Banner

Banner

sexta-feira, 5 de agosto de 2016

Agricultura familiar recebe mais de R$ 8 milhões em investimentos



O governador Flavio Dino deu a largada, na manhã desta quinta-feira (4), à sétima Feira de Agricultura Familiar e Agrotecnologia do Maranhão (Agritec), agora no município de Zé Doca. Seguindo até sábado (6), o evento, que acontece no assentamento PA Belém, Centro, Vila Boa Esperança, reúne agricultores e produtores familiares de 18 municípios da região. Na visita ao município, o governador ainda realizou a entrega do Centro Escolar (C.E.) Princesa Isabel, que foi totalmente reformada, dando mais um passo rumo à educação de qualidade.
Criada para estimular o desenvolvimento da agricultura familiar em todo o estado, a Agritec conjuga esforços em diferentes frentes, tendo, na 1ª Agritec de Zé Doca, três importantes destaques: a assinatura de contrato de concessão de crédito de R$ 8,4 milhões para desenvolvimento da agricultura familiar na região do Turi Gurupi, a doação de kit feira do Programa ‘Mais Produção’ e a entrega de 52 títulos de terra a moradores da região.
“Essa feira estimula a produção, faz com que os agricultores familiares possam ter acesso a políticas públicas, dá caminho aberto ao crédito e à assistência técnica. Nós teremos aqui seminários, palestras e, ao mesmo tempo, nós estamos mostrando a nossa crença, a nossa fé de que esse é o caminho fundamental: a junção de quem quer trabalhar e precisa ter acesso às políticas públicas, e é para isso que governo oferece esse apoio à comercialização, e ao apoio técnico, à assistência técnica”, afirmou Dino.
Para quem se beneficia do espaço, a realização da feira é um momento de grande incentivo, como afirmou Ronilton Neves dos Santos que é morador do Povoado Raposo, localizado a 60 quilômetros do Centro de Zé Doca. “É importante a feira aqui porque a gente está vendendo o que a gente planta, e isso está dando um grande incentivo para gente”, afirmou.
De acordo com o secretário de Agricultura Familiar, Adelmo Soares, o espaço também é um resgate da vocação agrícola do estado. “Temos a missão de tornar visível quem foi, por longos anos, invisível. E acredito que estamos no caminho certo, levando conhecimento e condições de produção ao homem do campo”, destacou o secretário.
Incentivos

Durante a abertura da feira, o governador Flávio Dino assinou contrato com o Banco do Brasil que oferecerá, por meio da Agência Estadual de Pesquisa Agropecuária e de Extensão Rural do Maranhão (Agerp), a concessão de crédito e apoio técnico para diversificação da produção dos moradores da região.
Também foram assinados na ocasião os Termos de Cooperação Técnica entre o governo do estado e os municípios de Governador Newton Bello e Amapá do Maranhão. A cooperação será intermediada pela Secretaria de Estado de Agricultura Familiar (SAF) e visa desenvolver o Programa de Aquisição de Alimentos nessas localidades, oferecendo aos agricultores a oportunidade de comercializarem seus produtos de acordo com as orientações estabelecidas pelo Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar Pronaf.
“Os números relativos ao Programa de obtenção de alimentos, o PAA, por exemplo, nós conseguimos triplicar o acesso a ele, e hoje, com essa entrega de títulos, entrega dos kits feiras, as comunidades poderão fazer a comercialização semanal ou mensal dos produtos”, destacou o governador.
Seu Cícero Martins é do povoado Nova Conquista, de Zé Doca, tem 68 anos e há 12 esperava ter a titularidade da terra onde mora e produz. “Para mim é uma benção dada por Deus e por pessoas que se interessam pelo povo que mais precisa”, opinou deu Cícero, ladeado de mais 51 pessoas que há muitos anos também aguardavam ter o título de suas terras.
 
Escola



Depois de quase 20 anos de espera, foi finalmente reconstruído o Centro de Ensino Princesa Isabel. O Governo do Maranhão investiu quase R$ 1 milhão nas obras de reforma e mais de 150 alunos foram beneficiados, através do Programa Escola Digna, que está reestruturando a rede física escolar do estado.
O CE Princesa Isabel recebeu intervenções no telhado, piso, novas instalações hidráulica e elétrica e pintura nas paredes. Nas salas de aula, foram instalados novos quadros e aparelhos de ar-condicionado. Também foram reformados os banheiros, e instaladas novas portas e luminárias na unidade escolar, que ainda passou por readequações em seus espaços de lazer.
Segundo a gestora Marlone Raposo Jansen, desde 1997 a escola não passava por uma reforma, e o resultado foi além do esperado pela comunidade escolar. “Aqui mudou tudo: a estima dos alunos, dos professores e de todos os profissionais, porque a escola estava totalmente destruída. Foi uma reforma profunda, além das nossas expectativas. A gente pensava que ia ser só uma pintura, instalação de ar-condicionado, mas toda a escola foi restaurada”, disse Marlone.


O governador Flávio Dino esteve na escola meses antes, para vistoriar as obras e retornou para entrega. “Estou muito feliz porque estive aqui antes, durante a reforma. Agora, na entrega, pude conversar com os professores e alunos, e ver que o que foi feito atende ao nosso objetivo principal, de buscar a qualidade do ensino”, falou o governador Flávio Dino durante a entrega da escola.

Dino reforçou, ainda, o compromisso de adequar a infraestrutura de toda a rede escolar estadual, através do Escola Digna. “Com esse programa de recuperação, estamos chegando a 300 escolas no Maranhão nesse curto período de governo, e até o fim do mandato, vamos chegar a todos os prédios escolares do estado”, concluiu o governador.

Nenhum comentário:

Postar um comentário