Banner

Banner

segunda-feira, 17 de outubro de 2016

Com ações das forças policiais, assaltos a ônibus foram reduzidos em 28%



Os assaltos a ônibus diminuíram 28% no mês de setembro deste ano, em comparação ao mesmo período do ano passado, segundo dados repassados pelo Sindicato dos Trabalhadores em Transporte Rodoviário no Estado do Maranhão (STTREMA). A queda é resultado de mais uma etapa das ações intensificadas da Polícia Militar e Civil para conter atos criminosos e ocorrências diversas em coletivos e bairros da Região Metropolitana de São Luís.
“A polícia está nas ruas e preparada para impedir o avanço da criminalidade. É um trabalho planejado e que integra todo o sistema de segurança. A população também tem participado dessa batalha com a polícia seja denunciando ou comunicando casos e não disseminando os boatos”, destacou o subcomandante de Polícia Militar, Jorge Luongo. O trabalho tem como foco prevenir ataques a coletivos e ações de vandalismo.
A diminuição é gradativa e começou em agosto quando as ações foram reforçadas. Neste período, a queda nos registros de assaltos caiu 25%, comparativamente com o mesmo mês do ano anterior, de acordo com as estatísticas do STTREMA. Na comparação entre agosto e setembro deste ano, houve diminuição de 4% nas ocorrências. “Isso demonstra que o planejamento inicial vem surtindo seu efeito, que é diminuir os assaltos e demais ocorrências a coletivos e passageiros”, destaca o supervisor operacional do Comando de Polícia Militar, tenente-coronel Frederico Beltrão.
Beltrão destaca ainda a eficiência da ação da polícia, considerando o aumento do número de coletivos no sistema, com a nova frota entregue pela gestão municipal. “Esse incremento não alterou a produtividade e temos conseguido a redução gradativa dos crimes”, pontua. Foram mais de 100 novos ônibus compondo o sistema de transporte público. O trabalho da Polícia Militar conta com efetivo de 7,5 mil policiais e tem como estratégia o monitoramento, abordagem e vistorias que foram intensificados em terminais de integração, paradas de ônibus, bairros com grande demanda de ocorrências e locais suspeitos.
Os policiais estão desde o mês de agosto com o efetivo de prontidão para garantir o ir e vir seguro dos usuários do transporte público com escolta nos coletivos e policiamento ostensivo percorrendo todos os terminais. Os agentes embarcam nos ônibus ainda nas garagens e percorrem todas as linhas até o final do dia. Somado a estas ações, a Polícia Militar reforçou as barreiras nas ruas da capital e destacou a maior parte do efetivo para o monitoramento das denúncias deste tipo de caso.
A zona rural também recebeu reforço. “O que já era realizado agora continua, de forma mais intensa e estratégica. Estamos trabalhando diuturnamente para que a sociedade não seja penalizada”, destacou o comandante de Policiamento de Área Metropolitana 1 (CPAM1), coronel Pedro Ribeiro. Ele lembrou que o policiamento destacado para reforçar as operações nos ônibus não compromete as demais atividades para garantir a segurança da população.
Investigação
Em complemento às operações da Polícia Militar nas ruas, a Polícia Civil realiza a investigação dos casos. Havendo denúncias, as equipes são mobilizadas para prevenir e impedir os atos. Há vários mandados de prisão expedidos e a Polícia Civil trabalha em parceria com a Polícia Militar para quantificar as prisões e retirar os suspeitos de circulação.
“Essa parceria das polícias e a ação rápida nas operações tem garantido a contenção de diversos atos criminosos. A sociedade também tem feito sua parte colaborando com denúncias e informações. É um trabalho conjunto pelo bem de todos”, enfatizou o comandante Pedro Ribeiro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário