Banner

Banner

segunda-feira, 5 de dezembro de 2016

Com aumento de 18% no número de beneficiados, Bolsa Escola atenderá mais de 1 milhão de alunos em 2017




O Governo do Maranhão vai atender aproximadamente 1,2 milhão de crianças e adolescentes, na segunda etapa do programa Bolsa Escola (Mais Bolsa Família), que inicia no dia de 17 de janeiro. A ação, que visa promover mais dignidade ao ensino de alunos matriculados regularmente na rede pública, é realizada por meio da transferência de recursos para a compra de materiais escolares que lhes garantam condições mais adequadas de aprendizado.
Para atender a demanda de comprar dos beneficiários do ‘Bolsa Escola’, o Governo do Maranhão aumentou em cerca de 60% o número de estabelecimentos comerciais habilitados à venda dos materiais escolares contemplados pelo Programa Bolsa Escola (Mais Bolsa Família), para a segunda etapa da ação.
O número de estabelecimentos comerciais aptos a venderem os materiais escolares passou de 834 para 1.413 habilitados à comercialização dos produtos, a partir de janeiro. Também foi acrescido o número de estudantes atendidos pelo programa, foram 982.681 alunos beneficiados em 2016, número que chegará a 1.161.514 em 2017.

Para a execução do ‘Bolsa Escola (Mais Bolsa Família), em 2017, o Governo do Maranhão disponibilizou recursos da ordem de R$ 59,2 milhões, beneficiando aproximadamente 610 mil famílias maranhenses com a iniciativa. O valor do repasse também foi acrescido de R$ 46,00 para R$ 51,00 por filho matriculado regularmente em escola pública.
“É um programa de grande alcance social que, além de promover mais dignidade aos alunos da rede pública, eleva também sua autoestima porque eles passam a adquirir materiais escolares que, na grande maioria das vezes, não teriam condições de comprar”, afirmou Neto Evangelista, titular da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Social (Sedes), órgão responsável pela execução do Bolsa Escola (Mais Bolsa Família).
A transferência do recurso aos beneficiários é disponibilizada em cota única, no início de cada ano, para a compra de material escolar. A retirada do benefício é feita por meio de um cartão de débito que, à medida que forem recebidos pelos beneficiários, são desbloqueados pelo órgão executor do programa. Os beneficiários têm até 90 dias para realizar a compra dos produtos nos estabelecimentos habilitados pelo Governo do Estado, nos municípios. Podem ser adquiridos todos os produtos com finalidade escolar.
A iniciativa é destinada a crianças e adolescente de 4 a 17 anos, contribuindo para a permanência dos alunos em sala de aula, e, consequentemente, a redução dos índices de abandono e evasão escolar.

Desenvolvido com recursos oriundos do Fundo Maranhense de Combate à Pobreza (Fumacop), o Bolsa Escola (Mais Bolsa Família) concede uma espécie de 13º do Bolsa Família e amplia a rede de favorecidos do programa, já que não impõe limites de filhos por família.

Nenhum comentário:

Postar um comentário