Banner

Banner

segunda-feira, 2 de maio de 2016

Operação da polícia reduz em 50% o número de assaltos a ônibus na Região Metropolitana de São Luís



O Governo do Maranhão reduziu pela metade o número de assaltos a ônibus na Região Metropolitana de São Luís com as ações realizadas pelo Batalhão Tiradentes no primeiro mês de trabalho. Criado para o combate mais incisivo desse tipo de crime, o Batalhão conta com 150 policiais militares, que realizam abordagens diárias em pontos de maior recorrência dos assaltos. O trabalho compõe o conjunto de ações do Governo do Maranhão para combate à criminalidade e redimensionamento da segurança pública no estado.
De acordo com o comandante do Batalhão Tiradentes, tenente-coronel Manoel Marques Neto, o desenvolvimento do trabalho estratégico resultou em uma redução de 51% dos assaltos a ônibus. “A nossa meta era reduzir 30% no primeiro mês e alcançamos um número bem maior e expressivo”, diz o comandante Manoel Marques Neto. Os dados foram consolidados a partir da estatística do Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários do Estado do Maranhão (STTREMA).
O comandante afirma que parte do sucesso do trabalho deve-se ao treinamento dos policiais e ao redirecionamento das ações a partir de avaliações constantes. “Temos feito diariamente instruções sobre abordagens, análise de operações e, a partir delas, modificamos algum tipo de estratégia. Fazemos reavaliações para distribuir [as equipes] de forma diferenciada, onde for mais necessário”, esclarece.
A estratégia de operacionalização definida para o Batalhão Tiradentes surgiu a partir das ações de destaque do patrulhamento volante, que atua de forma independente aos chamados do telefone 190, por meio dos Grupos Táticos Móveis (GTMs) e do Albatroz, força policial em que as equipes usam motocicletas para o deslocamento. O Batalhão Tiradentes terá reforço na sua estrutura e passará a contar, ao todo, com 42 motocicletas e 16 viaturas.
Estratégias
O Batalhão exerce patrulhamento nas paradas de ônibus, onde executa revistas, e aborda usuários do sistema de transporte público. Nos ônibus, as guarnições realizam a varredura com o desembarque dos passageiros, com média de cinco minutos em cada ônibus a fim de evitar prejuízos à rotina da população. Além disso, a presença ostensiva da polícia nos ônibus inibe o planejamento dos criminosos, aproxima policiais e comunidade e também permite constante troca de informações entre policiais, motoristas e cobradores de ônibus.

Nenhum comentário:

Postar um comentário