Banner

Banner

sexta-feira, 20 de maio de 2016

Prejuízo de R$ 5 milhões leva traficantes ao desespero e facções criminosas incendeiam ônibus

Por JM Cunha Santos


Embora as causas dos incêndios de três ônibus, ontem, em São Luís, ainda estejam sendo apuradas e já tenham sido presos os responsáveis, evidencia-se que os enormes prejuízos causados por ações policiais ao narcotráfico, com elevado número de prisões em flagrante, apreensões e indiciamentos levou os chefões do tráfico ao desespero. Ações integradas das polícias civil e militar, como a do Batalhão Tiradentes, por exemplo, reduziram em 60 % os assaltos a ônibus. Ontem, os bandidos quiseram dar uma demonstração de força, mostrar que ainda estão vivos, mas foram contidos imediatamente.
A partir do governo Flávio Dino, com novas estratégias e apoio dos serviços de inteligência, a polícia alcançou os grandes traficantes, desarticulou quadrilhas locais e interestaduais, ocasionando, segundo cálculos do delegado geral Lawrence Melo, um prejuízo de R$ 5 milhões ao narcotráfico. De uma única vez, apreendeu R$ 500 mil reais em entorpecentes provenientes do Mato Grosso do Sul.

                                       Lawrence Melo-delegado geral
Novos delegados, 1.500 novos policiais militares e civis, 200 novas viaturas, a retomada do controle do Complexo Penitenciário de Pedrinhas, que estava em poder dos traficantes, pelo Estado e todos os índices de criminalidade se reduziram no Maranhão. A Superintendência de Combate ao Narcotráfico anunciou, somente nos primeiros meses de 2016, 81 prisões e a apreensão de 510 kg de drogas.
A migração para outros tipos de crimes também não rendeu o efeito esperado pelos narcotraficantes. O Departamento de Combate a Crimes contra Instituições Financeiras (Decrif) contabilizou 26 prisões, 35 indiciamentos e mais 6 prisões por associação criminosa este ano.
São ações que também contribuíram para diminuir em 29 % o número de homicídios na Grande São Luís, registrando-se que em 2016 não houve um único assassinato em Pedrinhas.

Em desespero ante os prejuízos irreparáveis, os bandidos incendiaram ônibus ontem em São Luís, utilizando o Wathsap na tentativa de espalhar pânico na população. Tiveram que enfrentar equipes especiais da Polícia Militar, da Polícia Civil, o Grupo Tático Aéreo e os serviços de inteligência, em ações determinadas pelo secretário de Segurança Pública, Jefferson Portela. E ele anunciou que as ações das polícias continuam por todo o dia de hoje, quando devem acontecer novas prisões.

Nenhum comentário:

Postar um comentário