Banner

Banner

domingo, 2 de outubro de 2016

Artigo de Flávio Dino: Democracia e Paz



Os recentes e lamentáveis atos de violência em nosso estado e em outros pontos do país vêm nos mostrar o risco que a democracia corre quando é entregue ao vale-tudo. Aqui no Maranhão, facções criminosas, acostumadas a um passado recente em que tudo podiam, pretendem amedrontar a sociedade para reivindicar o controle do sistema penitenciário, com regalias e privilégios. Aqui e em outros estados, como Rio e Goiás, vimos também a divergência política transformar-se na intransigência armada que ceifa vidas pela pistolagem.
Sabemos no entanto, que em um caso ou outro, não tratamos da verdadeira disputa de idéias, mas da mais vil e desesperada busca pelo controle privado de cofres públicos, no limiar sinistro onde o crime e alguns grupos políticos acumpliciam-se. Ninguém pode ter dúvida da forte articulação de políticos com essas quadrilhas, num terrível planejamento conjunto contra a sociedade.
O Governo do Maranhão não irá negociar com facções criminosas que pretendem retornar a um período recente em que tinham a posse da chave de celas e do controle do comércio dentro do presídio. Quando chegamos ao governo, foi esse cenário bizarro que encontramos. Desde então, estamos aplicando organização e disciplina. O que vimos esta semana em São Luís foi a revolta desses criminosos diante do império da lei. Mas não cederemos um milímetro!
Para enfrentar essa associação grotesca entre alguns políticos, a pistolagem e facções criminosas, é que
reforçamos a segurança em nosso estado. Como governador, solicitei, e a Justiça Eleitoral autorizou o envio de forças federais ao estado para ajudar nossas Polícias na garantia das eleições em paz. O próprio presidente do TSE esteve em São Luís para acompanhar o emprego das Forças Armadas.
O Exército veio se somar aos nossos policiais, bem como a Guarda Municipal da Prefeitura de São Luís que contribuiu com o monitoramento da cidade. Quanto às Polícias Militar, Civil, Bombeiros e agentes penitenciários, foram suspensas as folgas e férias, além de serem realizados rodízios temporários, com vista ao emprego do máximo contingente. Com isso, serão 9 mil homens nas ruas do Maranhão neste final de semana, visando garantir a lisura do processo eleitoral.
Não aceito essa política da pistolagem e do crime organizado, que ainda teima em resistir em nosso Estado. Acredito em outra política, marcada pela disputa de idéias. E no debate amplo e aberto sobre os rumos de desenvolvimento de nosso estado e do país. Acredito na política como ofício da busca de consensos e soluções para a sociedade, por mais que alguns lutem para transformá-la em sinônimo de vale-tudo.
Acredito no voto como manifestação do desejo pessoal, sob o livre exercício da consciência, isento de pressões financeiras, políticas e muito menos de criminosos. Nesse espírito, desejo boas eleições a todos neste domingo. Tenho certeza que, livre de pressões, a população terá a sabedoria de escolher o melhor caminho para cada uma de nossas cidades.

Como governador, estarei pronto a trabalhar em parceria com cada um dos 217 prefeitos que serão escolhidos. O Governo do Maranhão seguirá trabalhando sem perseguições, independente de resultados, atuando de mãos dadas com a população de todos os municípios, para construir um estado melhor para todos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário