Banner

Banner

quarta-feira, 1 de fevereiro de 2017

Programa ‘Escola Digna’ totalizará 100 escolas construídas em 2017



Em continuidade da política de revitalização do ensino público no Maranhão, o Governo do Estado prevê a inauguração de 97 escolas somente este ano, por meio do Programa ‘Escola Digna’. Somadas a três já concluídas em 2016, serão 100 novas unidades entregues em 2017. A meta é entregar, à população maranhense, cerca de 300 escolas novas até 2018. 
Lançado em 2015 e empreendido pelas secretarias estaduais de Educação e Infraestrutura, o ‘Escola Digna’ é um programa de construção de prédios de alvenaria, em substituição às escolas de taipa ou certificadas como inadequadas. O investimento do Governo é de R$ 120 milhões. 
Para este ano, o programa ‘Escola Digna’ prevê a entrega de novas escolas nos municípios de João Lisboa, São Pedro de Água Branca, Feira Nova do Maranhão, Ribamar Fiquene, São Francisco do Brejão, entre outros. Em 2016 os estudantes beneficiados foram das redes municipais de Santa Filomena, Fortaleza dos Nogueiras e Governador Newton Bello. 
No povoado Muriçoca, em Fortaleza dos Nogueiras, a comunidade comemorou a inauguração da escola municipal Pedro Álvares Cabral. “Tenho mais vontade de estudar porque aqui é bonito. Tudo limpinho e sem molhar”, disse Stacie Alves, parte dos 40 alunos de ensino fundamental beneficiados com a unidade escolar. 
“É um sonho sendo realizado. Nessa escola, agora tem computador para eles e eu acho que poucos alunos conhecem um computador. Agora eles vão ter oportunidade de conhecer, de aprender um pouco”, falou a professora da escola Pedro Álvares Cabral, Lucinês Carvalho. 
Reconstrução da educação 
Além de construir novas escolas, o Governo do Maranhão trabalha na reforma e adequação de unidades escolares em condições prediais precárias, consistem na substituição das instalações elétricas e hidráulicas, troca de portas, janelas e piso, instalação de aparelhos de ar-condicionado, ventiladores e lousas nas salas de aula, novos banheiros, entre outros. 
No final de dezembro do ano passado, o governador Flávio Dino assinou ordem de serviço para reforma e manutenção de 211 escolas, 16 delas indígenas, espalhadas em 147 municípios maranhenses. As obras estão previstas para terminar no primeiro semestre deste ano. 
De acordo com o secretário de Estado da Educação, Felipe Camarão, as escolas reconstruídas são parte do ‘Escola Digna’. “Com essa segunda etapa do programa, chegaremos a mais de 574 escolas da rede estadual, recuperando a estrutura física, dando dignidade também aos nossos alunos”, falou Camarão.
 Investimentos em capacitação pedagógica 
A Secretaria de Estado da Educação (Seduc) trabalha para a qualificação do ensino em todo o estado, na oferta de assessoria técnico-pedagógica a professores e gestores escolares, por meio de sistema de cooperação com os municípios. As ações de capacitação já rendem frutos, como aumento dos índices educacionais. 
Dados do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), divulgados em setembro de 2016, apontaram crescimento de 8,59 em Língua Portuguesa e 7,91 em Matemática, entre 2013 a 2015, na escala de proficiência do Sistema de Avaliação Básica (Saeb). O crescimento se deu na contramão da experiência de outros estados, como São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais e Rio Grande do Sul, onde houve decréscimo. 

Em relação ao Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), o aumento foi de 0,3 pontos, entre 2013 a 2015. Segundo o levantamento, ao considerar apenas a rede pública estadual de ensino, o Maranhão ficou à frente do Pará, Mato Grosso, Bahia, Rio Grande do Norte, Alagoas e Sergipe.

Nenhum comentário:

Postar um comentário