Banner

Banner

domingo, 17 de abril de 2016

Artigo Flávio Dino: Educação como prioridade verdadeira


   
O debate nacional vive dias tensos de luta cega pelo poder da parte de algumas pessoas que não aceitam esperar o período eleitoral para resolver diferenças. Nestes tempos, é difícil, porém necessário, lembrar a real natureza da política: encontrar soluções que contemplem a todos, por meio do debate amplo e aberto. E a construção de uma realidade melhor passa necessariamente pela educação. É ela que abre portas permitindo que o cidadão possa ampliar sua visão de mundo, permitindo também maior capacidade de mobilidade social.
Esta semana assisti a um vídeo emocionante na internet com depoimento de uma jovem médica formada em universidade graças ao ProUni. A educação mudou a vida dela, como a de muitas pessoas e espero que a de cada vez mais maranhenses. Enquanto alguns prometem um caminho para o futuro procurando atalhos e golpes do passado, eu defendo o verdadeiro papel transformador da educação. Para mim, essa é uma prioridade verdadeira, não um amontoado de palavras ocas repetidas a cada campanha eleitoral, como sempre foi para os poderosos de ontem.
Por isso, tenho investido tanto em ações educacionais, como a criação do IEMA. Agora em maio, começam os cursos vocacionais das unidades IEMA Escola de Cinema na Praia Grande (técnico de cinema), IEMA Estaleiro Escola (logística portuária), IEMA Praia Grande (curso de produção cultural), IEMA Carolina (guia de turismo).
Esses cursos somam-se aos já oferecidos, como de Eventos, Informática, Meio Ambiente e Serviços Jurídicos, em São Luís; de Administração, Logística e Mineração, em Bacabeira; e Agropecuária, Recursos Pesqueiros e Serviços Jurídicos, em Pindaré-Mirim. Até 2018, ainda inauguraremos novos IEMAs em outras 20 cidades maranhenses. Já no ano que vem abriremos unidades do IEMA em mais cinco cidades.
Com o IEMA, o Maranhão deixa o patamar zero em educação profissional e tecnológica na rede estadual. E aumentamos a aposta na educação como alavanca para um desenvolvimento qualificado. Por isso, também comemorei a decisão do governo federal de abrir curso do ITA (Instituto Tecnológico da Aeronáutica) em nosso estado. Aqui poderemos desenvolver profissionais que aproveitem melhor o fato de nosso estado sediar a que é a, potencialmente, melhor base aeroespacial do mundo, o Centro de Lançamento de Alcântara.
No campo do ensino fundamental, temos avanços também. Nesta segunda-feira (18/abril) serão abertas as inscrições para o processo de seleção pública para contratar os alfabetizadores da Jornada de Alfabetização do Maranhão – “Sim, Eu Posso”. Ao todo, são 71 vagas para coordenadores de turmas e 702 para alfabetizadores, abrangendo os municípios de Aldeias Altas, Água Doce do Maranhão, Governador Newton Bello, Jenipapo dos Vieiras, Itaipava do Grajaú, Santana do Maranhão, São João do Caru e São Raimundo Doca Bezerra.
Começaremos por esses oito municípios dos 30 que apresentam menor Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) em nosso estado, com o objetivo de alfabetizar 14 mil jovens, adultos e idosos pelo método de alfabetização, concebido pelo Instituto Pedagógico Latino-Americano e Caribenho de Cuba (Iplac), aliado aos círculos de cultura da pedagogia Freireana. Em outros municípios, vamos seguir com o Plano Brasil Alfabetizado, do Ministério da Educação.
Menciono, finalmente, a alegria com o inédito programa de reformas de prédios escolares, que está em andamento em 64 unidades e vai continuar por todo o nosso governo, revertendo situações precárias que se alongaram por décadas.

A educação tem um poder transformador na vida das pessoas, permitindo que avancem, ao ampliar seus horizontes. Por isso, apesar da terrível crise econômica internacional e nacional, conseguindo recursos com o corte de privilégios e desperdícios vigentes no passado, estamos conseguindo fazer investimentos na ampliação de oferta do ensino, mantendo acesa a perspectiva de melhora das condições de vida em nosso estado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário