Banner

Banner

domingo, 8 de maio de 2016

Sem macas nos corredores, Socorrão 1 está mais ágil e eficaz, constata o prefeito Edivaldo



O prefeito Edivaldo vistoriou as condições de funcionamento do Hospital Djalma Marques (Socorrão I) na manhã deste sábado (7), uma semana após a ação Maca Zero, que transferiu para a Santa Casa de Misericórdia mais de cem pacientes que estavam nos corredores do Socorrão I. Ao longo da última semana, os corredores do hospital passaram por lavagem e higienização. Com a transferência, o atendimento da unidade de saúde está mais ágil e eficaz.
“Vivemos um momento histórico para a saúde Municipal e para os pacientes que buscam atendimento em nossa cidade. Banir definitivamente as macas dos corredores do Socorrão sempre foi uma meta da nossa gestão e um anseio da população da nossa cidade. Andar por esses corredores hoje, e vê-los sem as macas representa, sem dúvida, um avanço gigantesco para esta área da nossa gestão”, disse o prefeito Edivaldo.
Acompanhado da secretária municipal de Saúde, Helena Duailibe; do diretor do Socorrão I, Ademar Bandeira e do secretário de Obras e Serviços Públicos, Antonio Araújo, Edivaldo vistoriou ainda os novos setores reformados da unidade, como a nova UTI, inaugurada no mês passado, e a Central de Estatização, que foi totalmente modernizada para proporcionar mais segurança no descarte do material infectante do hospital.
A titular da Semus, Helena Duailibe, destacou que as intervenções realizadas no Socorrão I atendem à determinação do prefeito Edivaldo de buscar estratégias para otimizar a assistência prestada na rede de urgência e emergência. “Trabalhamos para a melhoria das estruturas físicas do hospital, ampliamos o número de leitos da UTI e fizemos a transferência dos pacientes que estavam nos corredores. São ações que já estão gerando impacto positivo no atendimento”, reiterou a secretária.
O diretor do Socorrão I, Ademar Bandeira, destacou que agora a unidade vai atender com mais qualidade os casos de urgência e emergência, que são o foco do hospital. “A partir da ação determinada pelo prefeito Edivaldo, demos fim ao quadro de lotação nos corredores, garantindo o atendimento humanizado e com dignidade”, reiterou o gestor.

PARCERIA

A parceria entre o hospital Socorrão I e a Santa Casa de Misericórdia viabilizou leitos naquela unidade de saúde e possibilitou a transferência de mais de cem pacientes. “A partir desta garantia teremos como manter os corredores vazios e o paciente terá atendimento adequado ao seu caso”, disse o prefeito.
Durante a visita ao Socorrão I, o prefeito conversou com pacientes e funcionários do hospital e ressaltou a importância da iniciativa para a população e para o sistema de saúde do município.
Os pacientes que hoje se dirigem ao Socorrão I tem acesso ao atendimento emergencial, fazem exames, são diagnosticados e, a depender do quadro clínico, são destinados a tratamento cirúrgico, de internação ou clínico. “Ninguém fica mais em corredor. A transferência melhorou o fluxo do atendimento. Os pacientes acolhidos no Socorrão I recebem melhor acompanhamento e estão em melhores acomodações”, garantiu a titular da Semus, Helena Duailibe.
Além das transferências para leitos da Santa Casa de Misericórdia, pacientes do Socorrão I podem ainda ser acolhidos no Hospital da Mulher, no Anjo da Guarda, para tratamentos neurocirúrgicos, que é a unidade de referência do município neste tipo de caso. Podem ser encaminhados ainda para uma das cinco unidades mistas, para casos clínicos, medicamentosos ou prosseguimento de tratamento.

SANTA CASA

Para quem foi transferido, as condições também melhoraram. Os pacientes encaminhados para a Santa Casa estão acolhidos em leitos humanizados, sendo enfermarias – no caso dos homens – e quartos equipados com banheiros, para as mulheres; e sala de estabilização. Os acompanhantes também permanecem próximos aos familiares nessas acomodações.
“O espaço foi todo adequado para receber estes pacientes e o que sentimos é a satisfação, pois agora estão em ambiente que reúne as condições. Dessa forma, desafoga o hospital de emergência, que passa a cumprir sua função”, ressaltou a enfermeira e diretora da ala na Santa Casa, Quitéria Farias.
O aposentado Manoel Jardim Teles, de 70 anos, elogiou o atendimento e as acomodações. “Gostei dessa ação. Aqui está mais legal para a gente ser tratado porque estamos em leitos adequados em vez de ficar no corredor. Estou achando bem melhor”, disse.

MACA ZERO

No dia 29 de abril, o prefeito Edivaldo acompanhou a transferência dos pacientes que se encontravam nos corredores do Hospital Djalma Marques (Socorrão I) para a Santa Casa de Misericórdia. A ação, batizada de Maca Zero, foi coordenada pela Semus e teve como objetivo a melhoria no atendimento hospitalar. Outro objetivo é reforçar a humanização no cuidado com os pacientes da unidade de saúde municipal.

Nenhum comentário:

Postar um comentário