Banner

Banner

sexta-feira, 20 de janeiro de 2017

Em entrevista, Flávio Dino avalia avanços da Segurança Pública no Maranhão



O governador Flávio Dino concedeu entrevista, na última semana, para a TV Difusora, onde destacou os avanços da Segurança Pública no Maranhão nos últimos dois anos. Investimentos em estruturas físicas, equipamentos e valorização dos recursos humanos foram temas abordados pelo governador, que destacou que os esforços realizados nos dois últimos anos garantem, agora, uma situação melhor ao estado no que tange à segurança nos presídios e também fora deles.
Exemplo dos investimentos e ações realizadas pela gestão estadual é o controle existente nos presídios a partir da profissionalização dos agentes penitenciários com o fim das terceirizações que antes eram comuns no sistema penitenciário maranhense. O governador lembrou que foram realizados seletivos e concursos para ampliar o quadro dos profissionais, que também receberam capacitação para o trabalho desenvolvido nos presídios.
Durante a entrevista, Flávio Dino enumerou as principais ações realizadas no combate à criminalidade como o aumento do efetivo, totalizando quase 3 mil novos policiais com as nomeações que serão realizadas no próximo mês, em fevereiro, além da aquisição de viaturas que estão obedecendo a critérios técnicos para entrega em todas as regiões do estado.
Segurança
Para assegurar resultados rápidos na diminuição dos índices criminais, o governador destacou o planejamento, trabalho integrado e articulado desenvolvido pelo Governo do Maranhão. “Nós adotamos uma posição de aproveitar os policiais concursados dos concursos anteriores para exatamente ter velocidade nessa reposição. Havia uma reivindicação dos chamados excedentes, nós assumimos o compromisso de chamar mil excedentes e já chamamos quase quatro mil. É claro que muitos não foram aproveitados em razão da reprovação nas últimas etapas do curso [de formação de policiais]. Nós já contratamos e vamos chegar agora a praticamente 3 mil novos policiais, agora em fevereiro com novas nomeações”.
Pedrinhas
Sobre o trabalho na gestão prisional, o governador Flávio Dino destacou a profissionalização dos agentes penitenciários, e, também o investimento em unidades prisionais, de modo a assegurar novas vagas no sistema. “Muito trabalho, planejamento, ações articuladas para corrigir problemas que haviam. Recursos humanos foram substituídos, porque havia uma lógica de terceirização que dificultava a profissionalização dos recursos humanos. Nós fizemos seletivos e concursos e isso melhorou a qualidade dos serviços. Ampliamos a quantidade de pessoas disponíveis para o trabalho e ampliamos vagas, porque concluímos, mediante pacto com o Ministério da Justiça e o Conselho Nacional de Justiça, penitenciárias no interior do estado gerando essas vagas”.
Funac
Sobre a última unidade coordenada pela Fundação da Criança e do Adolescente (Funac), o governador assegurou que investimentos estão sendo feitos, de modo a garantir que todas as unidades estejam em prédios próprios e com condições adequadas. “Nós precisávamos e precisamos retirar adolescentes de uma unidade porque havia o risco de atos de violência e ninguém quer isso. Fizemos esse remanejamento para essa unidade que é provisória. Ela não vai funcionar o resto da vida, assim como os outros prédios alugados. Esse não é o único prédio alugado que nós temos. Já havia desde o governo anterior vários outros prédios alugados em São Luís e em outras cidades do Maranhão. As necessidades foram se colocando e os prédios foram sendo alugados”, informou o governador.
Interiorização da polícia
O trabalho articulado e estratégico para garantir condições de trabalho e valorização dos profissionais que também atuam no interior do Maranhão, também foram destacados pelo governador na entrevista. “Em primeiro lugar temos feito o reforço do contingente policial, esse contingente a mais na polícia não fica só na Ilha, na Região Metropolitana, vai para as outras cidades. Nós tivemos, por exemplo, um grande crescimento do contingente policial na Região Tocantina. Novas viaturas têm sido entregues no estado inteiro. Nós estamos adotando critério técnico. Temos as entregas que foram feitas em 2014, no governo passado, e as feitas em 2015 e 2016, já no nosso governo. Nós vamos comparando e vendo os municípios que não tem viaturas mais novas e estamos entregando. Agora com essa próxima aquisição vamos chegar em todo estado”.
Redução da criminalidade
Ao final da entrevista, e, após expor os investimentos feitos pelo Estado, o governador destacou resultados já obtidos, como a redução de índices criminais. “Se nós compararmos 2014, no governo passado, com 2016, no nosso governo, tivemos uma diminuição de 37% em casos de estupros. Então esses números mostram que é preciso ter firmeza, ter seriedade, como nós temos, mas ao mesmo tempo, enxergar os êxitos que tranquilizam a sociedade no sentido de que a gente vai continuar a caminhar na direção correta e buscando resultados cada vez melhores”.

Um comentário:


  1. Não se preocupe. Nossa Amada Religião sempre ajuda & ajudará. Calma e paz. Nos livraremos da ditadura que o povo “não vê". Nos livraremos com a fé em nossa Amada Coração Valente©.

    Pense e reflita. Eis:
    MOrO é do mal mesmo.
    Nossa Amada Religião, de Nosso Sábio Barbudinho Inocente Amado Chefe, que reza & ora todos os dias para Nossa Santa deusa Coração Valente©, TRARÁ a PAZ para o Brasil, sem dúvida!

    Veja o que Moro — O inimigo — de Nossa Amada Religião Petista, cuja deusa é Coração Valente©, falou:

    «Sem TEORI Zavascki não teria a Operação-Lava-Jato»
    
[disse o Juiz SÉRGIO MORO, — vilão do lado escuro do mundo metafísico. Entidade do Mal, de acordo com Nossa Religião da deusa Coração Valente©].

    ___________
    
¡ATENÇÃO!:

    
Moro é o vilão da religião do Petismo: 
Sérgio Moro, é aquele que Nossa amada Religião Petista ENSINA que ele é uma espécie de ENTIDADE DO MAL.
 Se Nossa Amada Religião (de Nossa Brega Mãe Sábia — a Coração Valente© — Mãe essa da Língua Portuguesa ilibada, Nossa PresidentA InocentA) FALOU, então esse MORO é mesmo do MAL (pois quer prender Nosso inocente Amado Chefe).

    ResponderExcluir