Banner

Banner

sábado, 10 de dezembro de 2016

Delator da Odebrecht citou 51 políticos de 11 partidos

Cláudio Melo Filho atuava no relacionamento da empreiteira com o Congresso; entre os citados estão Temer, Jucá e Renan Calheiros.
Do G1

O ex-diretor de relações institucionais da Odebrecht Cláudio Melo Filho citou em seu acordo de delação premiada com a Lava Jato 51 políticos de 11 partidos. Ele era o responsável pelo relacionamento da empresa com o Congresso Nacional. Homem de confiança de Marcelo Odebrecht, ex-presidente da empresa que está preso em Curitiba, Cláudio entrou na empreiteira como estagiário em 1989.
Formado em administração de empresas, Cláudio Melo Filho trabalhou em obras em Goiás e no metrô do Distrito Federal. Em 2004, assumiu a diretoria de relações institucionais substituindo o pai, Cláudio Melo – que foi quem o apresentou a alguns políticos com os quais se relacionaria por 12 anos.

No acordo de delação premiada com a Lava Jato, Cláudio diz que dava prioridade para as relações com políticos de grande influência no Congresso. Também identificava aqueles que chamada de “promissores”: políticos em ascensão e que, no futuro, poderiam defender os interesses da Odebrecht.

Nenhum comentário:

Postar um comentário