Banner

Banner

sexta-feira, 16 de junho de 2017

Maranhenses morrem afogados no Rio Parnaíba

A família mora na cidade de Timon


Um homem e dois adolescentes morreram afogados no rio Parnaíba, durante o feriadão de Corpus Christis, na quinta-feira (15). Ontem, apenas o corpo do homem foi resgatado pelo Corpo de Bombeiros. As buscas pelos adolescentes, um de 11 e outro de 14 anos, foram retomadas na manhã desta sexta-feira (16).  Eles estavam banhando na altura da Ponte Metálica, que liga Teresina a Timon (MA).
A tragédia seria ainda maior se os populares, que também banhavam no local, não conseguissem salvar a esposa e os dois filhos do homem – identificado como Everaldo Alves dos Santos, de 42 anos. A família mora na cidade de Timon.
“Estava a família banhando, o pai, as crianças e a mãe, em uma área rasa, pouco instantes depois as crianças começaram a cair em um buraco, depois a mãe, eles entraram em pânico; os banhistas conseguiram sair a mãe e as crianças, mas o pai não”, comentou o tenente o sargento Valter, do Corpo de Bombeiros.
Poucas horas depois, duas crianças que banhavam, próximo ao local do primeiro afogamento, foram levadas pela correnteza das águas.  “Essas duas crianças estavam banhando em outra prainha, eles viam descendo pela beira do rio quando caíram no mesmo buraco e  morreram afogados”, comentou o sargento.
O tenente do Corpo de Bombeiros, Miguel Rodrigues, afirmou que esse afogamento dos adolescentes ocorreu enquanto os bombeiros tentavam resgatar o pai da família. “A gente estava fazendo as buscas dessa família quando esses dois adolescentes vinham descendo, caíram em um buraco e não foi possível fazer o salvamento. Eles se afogaram. Hoje pela manhã retomamos as buscas para resgatar os corpos”, acrescentou o tenente.
O Corpo de Bombeiros alerta que os populares não banhem no Rio Parnaíba, pois ele é “vulnerável, muito traiçoeiro e cheio de buracos se a pessoa não souber nadar acontece uma fatalidade”. A orientação é de não banhar nos rios. Com informações do Cidade Verde.

Nenhum comentário:

Postar um comentário