Banner

Banner

segunda-feira, 5 de junho de 2017

Secretaria de Saúde rescinde hoje contrato com Instituto envolvido na Operação Rêmora

Difusora


O secretário estadual de Saúde, Carlos Lula, anunciou que está rescindindo hoje o contrato com o instituto IDAC, envolvido na Operação Rêmora, deflagrada na última sexta-feira (2). A empresa Maranhense de Serviços Hospitalares – Emserh – assume as seis unidades.
“Desde 2013 o IDAC já era contratado pela Secretaria Estadual da Saúde e permanece até os dias de hoje. Vamos informar à população que o contrato será rescindido no dia hoje. Todas as unidades que eram administradas pelo IDAC passam a ser geridos pela própria Secretaria Estadual de Saúde através da EMSERH”, afirmou o secretário.
Lula explicou que o IDAC ficou com lotes do composto de projetos que não tiveram vencedores nas licitações e por isso teve os contratos renovados. Segundo ele, não havia atrasos de salários ou falta de medicamentos. “A gente até agradece à Polícia Federal. É importante frisar que não há nenhum servidor da Secretaria de Saúde envolvido nesta operação. É exclusivo com relação ao IDAC e como ele geria os recursos”.

Um comentário:

  1. Por favor, não use a tática de quem você tanto criticou e critica. Daí ao descrédito é um passo. Você ataca a gestão anterior por falcatruas que ocorreram há poucos dias. Pode ser que a Idac faça isso desde o governo anterior, não duvido, mas acontece que os saques, monitorados pela PF, aconteceram na gestão Dino e Lula. Não há como negar isso. O Lula pode ser o sujeito mais honesto da Ilha, talvez do Brasil, mas revelou-se um gestor, administrativamente, incompetente. Ora, se eu assumo uma pasta que foi alvo da maior operação anticorrupção realizada no Maranhão, vou, obrigatoriamente, aprimorar meus controles e acompanhar de perto as ações desses institutos, até pedir ajuda à CGE. Mas você não tece uma crítica (nem construtiva) a essa administração. É incrível! Mas fantástica ainda foi a nota divulgada pelo governo. Risível de tão desconexa com a realidade. É preciso o Dino admitir a falha e demitir o responsável pela falta de gerência da coisa pública. Não adianta ele se transformar em um Luís Inácio Lula da Silva e negar até morrer que há corrupção em seu governo. A continuar assim, ele vai se queimar com seus eleitores (como eu). Afinal, é ou não é o governo da mudança?

    ResponderExcluir