Banner

Banner

quinta-feira, 31 de março de 2016

Operação Flores prende 35 por atentados violentos e mortes contra a mulher

Ameaças, lesões corporais, violência doméstica, homicídios, feminicídios. A violência contra a mulher maranhense é uma realidade brutal de todos os municípios.
Texto: Mauro Wagner
Ascom/SSP

A Secretaria de Segurança Pública (SSP), por meio da Superintendência de Polícia Civil do Interior (SPCI), dando ênfase ao mês comemorativo da mulher, (março) pôs em prática, na terça-feira, (29), a partir das 6hs, a Operação “Flores”, que levou à prisão 35 pessoas, em cumprimento de prisão temporária e preventiva, por envolvimento nos crimes de homicídio, violência doméstica, pensão alimentícia, ameaças e lesão corporal contra mulheres. Além disso, cumpriu Medidas Protetivas em cidades do interior.
O Superintendente Dicival Gonçalves informou que a operação foi realizada em conjunto com as 18 delegacias regionais, Ele disse também que “As regionais foram convocadas a dar cumprimento à Operação “Flores”, da qual participaram delegados, investigadores e escrivães, reforçando o combate à violência contra mulheres nos municípios maranhenses”.
Ações voltadas para a proteção às mulheres
Resultante da Operação Flores foi realizado o cumprimento de mandados de prisões de 10 suspeitos em Itapecuru, Presidente Dutra, Pedreiras, Barra do Corda, Caxias e Timon. Outras 07 pessoas foram autuadas em flagrante delito nos municípios de Rosário, Zé Doca, Açailândia, Imperatriz, Bacabal e Timon. E, por inadimplência de Pensão Alimentícia, 18 pessoas foram presas em Itapecuru, Viana, São João dos Patos, Bacabal e Caxias. Além desse quantitativo, foram cumpridos 14 Requerimentos de Medidas Protetivas, sendo 02 no município de Bacabal e 12 na regional de do município de Santa Inês.
Morte de anciã e estupros de vulneráveis
O Superintendente Dicival Gonçalves informou, ainda, a prisão em flagrante delito do suspeito Antônio Carlos Silva Santos, 30 anos, pelo crime de latrocínio (roubo seguido de morte) contra a anciã Ana Maria Mota Barros, 84 anos. A senhora foi morta a pauladas no dia 28 de março deste ano, no município de Sítio Novo, pertencente à regional de Imperatriz.
Houve ainda o cumprimento de mandado de prisão contra Alessandro da Conceição Mesquita, preso pela Polícia Civil no município de Barra do Corda, no dia 29 de março, pelo crime de estupro de vulnerável. Os investigadores ainda procuram outro suspeito de ser partícipe desse crime, já identificado como sendo Samuel Marques de Sousa, que se encontra foragido. Mais prisões preventivas por crimes de Estupro de Vulnerável aconteceram no município de Caxias. Jackson de Oliveira e Edmar  Alves de Oliveira foram presos, também no dia 29, ao decorrer da “Operação Flores”.

A Operação contou com total apoio do secretário de Segurança, Jeferson Portela e da Delegacia Geral, através do Delegado Geral de Polícia Civil, Lawrence Melo e dos delegados regionais, investigadores e escrivães.

Nenhum comentário:

Postar um comentário