Banner

Banner

segunda-feira, 6 de fevereiro de 2017

Jefferson Portela critica irresponsabilidade dos bancos diante da ofensiva dos assaltantes



O secretário de Segurança Pública do Estado, Jefferson Portela, declarou neste sábado (4) que chegou a hora de o Governo do Maranhão cobrar a responsabilidade social dos bancos, para que estas instituições financeiras tenham maior zelo pela segurança de seu próprio patrimônio como também pela integridade física de seus clientes e funcionários.

“O que está acontecendo é que os bancos estão sendo irresponsáveis com sua própria segurança, numa ação danosa contra toda a sociedade”, assinalou Portela. Ele frisou que a polícia do Maranhão vem conseguindo resultados cada vez mais positivos no enfrentamento contra perigosíssimas quadrilhas de assaltantes de bancos. Diversos grupos criminosos, especializados na explosão de caixas eletrônicos, foram desarticulados ao longo dos últimos meses em diversas regiões do Estado.

Segundo Portela, 237 assaltantes de bancos foram presos, no Maranhão, somente no ano de 2016, e mais 25 destes criminosos foram capturados pela polícia maranhense somente nas últimas semanas. “A polícia do Maranhão vem cumprindo sua missão, com inegável sucesso. Agora, é preciso cobrar a responsabilidade social dos bancos, que estão sendo irresponsáveis com a sua própria segurança”, ressaltou Jefferson Portela, assinalando que em 2016 os bancos tiveram um lucro líquido de cerca de R$ 6 bilhões.

“Apesar desse lucro mais do que expressivo, a sociedade vem sendo penalizada pela irresponsabilidade dos bancos no trato e na proteção de seus próprios bens. A função da Polícia é proteger a sociedade como um todo, e não ficar direcionada para a vigilância de bens particulares”, ressaltou Jefferson Portela.

Ele é o atual presidente do Colégio Nacional dos Secretários de Segurança Pública do Brasil, que na semana passada foi incluído na estrutura básica do Ministério da Justiça. Portela revelou que irá levar a denúncia sobre a irresponsabilidade das instituições bancárias à Comissão de Segurança da Câmara dos Deputados. Por conta de um pleito apresentado por Jefferson Portela, a pasta comandada pelo ministro Alexandre de Moraes ganhou nova denominação: agora é Ministério da Justiça e da Segurança Pública.

Graças à ação integrada da Polícia Militar e da Polícia Civil, foi possível, ao longo da semana passada, a desarticulação de duas quadrilhas de assaltantes de bancos de altíssima periculosidade. Jefferson Portela, em entrevista coletiva à imprensa, voltou a enfatizar que a ação integrada da Polícia Civil com a Polícia Militar está assegurando avanços cada vez mais expressivos tanto na investigação de crimes quanto na prevenção de práticas criminosas. Segundo Portela, a implantação de uma política de segurança pública integrada, no Maranhão, está se refletindo em estatísticas de alta redução de crimes e de violência em todas as regiões do Estado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário