Banner

Banner

quarta-feira, 5 de outubro de 2016

Operações policiais em pontos estratégicos reforçam a segurança na Grande Ilha


 
Policiais militares, com apoio de efetivo da Civil, estão nas ruas da Região Metropolitana de São Luís executando operações específicas de combate a ações criminosas. O objetivo é impedir ataques a coletivos e vandalismo contra prédios públicos. O trabalho teve início mês passado, sendo reforçado durante a primeira etapa das eleições. As atividades prosseguem nas áreas onde houve registros de ocorrências e serão intensificadas até dia 30 de outubro, quando será realizado o segundo turno das eleições em São Luís.       
“Estamos seguindo um planejamento organizado bem antes do período eleitoral e mantendo essas atividades com mais intensificação. Nosso contingente está nas ruas com a missão de impedir atos violentos e mostrando para a população que sua segurança será garantida”, enfatizou o comandante do Policiamento Especializado (CPE), tenente-coronel, Antônio Carlos Sodré.
Na terça-feira (4), as equipes fizeram a ronda ostensiva nos bairros Cidade Olímpica, Bairro de Fátima, Jardim Tropical, Tibiri, Alto da Esperança e Alto do Turu. A cobertura policial esteve nos pontos finais dos ônibus, ruas de pouco acesso e avenidas principais. “Todos os dias teremos um planejamento a ser seguido, que considera a demanda existente”, explica Sodré. Durante a operação, a polícia também atende os chamados da comunidade com a resposta imediata a casos como homicídios e assaltos.
A Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP) orienta que os cidadãos repassem informações que ajudem a polícia no combate a crimes diversos e situações suspeitas. Podem ser utilizados o aplicativo Whatsapp (98) 9.9163.4899, compatível com todos os sistemas operacionais.
Novas Prisões
Em operação idealizada pela Superintendência Estadual de Investigações Criminais (SEIC) e a Polícia Militar do Maranhão (PMMA), foi possível localizar e prender em flagrante delito Elielson de Oliveira Silva Junior (24), mais conhecido como “Borgos” e Lucas Azevedo Silva (22), o “Lukinha” supostos líderes de uma facção criminosa, de onde partia diversas ordens para ataques a coletivos e escolas da capital.
Elielson de Oliveira foi preso no bairro do Maiobão, de com meio quilo de uma substância similar ao crack. Depois de investigações foi constatado que o mesmo foi o mentor dos ataques ocorridos no município de Paço do Lumiar.
Com Lukinha foi encontrado uma pistola de marca Magnum calibre 357 com oito munições intactas de numeração BOO 3526 de uso restrito, um galão de combustível, mais três cordões, uma pulseira, um aparelho celular e a quantia de R$ 82,00. A prisão foi efetuada pelo 6° BPM no bairro do São Bernardo.

Os dois presos possuem antecedentes criminais por tráfico de drogas, porte ilegal de arma de fogo e formação de quadrilha. Até agora já são 115 pessoas apresentadas na SEIC desde o começo dos ataques em São Luís.

Nenhum comentário:

Postar um comentário