Banner

Banner

terça-feira, 13 de dezembro de 2016

Manifestantes e PM entram em confronto em ato contra PEC do teto

Veja.com

Um novo ato contra a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) do Teto dos Gastos Públicos, que foi aprovada nesta tarde em segundo turno no Senado, acabou em confronto entre a Polícia Militar e manifestantes. Alguns participantes do protesto jogaram garrafas de vidro, pedras e bombas em cima dos policiais, que responderam com bombas de efeito moral, spray de pimenta e gás lacrimogêneo. Os dois lados ainda trocaram agressões físicas e pelo menos dois policiais e um manifestante ficaram feridos.
Com o auxílio da Cavalaria e da Tropa de Choque, a Polícia Militar conseguiu dispersar o grupo. Um ônibus de linha chegou a ser incendiado e barricadas de fogo com lixo foram espalhadas ao longo da via. Desde o início da manhã, a corporação vinha revistando os manifestantes que se aproximavam do Congresso. Pela manhã, três pessoas chegaram a ser presas, uma por porte de drogas e outras duas por carregar objetos“que poderiam ser utilizados como armas”, segundo nota da PM. 
Esta é a segunda vez que a Esplanada vira palco de guerra em um ato contra a PEC. O primeiro confronto aconteceu no dia 29 de novembro, quando a medida foi aprovada em primeiro turno. Na ocasião, dois carros chegaram a ser revirados, banheiros químicos foram queimados e entre os objetos lançados contra a polícia haviam flechas e coquetéis molotov.

Nesta terça, por 53 votos a 16, o plenário do Senado aprovou a medida que limita o aumento dos gastos federais durante 20 anos à inflação do ano anterior. A PEC é considerada peça chave do ajuste econômico proposto pelo presidente Michel Temer. O projeto já havia sido aprovado na Casa em primeiro turno, por 61 votos a 14. Como também já passou pela Câmara, ele deve ser promulgado nos próximos dias.

Nenhum comentário:

Postar um comentário