Banner

Banner

segunda-feira, 23 de janeiro de 2017

1.000 novos policiais serão nomeados nos primeiros meses deste ano no Maranhão, confirma Flávio Dino



Para a continuidade da política de reestruturação das forças de segurança do Maranhão, o governador Flávio Dino confirmou a nomeação de mil novos policiais ainda nos primeiros meses deste ano. Em entrevista, o governador abordou os resultados alcançados até então e o esforço do Governo Estadual para manutenção dos investimentos em segurança.
“Nós assumimos o compromisso de chamar mil excedentes e já chamamos quase 4 mil. É claro que muitos foram aprovados e outros reprovados em etapas dos concursos, mas vamos chegar a 3 mil agora em fevereiro”, informou Dino.
Os policiais que serão nomeados foram aproveitados de concursos anteriores e já concluíram ou estão em fase de conclusão da formação. Esforço do Executivo para suprir o déficit de policiais por habitante recebido de gestões anteriores.
“Nós continuamos a ter um efetivo insuficiente, mas adotamos a posição de aproveitar os policiais concursados dos concursos anteriores para exatamente ter velocidade para essa reposição. Havia uma reivindicação dos chamados excedentes e nós estamos avançando neste sentido”, explicou o governador.
Nos dois primeiros anos de gestão, foram incorporados mais de 1.500 novos policiais civis e militares, além de 423 novas viaturas e 100 novas motocicletas que foram adquiridas. Também no mesmo período, foi realizada uma das maiores efetivações da história da Polícia Militar do Maranhão, com mais de 4 mil promoções e progressões aos policiais, além da recomposição salarial de 19,5% para soldados e cabos e tabela de readequação salarial assegurada até 2018. Os policiais também passaram a ser premiados com remuneração extra pela apreensão de armas.

Para este ano, já existem R$ 20 milhões assegurados para investimentos no ‘Pacto Pela Paz’, conjunto de ações para fortalecimento da segurança no estado e que será aplicado na aquisição de aproximadamente 130 viaturas para uso das forças policiais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário