Banner

Banner

quarta-feira, 21 de junho de 2017

Lobo cercado: PGR pede abertura do quinto inquérito no STF para apurar corrupção de Lobão

JM Cunha Santos


É cada dia mais crítica a situação do senador maranhense Edison Lobão. Ontem, o procurador geral da República, Rodrigo Janot, pediu a abertura de mais um inquérito contra o senador que já responde a outros 4 no Supremo Tribunal Federal. Lobão está tão enrolado que se não forem produzidas provas contra ele pode ser condenado por excesso de inquéritos, suspeitas e denúncias.
A Procuradoria Geral da República pede também a quebra do sigilo bancário do senador, envolvido até com uma holding instalada nas Ilhas Cayman convenientemente chamada “Montanha de Diamantes, em tradução literal.

Em inquérito relativo à Usina de Belo Monte, Lobão é acusado de corrupção passiva e lavagem de dinheiro, mas seu nome aparece também em denúncias de desvios na Eletronuclear. Ao lado de Renan Calheiros, Romero Jucá, Fernando Collor de Melo e José Sarney, Lobão aparece em uma lista de sonegadores de impostos da Receita Federal que chegou a pedir acesso às investigações em torno de seu nome à Operação Lava Jato. E surge também na investigação de uma propina no valor de R$ 30 milhões que teria sido paga por Ricardo Pessoa, da UTC Constran, cota do fabuloso escândalo de corrupção da Petrobrás. O lobo está cercado pela Justiça; falta só prender.

Nenhum comentário:

Postar um comentário