Banner

Banner

domingo, 23 de outubro de 2016

Artigo de Flávio Dino: UFMA, 50 anos



A nossa universidade federal completa cinco décadas de contribuição ao desenvolvimento econômico, científico e cultural do Maranhão. É a minha universidade, onde obtive a formação em Direito e de onde sou professor desde 1993. Também onde tive intensa vivência política, no movimento estudantil. A UFMA tem sido parceira do Governo do Maranhão no desenvolvimento de ações em favor do nosso estado, como o Projeto Rondon, a melhoria do Ensino Médio, as pesquisas com apoio da FAPEMA e o apoio ao esporte maranhense.
A Universidade Federal do Maranhão (UFMA) faz parte de forma bastante forte de minha história pessoal a partir de 1986, quando ingressei no curso de Direito. Mais que o mero diploma, adquiri lá os conhecimentos essenciais para o exercício de diferentes funções como profissional da área jurídica, nesses 25 anos de formado. Num conjunto de muitos destacados e queridos professores, a todos homenageio na pessoa do saudoso José Maria Ramos Martins.
A UFMA foi também a minha principal escola política, em debates, assembleias e passeatas. Passei três anos participando diariamente do movimento estudantil, onde fiz muitos amigos e amigas da vida inteira, amizades solidificadas nos inesquecíveis metros quadrados do Diretório Central dos Estudantes, da Área de Vivência e do Restaurante Universitário.
Alguns anos após a minha graduação, ingressei no quadro do Departamento de Direito, ao qual tenho a honra de pertencer até hoje. E lá tive a alegria de lecionar para centenas de jovens, muitos dos quais são brilhantes profissionais, alguns deles hoje me ajudando na gigantesca tarefa de transformar o Maranhão, integrando a nossa equipe de governo.
Sempre que estou licenciado da universidade para o exercício de outros cargos públicos, tenho trabalhado pelo desenvolvimento da instituição. Assim foi quando deputado federal, período em que atuei em favor de recursos para a UFMA, resultando em conquistas como o campus de Grajaú e a total reestruturação do Núcleo de Esportes do campus do Bacanga.
E agora no Governo do Estado, valorizo muito as parcerias com a UFMA, em várias áreas do conhecimento, a exemplo da implantação do Pacto Nacional pelo Fortalecimento do Ensino Médio (PNEM), ministrando cursos a orientadores para a formação continuada de milhares de professores do sistema estadual de ensino.
Por tudo isso, tenho bem clara a importância da universidade como pólo de produção de conhecimento e de desenvolvimento econômico em qualquer localidade. Em coerência com essa crença, enviei à Assembleia o projeto de criação da UEMASul, que irá realizar o sonho da região tocantina de ter uma universidade própria, com maior proximidade para ter mais aderência à realidade regional e maior eficiência. Quando essa nova instituição nascer, com certeza uma de suas referências deve ser a exitosa e respeitada trajetória da UFMA.

Ao escrever sobre a UFMA, tenho em mente a defesa da própria instituição universitária, ameaçada pela hegemonia da “civilização do espetáculo”, com sua superficialidade, e também pelo neoliberalismo tardio que inspira uma fração obscurantista da elite brasileira. Desejo que a UFMA vença esses e outros obstáculos, até alcançar o status de academia centenária, a exemplo das existentes em todas as Nações desenvolvidas do mundo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário