Banner

Banner

quinta-feira, 12 de julho de 2018

Mentiras, mentiras e mais mentiras: o governador da Bahia é apenas o 16º colocado no ranking portal G1


Li uma decisão judicial sobre um blogueiro que chama o governador de bandido, vagabundo, miserável e fuleiro. Daqui a pouco, jornalistas vão sentir vergonha de dizer que exercem essa profissão.

JM Cunha Santos


A população maranhense já se acostumou a ver as notícias do Sistema Mirante de Comunicação com dois pares de óculos, um para ler e outro para não acreditar. Ao Sistema se juntaram alguns Blogs, Sites e Portais. Afirmam, agora, que o governador Flávio Dino não é o que mais cumpriu promessas de campanha, conforme avaliação do portal G1, da Rede Globo, e sim o governador da Bahia, Rui Costa, do PT.
Ocorre que o governador da Bahia é apenas o 16º colocado no ranking do Portal G1 que também na aferição passada já apontava Flávio Dino como o melhor governador do país. Na verdade, o governador baiano deixou de cumprir mais de 40 % de seus compromissos e está mais para pior que para melhor governador do Brasil.
Mas porque eles foram escolher um governador que está em 16º lugar para plantar mais essa mentira e não o segundo ou terceiro colocados, o que seria mais lógico. Não sei. É muito estranha a matemática financeira do Fake News financiado.
Mais estranho, entretanto, é que eles não cansam e estão a transformar o jornalismo maranhense num maldito cabaré ortográfico. Li uma decisão judicial que manda um blogueiro retirar xingamentos contra o governador Flávio Dino e, sinceramente, aquilo é caso de cadeia. Chama o governador de bandido, vagabundo, fuleiro, miserável e “fudido”.
Eu apenas pergunto: Que espécie de jornalismo é esse? Em alguns casos, o jornalismo hoje praticado no Maranhão é caso de cadeia. E digo isso como jornalista. E não apenas pelo desrespeito a autoridades constituídas, mas pelo nível de agressão aos olhos e ouvidos de ouvintes e leitores. Daqui a pouco vamos sentir vergonha de dizer que exercemos essa profissão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário