Banner

Banner

sexta-feira, 7 de julho de 2017

Deputado Rubens Junior critica encerramento de grupo exclusivo para investigar a Lava Jato



O deputado federal Rubens Junior (PCdoB/MA) criticou a Polícia Federal (PF) pela decisão de encerrar, nesta semana, a força-tarefa da Operação Lava Jato em Curitiba – ou seja, o grupo de delegados e agentes dedicados exclusivamente à operação.
“A PF erra quando encerra o grupo de investigação, na contramão do que fazem o Judiciário e o Ministério Público. Está mais que comprovado que essa especialização de apuração e do processamento traz resultados positivos para a sociedade”, defendeu o deputado maranhense.
Em nota para o jornal Folha de S.Paulo, a instituição informou que os policias passarão a integrar a Delecor (Delegacia de Combate à Corrupção e Desvio de Verbas Públicas), dentro da própria superintendência da PF. Eram quatro delegados e mais um grupo de agentes, dedicados exclusivamente à Lava Jato na capital paranaense.
A força-tarefa já havia sofrido corte significativo: em maio, o número de delegados dedicados à Lava Jato na PF de Curitiba caiu de nove para quatro. O argumento, na época, foi a queda da demanda da operação, e a criação de grupos em outros estados, Como Rio de Janeiro, São Paulo e Brasília.

Na ocasião, procuradores da República se queixaram do corte e disseram que a medida era “incompreensível”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário