Banner

Banner

quinta-feira, 11 de agosto de 2016

‘Programa Travessia’ inicia atendimento para crianças com microcefalia


O motorista Aglailson Pascal recebeu treinamento para realizar o transporte de 
microcéfalos e dá apoio e suporte às mães e crianças em todo o trajeto.
Foto: Gilson Teixeira/Secap
“Estou mais tranquila. Agora o neném vai bem confortável e demora menos para a gente chegar ao hospital e fazer as consultas”, disse a estudante Adriele Luciana dos Santos, 19 anos, mãe do microcéfalo Ângelo Ryan Gonçalves, de apenas quatro anos. Ambos foram beneficiados com a primeira viagem gratuita do Programa ‘Travessia’ para pessoas com microcefalia, realizada nesta terça-feira (9) pelo Governo do Maranhão, por meio da Agência Estadual de Transporte e Mobilidade Urbana (MOB). Desde o lançamento do programa, em fevereiro deste ano, até o mês de junho, o ‘Travessia’ já realizou 1.293 atendimentos.
Além de Adriele dos Santos, outras quatro mães estão cadastradas no serviço para transportar seus bebês com microcefalia. O ‘Travessia’ disponibiliza veículos confortáveis, adaptados e climatizados para transportar pessoas com deficiência de forma gratuita, em São Luís, Paço do Lumiar, São José de Ribamar e Raposa. As viagens são realizadas de 8h às 20h mediante agendamento prévio, com no mínimo 48 horas de antecedência, por meio da Central Disque-Travessia (0800 606 4655). O serviço teve início em fevereiro deste ano, sendo disponibilizado primeiramente para cadeirantes. O transporte de microcéfalos passou a ser realizado neste mês de agosto e inclui tanto transporte para atendimentos de saúde, quanto para atividades de lazer.
Segundo o presidente a MOB, Artur Cabral, a oferta do novo serviço surgiu da necessidade de incluir mais pessoas no ‘Travessia’, com outros tipos de deficiência, oferecendo um atendimento mais amplo para a população. “Estamos ampliando para a população portadora de microcefalia e a tendência é que cresça ainda mais. Vamos incorporar mais pessoas com dificuldade de locomoção e atender mais municípios”, ressaltou. De acordo com Cabral, a demanda foi identificada pela Secretaria Estadual de Desenvolvimento Social (SEDES) e atendida por meio de aditivo disponibilizado em tempo recorde pelo governo estadual.
Inclusão social, conforto e segurança


Para Adriele dos Santos, muita coisa mudou depois do ‘Travessia’. “Antes era muito complicado, porque os ônibus estão sempre lotados e nem todas as pessoas querem levantar para dar a cadeira. Às vezes eu ficava mais de meia hora no Terminal de Integração esperando passar um ônibus vazio para poder entrar com meu filho”, falou a mãe do pequeno Ângelo Ryan, moradora do Residencial Tiradentes, bairro próximo à Cidade Olímpica.
De segunda à quinta-feira, Ryan precisa estar no Centro de Referência em Neurodesenvolvimento, Assistência e Reabilitação de Crianças (Ninar), que fica no Centro, para receber atendimento em terapia ocupacional, fonoaudiologia, neuropediatria e pediatria. Adriele conta que a viagem de ônibus, da sua casa ao hospital, demora em média duas horas, e o calor e o barulho do trânsito irritam muito o bebê, cuja tolerância a estímulos sensoriais é menor, dada sua condição neurológica especial.
Agora, no carro do ‘Travessia’, o tempo de trajeto foi reduzido para 45 minutos, com mais conforto e segurança para ambos, e de forma gratuita. “Estou muito feliz, ajudou muito no nosso trajeto diário. Agora ele fica quietinho, comportadinho na cadeira, e eu dou um descanso para as minhas costas”, falou Adriele.
O Ninar, hospital onde Ryan e outras crianças com microcefalia recebem atendimento multidisciplinar, também é uma iniciativa do Governo do Maranhão, por meio da Secretaria de Estado da Saúde (SES). A unidade oferece, gratuitamente, tratamento de última geração para reabilitação de crianças com doenças neurológicas. Implantado em parceria com o Instituto Acqua, o Ninar está sediado no Hospital Juvêncio Mattos.
Atendimento especializado


Para transportar bebês microcéfalos, o ‘Travessia’ disponibiliza um veículo com cadeirinha específica para o transporte de crianças, de acordo com as normas de segurança do Código de Trânsito Brasileiro (CTB). O carro tem capacidade para levar até duas crianças e seus acompanhantes em cada viagem. O programa dispõe também de mais quatro veículos do tipo VAN, adaptados para o transporte de até três cadeirantes e seus acompanhantes por viagem.
Os motoristas do ‘Travessia’ também são capacitados para atender os passageiros com a atenção devida. “Para mim, é um privilégio transportar crianças tão especiais”, disse o motorista Aglailson Pascal da Silva, 25 anos. Segundo ele, uma das orientações recebidas para transportar os microcéfalos de forma adequada é dirigir em velocidade reduzida, para reduzir ao máximo os incômodos provocados durante o trajeto.

Atualmente, o ‘Travessia’ atende 304 cadeirantes e cinco pessoas com microcefalia. Para se cadastrar no serviço, basta ir à sede da MOB – Rua Imperatriz, n° 50, Edifício Caracas, 1° andar, bairro Quintas do Calhau –, de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h, com a ficha de avaliação médica devidamente preenchida. A ficha pode ser obtida no link: www.mob.ma.gov.br.

Nenhum comentário:

Postar um comentário