Banner

Banner

quinta-feira, 11 de maio de 2017

Os sonhos de Lula

JM Cunha Santos 


Ele sonhou que na bandeira do Brasil haveria vagas para todos os brasileiros
Sonhou que filhos de operários cursariam universidades sem donos
Sonhou com um país de mãos dadas dia e noite se reinventando como país

Sonhou o que sabia sonhar
porque alguém precisava sonhar muito Brasil

Ele sonhou que toda a terra pertenceria a quem nela nascesse
Sonhou com uma Justiça que não escolhesse por vingança cultural seus condenados
Sonhou com pratos cheios, todas as crianças nas escolas, todos os jovens se encontrando no futuro

Sonhou porque queria sonhar
que todos tinham o direito de sonhar com mais Brasil

Ele sonhou com alianças políticas que não se tornassem torniquetes
Sonhou com terras sob todos os pés e tetos sobre todas as cabeças
Sonhou com salários em todas as bolsas, sapatos em todos os pés e direitos adquiridos em todas as mãos

Sonhou, porque sabia sonhar, que todos os sonhos estavam permitidos

Ele sonhou com um mundo sem escravos, sem gentios escorraçados, sem jagunços transformados em dragões
Sonhou com um mundo em que o homem não interrogaria politicamente o outro homem
Sonhou com distâncias diminuídas, com arrozais em flor, com uma terra sem almas em permanente êxodo rural

Sonhou porque queria que todos sonhassem da mesma forma que ele estava a sonhar

Ele sonhou com um país sem gritos de fome, sem polícias políticas, sem partidos criados nos tribunais
Sonhou com uma terra sem meninos delinquentes, sem mulheres humilhadas, sem um povo caminhando para trás


Ele sonhou muito; só não sonhou que um dia no Brasil seria crime sonhar

Nenhum comentário:

Postar um comentário