Banner

Banner

terça-feira, 16 de maio de 2017

Eficiência e transparência no governo Flávio Dino

JM Cunha Santos 


Podemos, sim, lembrar de um Maranhão consternado por denúncias, um Maranhão fustigado por ocorrências ruins e péssimas notícias, cuja imagem, atropelada pelos carroceis da decadência administrativa do governo Roseana Sarney, mal respirava de tanta vergonha, pois quase tudo o que lá fora diziam desse estado referia-se a improbidades, desvios de recursos, ingerência, inaptidão, corrupção.
Em apenas dois anos de gestão, o governador Flávio Dino colocou um outro Maranhão no espelho, este que os órgãos de controle destacam pela eficiência, pela transparência e pela honestidade de seu governante e seus auxiliares. Não foi um pódio fácil de conquistar num estado em que as elites se haviam acostumado a rasgar recursos públicos, porque tudo parecia estar permitido em nome do ganho desonesto e em detrimento de uma população cravejada de tormentos e dificuldades. Antes de tudo, foi preciso criar e organizar uma nova mentalidade política, desenhar e sustentar um modelo de gestão que não sucumbisse aos vícios daquele que espoliou os maranhenses durante quase 50 anos: o sarneisismo.
E eis que o Ministério da Transparência Fiscalização e Controladoria-Geral da União concede nota 10 ao governo do Maranhão que, mais uma vez, conquista o primeiro lugar no ranking da transparência nacional. E o Portal G1 revela o governo Flávio Dino como o segundo mais eficiente do Brasil e a mesma mídia que execrava o estado Brasil afora, avaliando agora todas as áreas de gestão, reconhece a efetividade administrativa num estado que ficou tempo demais sob o signo do descontrole operacional e do descontrole dos gastos públicos.
Na saúde, com a construção de hospitais regionais; na educação com o projeto de alfabetização, a Uemasul, os Iemas e o Programa Escola Digna; na segurança, com o aumento do efetivo policial, o Programa Pacto pela Paz, o combate ao crime organizado e a redução da criminalidade em todos os níveis (homicídios e latrocínios, principalmente); no respeito aos Direitos Humanos, na infraestrutura, com o Programa Mais Asfalto, o governo escreve uma nova história que positiva o estado em todo o país.

Não somos mais a Nação das barbáries e do superfaturamento, não estamos mais em penúltimo lugar em honestidade, não mais nos destacamos em mortalidade infantil e mortalidade materna, já não há malas de dinheiro passeando nos hotéis, não há notícias de licitações fraudulentas nem patrimonialismo. O Maranhão está mudando e já deixou para trás a mácula de tantas vezes ser tratado mundo afora como uma espécie de vergonha nacional.

Nenhum comentário:

Postar um comentário