Banner

Banner

quinta-feira, 21 de abril de 2016

Pacto Pela Paz premia policiais que se destacaram na apreensão de armas de fogo


Premiação a policiais faz parte de medidas implementadas pelo programa 
estadual ‘Pacto pela Paz’. Foto: Gilson Teixeira
O governador Flávio Dino homenageou policiais civis e militares do Maranhão que se destacaram na apreensão de armas de fogo. Em solenidade realizada nesta quarta-feira (20), no Palácio dos Leões, o Governo entregou certificado aos agentes pelo notável cumprimento do dever funcional no Programa Estadual Pacto Pela Paz. Além da reverência, os policiais serão remunerados financeiramente pelas armas apreendidas durante o mês de abril.
A premiação de policiais civis e militares do Estado do Maranhão por apreensão de armas de fogo foi instituída por meio da Medida Provisória nº 219, de 28 de março de 2016. A iniciativa faz parte do Programa Pacto Pela Paz, que tem como objetivo a difusão de práticas para a redução da violência e a afirmação de uma cultura de respeito às leis e aos direitos humanos.
Em sua fala, o governador Flávio Dino ressaltou que a premiação aos policiais é um estímulo moral e material pela eficiência, coragem e destemor. Para ele, essa iniciativa é histórica, pois significa a concretização de uma nova visão política e a continuidade do esforço de maior envolvimento e diálogo entre quem governa e quem executa as diretrizes do Governo.
De acordo com Flávio Dino, sem servidores públicos valorizados e motivados é impossível governar bem. “Essa medida vai animar e estimular não só os senhores que aqui estão sendo premiados, mas outros tantos entendem que, na medida em que nós melhorarmos o desempenho das forças policiais, que já é notável, mais nós teremos a possibilidade de avançar nesse terreno do reconhecimento simbólico e material”, ressaltou o governador.
No primeiro mês de premiação, 12 policiais (sete da Polícia Civil e cinco da Polícia Militar) foram congratulados com certificado do Pacto Pela Paz e remuneração, que varia entre R$ 300 pela apreensão de revólver, R$ 500 por pistola e R$ 1500 por captura de fuzil. Além da recompensa mensal, o Governo do Estado premiará, ao final do ano, os três primeiros colocados de cada corporação com prêmio individual de R$ 20 mil para os policiais que mais apreenderem armas em 2016.
O sargento Alberto César, da Polícia Militar, foi um dos homenageados na solenidade e se disse emocionado com o reconhecimento do trabalho que vem sendo feito pelos policiais nas ruas do Maranhão. “Todos, até o governador, estão olhando o nosso trabalho. Isso valoriza o serviço da gente e incentiva os nossos companheiros a fazer o mesmo. Essa foi uma excelente atitude”, realçou o policial.
Combate ao crime
O secretário de Segurança Pública, Jefferson Portela, disse que atualmente o Brasil figura entre os países com alto índice de homicídios, e que o móvel maior desses crimes contra a vida é a arma de fogo. Para ele, a iniciativa do Governo reconhece a importância de desarmar os criminosos e valorizar o servidor que atua diretamente nesta missão. “É importante não só pelo valor pago pela retirada da arma, mas porque há uma declaração do Governo do Estado de reconhecer a importância deste ato e a relevância disso para redução de taxa de crimes em todo o nosso país”, reiterou.

Segundo o secretário, essas armas circulam no Maranhão e em outros estados, em uma forma de aluguel de arma de fogo entre bandidos. “Retirando daqui do Maranhão, estamos enfraquecendo o crime em nível nacional, do mesmo modo que as nossas corporações de outros estados o fazem”, explicou Jefferson Portela.

Nenhum comentário:

Postar um comentário