Banner

Banner

sexta-feira, 6 de março de 2015

Governo dá início à batalha pelo desenvolvimento humano no MA



Para erradicar a disparidade entre a riqueza do estado e as condições de vida dos maranhenses, o governador Flávio Dino lançou, nesta sexta-feira (6), o Mutirão ‘Mais IDH’. Nove caminhões equipados para oferta de serviços de documentação, e outras ações, percorrerão os municípios maranhenses com baixo Índice de Desenvolvimento Humano (IDH). A saída simbólica dos veículos ocorreu no Anel Viário.
“Hoje nós estamos concretizando uma das marcas do nosso governo: o combate à desigualdade social e regional, como a meta principal das ações governamentais todos os dias, o dia inteiro, o ano inteiro. O objetivo é levar serviços públicos, políticas públicas, políticas sociais para todo o nosso território”, destacou o governador Flávio Dino.
O mutirão integra um conjunto de ações condensadas na estratégia do Plano ‘Mais IDH’, que visa colocar no centro das políticas e dos serviços públicos a qualidade de vida da população. Não buscando apenas objetivos econômicos, mas também garantir que essa riqueza seja transformada em dignidade, direitos e oportunidade, para todo o povo maranhense.
Coordenador do Comitê Gestor do Plano de Ações ‘Mais IDH’, o secretário de Desenvolvimento Humano e Participação Popular, Francisco Gonçalves, classificou o mutirão como uma ação de combate à diferença entre a produção da riqueza e a distribuição dela. “A correção dessa injustiça é, ao mesmo tempo, um ato político, econômico e amoroso. Nós não podemos ser indiferentes a dor e ao sofrimento dos nossos conterrâneos”, pontuou.
Percorrendo nove, dos 30 municípios maranhenses com mais baixos indicadores de desenvolvimento humano, durante 12 dias, a partir de segunda-feira (9), o mutirão faz parte do Plano de Ação ‘Mais IDH’, um compromisso de campanha concretizado pelo governador Flávio Dino no seu ato de posse.
“Durante todas as ações desse plano teremos atenção especial na educação, com combate ao analfabetismo e substituição de escolas de taipa. Na habitação, com a construção de casas, sobretudo para aquelas de taipa e de palha. No saneamento, com ações da Caema levando água e esse mutirão que hoje começa voltado aos direitos. Além de direitos civis e sociais, busca ativa de benefícios sociais e ações de saúde dentro da nossa visão de saúde preventiva, voltada sobretudo para a mortalidade infantil e materna”, enumerou o governador.
Para o prefeito de São Luís, Edivaldo Holanda Júnior, este é um momento de união em favor da redução da pobreza extrema no estado, principal finalidade do Plano ‘Mais IDH’. “Por isso estamos aqui, para dar nosso apoio ao governador Flávio Dino na condução dessa nova política que prioriza de fato o desenvolvimento socioeconômico do Maranhão e de sua gente”, enfatizou Edivaldo.
O mutirão será realizado em três etapas de intinerância. Os primeiros municípios beneficiados serão Arame, Lagoa Grande do Maranhão, Jenipapo dos Vieiras, São Roberto, São Raimundo do Doca Bezerra, Santa Filomena, Fernando Falcão, Marajá do Sena e Itaipava do Grajaú. Por conta das chuvas nos últimos dias que causaram estrago em muitas estradas, esses três últimos municípios não receberão as unidades móveis, mas sim unidades alternativas de atendimento.
Presidente da Federação dos Municípios do Estado do Maranhão, o prefeito de São José de Ribamar, Gil Cutrim, lembra que os municípios maranhenses estavam há anos esquecidos, mas agora estão sendo lembrados pelo Governo do Estado. Ele também destacou que a iniciativa de apoiar os municípios deixará o estado do Maranhão cada vez mais forte.
“Eu costumo dizer que não existe estado forte sem municípios valorizados. Tudo acontece dentro do município. A criança nasce no município, estuda no município, precisa de atendimento médico no município. Então, tudo gira em torno do município. A falta de valorização faz com que aconteça o que já vem acontecendo no Maranhão há décadas, e o Flávio vem justamente demonstrar essa sensibilidade política”, afirmou Gil Cutrim.
No mutirão, o governo do Estado contará com o apoio das secretarias de Direitos Humanos e Participação Popular, Desenvolvimento Social, Articulação Política e Assuntos Federativos, Saúde, Educação, Agricultura Familiar, Trabalho e Econômica Solidária, Cidades e Desenvolvimento Urbano, Igualdade Racial, Fazenda além da Companhia de Saneamento Ambiental do Maranhão (Caema) e do Instituto Maranhense de Estudos Socioeconômicos e Cartográficos (Imesc).

“A nossa secretaria fará parte das equipes que farão o levantamento das reais necessidades de cada município. Sabemos que são carências bem semelhantes, mas cada um tem a sua especificidade. Assim poderemos saber, dentro das demandas que temos, para onde levar cada serviço e com que intensidade no decorrer das ações do Plano Mais IDH”, explicou o secretário de Desenvolvimento Social, Neto Evangelista.

Nenhum comentário:

Postar um comentário