Banner

Banner

quarta-feira, 10 de agosto de 2016

Famílias maranhenses terão R$ 5 mil para compra de material de construção



Um programa inédito do Governo do Maranhão vai oferecer crédito de R$ 5.000,00 para compra material de construção para reforma de imóveis próprios ou alugados. Esse valor de compra será oferecido a famílias de baixa renda que não estão atendidas por programas habitacionais do governo federal, como o Minha Casa Minha Vida.
Elas poderão se cadastrar junto ao Governo de Todos Nós para receber o Cheque-Moradia, que dará crédito de R$ 5 mil para compras de material de construção. As empresas que se cadastrarem para aceitar o Cheque Moradia irão se ressarcir mediante desconto no ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços).
O programa tem como objetivo permitir que as famílias maranhenses melhorem as estruturas de seu lar. E também visa ativar a economia maranhense, protegendo-a da crise nacional. “Nossa expectativa é melhorar desempenho da construção civil, que hoje tem nas obras estaduais o seu polo mais dinâmico”, afirma o governador Flávio Dino.
Política contra a crise
O governador envia esta semana à Assembleia Legislativa do Maranhão três projetos de lei, instituindo o Cheque-Moradia, e também o Mais Emprego e o Mutirão Rua Digna. Neste último, o Governo do Estado irá firmar parceria com instituições de classe, sindicatos, associações comunitárias, cooperativas, financiando a compra de material para recuperação de vias de menor movimentação. “Neste caso, o governo vai arcar com todo o material inicial e pelos serviços, permitindo a recuperação de centenas de ruas, com a geração de muitos postos de trabalho”, reforçou o secretário de Estado do Trabalho, Emprego e Renda (Setres), Julião Amim.
Já o Mais Empregos consiste no desconto de R$ 500 no ICMS cobrado das empresas por cada emprego novo gerado com carteira assinada. “Isso significa dizer que o governo irá bancar metade do salário de cada novo trabalhador”, compara o secretário de Fazenda, Marcellus Ribeiro Alves.

“Esses programas formarão uma tríade socioeconômica que possibilitará, a um só tempo, a melhoria da qualidade de vida de milhares de maranhenses, a ampliação de empregos e a circulação de dinheiro, tendo como vértice o Estado, mas com a imprescindível parceria das empresas e da sociedade civil”, resume o governador Flávio Dino. “Cabe ao governo, como agente de ação coletiva da sociedade, intervir o máximo possível para garantir esse direito, com as chamadas ações anticíclicas, em momentos de crise”.

Um comentário:

  1. Como fazemos pra obter informações sobre esse programa e como participar e quem pode

    ResponderExcluir