Banner

Banner

sexta-feira, 21 de outubro de 2016

Porque é impossível Eduardo Braide vencer o debate da TV Mirante

JM Cunha Santos


Porque está sem respostas.

O candidato Eduardo Braide não consegue explicar um contrato de R$ 5 milhões, firmado quando foi presidente da Caema. Mais que uma licitação direcionada, o que purga a atuação do candidato na presidência da empresa é o fato de que a dispensa de licitação direcionou o contrato para a empresa de um sócio de seus irmãos. 
A ficha limpa de que se pavoneia Eduardo Braide, exibindo documentos que a gente não lê, mas que segundo ele o eximiriam de qualquer culpa, tem essa mancha, ocupa-se com essa dúvida quanto à correição de sua atividade de homem público.
Outra mancha no candidato são suas relações com a chamada Máfia de Anajatuba que teria desviado 9 milhões do município e R$ 45 milhões no total. Parece que quase todos os membros dessa máfia, em datas alternadas, foram assessores do gabinete do deputado Eduardo Braide. Embora ele jure que não sabia de nada do que estavam fazendo, Apossando-se de recursos do município, a Máfia de Anajatuba mereceu denúncia do Ministério Público, reportagem no programa Fantástico e, ao que se sabe, o próprio pai de Eduardo, Carlos Braide, acabou sendo indiciado no processo.
Esses são afinal, alguns dos dilemas de Eduardo Braide para o próximo debate, marcado para o dia 28 na TV Mirante. Ele não vai ter como explicar suas relações com essa máfia, nem como uma dispensa de licitação na Caema acabou direcionando R$ 5 milhões para uma empresa dos sócios de seus irmãos. Até os R$ 70 mil que foram parar na FCB Produções e Eventos, recursos de emenda parlamentar, são inexplicáveis, posto que o Grupo de Combate à Corrupção (Gaeco) do Ministério Público aponta o proprietário da empresa, Fabiano Bezerra, como um dos capos da Máfia de Anajatuba. Pior para Braide  é que o candidato que enfrenta, Edivaldo Holanda Júnior mantém um histórico de lisura, transparência, controle e honestidade na Prefeitura de São Luís.

As relações de Braide com essa máfia e com pessoas cada vez mais enroladas com a Lava Jato, como os exemplos já aqui reiteradamente citados de seus correligionários na família Sarney e no PMDB, estão, de fato, intimidando o eleitor. Braide não tem como, mas tem muito o que explicar ao povo de São Luís.  Mas é cada vez mais claro que não vai conseguir.

Nenhum comentário:

Postar um comentário