Banner

Banner

sexta-feira, 17 de fevereiro de 2017

Quadrilha com armas de guerra é detida no Maranhão; assaltantes não conseguem fazer aqui o que estão fazendo em outros estados



Na tarde desta sexta-feira (17) a Secretaria de Segurança Pública do Maranhão apresentou o balanço da operação integrada ente as Polícias Civil e Militar do Estado que neutralizou uma quadrilha especializada em arrombamentos a instituições financeiras e carros fortes nos estados do Maranhão, Mato Grosso e Goiás, que pretendia executar um plano ousado no interior do Estado neste final de semana.
Por meio de uma coletiva, que contou com as presenças do secretário de Segurança Pública Jefferson Portela, do delegado geral da Polícia Civil Lawrence Melo, do comandante geral da Polícia Militar, coronel Frederico Pereira, do chefe de Polícia Civil do Interior Dicival Gonçalves e do superintendente estadual de investigação criminal Tiago Bardal, foram explanados detalhes sobre a ação policial que resultou na apreensão de um arsenal de guerra e na morte de três bandidos durante confronto direto com a polícia.


De acordo com o delegado Tiago Bardal, uma árdua investigação foi iniciada há cerca de 3 meses a partir de dados fornecidos pela 1ª Delegacia da cidade de Grajaú, coordenada pelo delegado Kairo Klay de Mesquita que apontavam o esconderijo de uma quadrilha especializada que planejava roubar carros fortes nas proximidades da cidade de Sitio Novo nesta sexta-feira (17).


Em posse dessas informações, uma operação entre as forças policiais do estado, que contou com a participação do Centro Tático Aéreo (CTA), da Companhia de Sobrevivência em Área Rural (COSAR), equipes da Superintendência de Investigações Criminais (SEIC) por meio do Grupo de Resposta Tática (GRT), do Grupo de Operações Especiais (GOE) e de equipes da Delegacia Regional de Barra do Corda, foi iniciada no intuito de interromper os planos dos criminosos.


Durante a ação, houve confronto direto entre policias e criminosos que resultou na morte de três bandidos e dois elementos conseguiram se evadir do local. Além disso, em posse dos criminosos foi apreendido um poderoso arsenal de armas composto por dois fuzis (M.16), um fuzil (AK-47), uma pistola (938), uma pistola (0.40), uma pistola (09mm),uma pistola (380) ,dez carregadores, uma grande quantidade de explosivos , coletes e fuzil (.50) , arma de alto poder de fogo, destinada romper carros blindados e capaz de derrubar helicópteros. Esse tipo de fuzil é alugado entre quadrilhas para assaltos em que precisam romper romper a blindagem de carros-fortes.
Por sua vez, Jefferson Portela foi enfático em dizer que ações desses tipos serão rotineiras ao ponto de extinguir crimes contra instituições financeiras no Maranhão. “ Vai prevalecer a força do estado” disse Portela em relação a ações policiais que nesse ano, já mandaras 35 assaltantes para a cadeia.
O delegado geral Lawrence Melo exaltou a gestão do secretário Jefferson Portela como responsável pela eficiência do combate ao crime no Maranhão, especialmente no que se refere à integração das polícias civil e militar e corpo de bombeiros.
O secretário de Segurança parabenizou todos os policiais que participaram diretamente da operação, dizendo que ”E preciso ter coração de policial para enfrentar quadrilhas com esse tipo de armamento”. E, informando que nos últimos dois dias carros fortes foram assaltados na Paraíba e em Pernambuco, Jefferson Portela declarou que os assaltantes de bancos não estão conseguindo fazer no Maranhão o que estão fazendo em outros estados.
De fato, no ano passado 237 assaltantes de bancos foram parar na cadeia e neste início de 2017, as polícias civil e militar já mandaram 35 para a prisão.   

Com informações de Anselmo Oliveira (Ascom/SSP) e fotos de Nilson Figueiredo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário