Banner

Banner

quarta-feira, 11 de outubro de 2017

Barbárie é usar aeronaves destinadas a transportar doentes críticos em campanha eleitoral, Andrea Murad

JM Cunha Santos


O governador Flávio Dino e o Secretário de Segurança Pública, Jefferson Portela operaram uma mudança histórica no Sistema Estadual de Segurança, reduzindo todos os índices de criminalidade, alguns a zero por consideráveis períodos, como o latrocínio, e a deputada Andrea Murad, fazendo proselitismo político com a tragédia de um preso vítima de convulsão, aproveitou para atacar o governo.
Com saudade das carnificinas em Pedrinhas, ela diz que hoje a situação no sistema prisional está pior. Ameaça ir à ONU que em 2014, por conta da mortandade nos presídios, praticamente mantinha o Maranhão sob vigilância. E o governo do qual ela e toda sua família faziam parte foi denunciado à anistia internacional e a todas as mais proeminentes entidades mundiais de defesa dos direitos humanos por conta das matanças e esquartejamentos que a inépcia administrativa do governo permitia no Maranhão.

Os voos eleitorais rasantes de Andrea Murad ocupando o lugar de
pessoas doentes.
Andrea Murad fala em barbárie. Ao que parece, ninguém disse a ela que barbárie é fazer campanha eleitoral em helicópteros contratados para transportar pacientes críticos destinados a Unidades de Tratamento Intensivo, que barbárie é desviar R$ 1 bilhão da saúde pública, deixando a população sem médicos e sem remédios, transformando todos os pacientes do estado em potenciais doentes terminais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário