Banner

Banner

quinta-feira, 12 de outubro de 2017

Caso Pedro Ventura: Justiça condena mulher por assassinar ex-marido



IMPERATRIZ – O julgamento do caso Pedro Ventura teve fim na noite dessa quarta-feira (11), com condenação para a assassina confessa Célia Teotônio, ex-esposa da vítima. O júri entendeu que Célia foi quem matou o ex-marido, a tiros e com um corte no pescoço, há dois anos. Ela teve ajuda do irmão dela, Daniel Teotônio, e da esposa dele, Samara Araújo.
CONDENAÇÃO
Célia foi condenada por homicídio duplamente qualificado, por motivo torpe, sem chances de defesa para a vítima, mais crime de ocultação de cadáver. A pena definida na sentença foi de 18 anos e 11 meses de reclusão.
O irmão dela, Daniel Teotônio, foi condenado a apenas um ano e 15 dias de reclusão, com pena convertida em duas restrições de direito: restrição de fim de semana e serviços prestados à comunidade. A esposa de Daniel respondia por fraude processual, por ter ajudado a limpar o sangue da vítima depois do crime, e foi absolvida.

RELEMBRE
O microempresário foi visto pela última vez no dia 21 de agosto de 2015, entrando na casa onde morou com a ex- mulher Cícera Célia Ribeiro Teotônio, exatamente um dia depois de ter assinado o divórcio.
O corpo só foi encontrado cinco meses depois, enrolado num plástico e amarrado com corda de nylon, nos fundos de uma fazenda no município de Buritirana, distante cerca de 70 km de Imperatriz. A necropsia do corpo apontou que Pedro Ventura levou dois tiros e um corte na garganta.
(MA10)

Nenhum comentário:

Postar um comentário