Banner

Banner

quarta-feira, 13 de junho de 2018

Grupo Sarney segue usando “politicagem de esgoto”, afirma Márcio Jerry




O presidente estadual do PCdoB no Maranhão, Márcio Jerry, foi às redes sociais hoje atacar o clã Sarney pelas recentes acusações dos veículos de imprensa da família. Reportagens do jornal Estado do Maranhão, da família Sarney, insinuam que houve “lavagem de dinheiro” em 2014 pelo fato do partido não ter quitado todas as dívidas com a produtora AldoImagem.
“Como já esclarecido a empresa foi contratada, prestou serviços, teve uma parte do pagamento efetuado e outra assumida como débito, tudo em conformidade com as leis; e com prestação de contas feita e aprovada”, afirma Márcio Jerry. “A baixaria chega ao ponto de afirmarem, de forma coordenada, que o “presidente do PCdoB “ ameaçou uma pessoa de morte. Faz lembrar o caso de 2014 em que a mesma turma ligada à Zé Sarney fez um preso acusar Flávio Dino de ter participado de assalto a banco”.
O Diretório Estadual do PCdoB no Maranhão já tinha se manifestado sobre matéria veiculada no jornal O Estado do Maranhão (dia 09/06). Em nota, o partido confirma que a empresa citada na reportagem teve serviços prestados ao partido durante campanha eleitoral de 2014, o que foi declarado à Justiça Eleitoral. No entanto, parte do pagamento dos serviços não foi concluída, entrando nas dívidas de campanha que foram assumidas pelo partido.
“Transformar esse reconhecimento de dívida, registrado oficialmente, em crime só faz sentido entre os interessados em conturbar o processo eleitoral”, afirma a nota.

Nenhum comentário:

Postar um comentário