um lago conhecido como Pitombeira na cidade de Miguel Alves, a 110 km ao Norte de Teresina. De acordo com o delegado Paulo Nogueira, responsável pelas investigações, os corpos são de dois homens e apresentavam sinais de agressão.
"Os corpos são de dois presos sequestrados no domingo. Um casal invadiu a delegacia de Buriti, no Maranhão, e os levaram. Existe uma investigação para apurar o sequestro e descobrir se os assassinatos ocorreram em Miguel Alves ou Butiri, porque os corpos foram apenas jogados na lagoa", afirmou Paulo Nogueira.
A polícia maranhense informou para a Polícia Civil do Piauí que um casal chegou à delegacia querendo fazer o registro de uma ocorrência, mas ao perceber o pouco efetivo o homem e a mulher renderam o policial e sequestraram os dois presos que estavam ali por suspeita de terem matado um empresário identificado como Kaleu Torres, durante uma festa de carnaval.
“A polícia do Maranhão nos passou que os dois homens encontrados mortos teriam matado um empresário piauiense na cidade de Buriti. O crime ocorreu durante uma festa, onde o empresário teria se desentendido com a dupla. Kaleu foi golpeado e morto a facadas e os dois suspeitos foram presos pouco tempo depois”, relatou o delegado.

A Secretaria de Segurança designou equipes da perícia criminal e do Instituto Médico Legal de Teresina para a localidade Pimenteiras, onde os corpos foram encontrados.


Paulo Nogueira informou ainda que os corpos estavam com os braços e pernas decepados. “Acreditamos que os dois tenham sido mortos há mais de 24 horas pelo avançado estado de decomposição”, contou Nogueira.

A polícia agora investiga se as mortes dos dois homens tem alguma ligação com a morte do empresário no Maranhão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário