Banner

Banner

segunda-feira, 18 de julho de 2016

Turistas aprovam policiamento realizado pela Companhia de Turismo Independente



Criada há 13 anos, a Companhia de Policiamento de Turismo Independente (CPTur) é responsável pelo policiamento e segurança do Centro Histórico, Avenida Litorânea, Ponta da Areia, Península da Ponta da Areia e Lagoa da Jansen, sempre contando com um diferencial em suas abordagens, como explica o comandante da CPTur, Tenente Coronel, José Roberto Moreira.
“Contamos com um contingente de 175 oficiais que se revezam entre os plantões e realizam policiamento ostensivo, com grupos de oficiais fazenda rondas a pé, e as patrulhas motorizadas que contam com viaturas, motos e quadrículos. Durante esses plantões, oficiais formados em outros idiomas se revezam no atendimento de demandas especiais e auxiliam grupos de estrangeiros durante seus passeios”, informa o comandante que faz questão de falar sobre as novas características do policiamento no estado.
A companhia conta com oficiais fluentes em inglês, espanhol e japonês, que mesmo quando estão de folga, fazem questão de atender aos chamados dos turistas.
O soldado Silveira é fluente em japonês e se orgulha em ajudar turistas a conhecerem um pouco mais da história do estado. “Da última vez, recebemos um grupo de 70 turistas japoneses que tem muita curiosidade sobre as raízes portuguesas do Centro Histórico e, geralmente, querem conhecer o Palácio dos Leões e a Igreja da Sé”, completa o policial que, além de tirar dúvidas e indicar os locais de visita, ainda passa dicas de segurança para turistas e ludovicenses.
Já o soldado Vinicius, há dez anos na corporação, ser fluente em inglês, a língua falada por 70% do mundo, ajuda também no atendimento às pessoas de outras nacionalidades, como italianos e franceses. “O diferencial de nossa companhia é que fazemos questão de abordar os turistas para oferecer nosso serviço, seja para tirar dúvidas ou acompanhar em seus passeios”, afirma o soldado que também ministra palestras para intercambistas sobre dicas de segurança.
E foi esse tipo de abordagem que deixou o pequeno Lucas, de 8 anos, surpreso com a policiamento no Centro Histórico. Acompanhado do pai Rodolfo, da madrasta Natália e do irmão, o pequeno paulista solicitou ao soldado Vinicius uma foto para levar de recordação de um momento marcante da viagem a São Luís.
“Sou maranhense e moro há 8 anos em São Paulo e nestas férias tive a felicidade de trazer minha família para conhecer minha terra natal. Fiquei feliz em ver o policiamento tão próximo da população. Legal ver que o Lucas perdeu a timidez e tirou uma foto com o policial que nos atendeu tão bem”, finalizou a maranhense.
Para o comandante Tenente Coronel Roberto, esse tipo de ações que fazem com que a corporação seja vista como um apoio para turistas e maranhenses. “Nós somos aliados da população. O policial precisa deixar de ser visto como aquele indivíduo que só serve para momentos de nervosismo e passar ser o colaborador da paz, ser visto como ser humano que entende e ajuda os cidadãos. Nosso papel é proteger e colaborar para que muitos turistas queiram retornar a nossa cidade”.
Nayara Stefânia trouxe a família de Goiás para conhecer o Maranhão e ficou encantada com a recepção da CPTur. “É muito bom sentir segurança enquanto se realiza passeios. Nós estamos aqui de coração aberto, querendo conhecer e levar tudo que há de bom nesta terra tão bonita”.
Perguntada sobre qual as melhores lembranças que levará de volta para seu estado, a turista não teve dúvidas.  “Levo do Maranhão as boas lembranças e encantamento por essa terra de culinária espetacular e gente acolhedora”, finalizou.
Base

A CPTur conta com duas bases de atendimento aos turistas. Uma fica no Centro Histórico, na praça Nauro Machado e a outra na Lagoa da Jansen, ambas inauguradas no Governo Flávio Dino e equipadas com salas de atendimento ao cidadão, alojamentos e banheiros, com o objetivo de oferecer conforto ao cidadão e ao policial.

Nenhum comentário:

Postar um comentário