Banner

Banner

sábado, 7 de maio de 2016

Carreta da Mulher intensifica interiorização de saúde das mães do Estado



Para garantir acesso em saúde às mulheres maranhenses que mais precisam, as secretarias da Saúde (SES) e da Mulher (Semu) fortaleceram a parceria para garantir a interiorização das iniciativas da Carreta da Mulher Maranhense, com ações itinerantes nos municípios maranhenses.
Para a servidora pública Márcia Regina Pereira Andrade, que sempre fez exames de mamografia na rede pública, a oportunidade de fazer os preventivos na carreta facilitou a rotina de procura por atendimento. “Gostei muito, desde a recepção, até o procedimento do exame. Acho importante esse acolhimento inicial com orientação e preparação para o exame”, destacou.
Desde o primeiro semestre de 2015 a carreta percorre os municípios maranhenses levando acesso a exames de câncer de colo de útero e de mama além de programas de conscientização, garantindo acolhimento de saúde mesmo às maranhenses que vivem nas áreas mais afastadas que passaram a ter acesso à saúde sem a necessidade de percorrerem grandes distâncias.
As ações foram iniciadas com a permanência da carreta nos municípios com menor Índice de Desenvolvimento Humano, contempladas dentro do plano ‘Mais IDH’, estratégia de combate à extrema pobreza criada pelo governador Flávio Dino no início de 2015. Ao longo dos quatro primeiros meses de 2016, as carretas de saúde percorreram municípios nas mais diversas regiões do estado, além de bairros da zona rural de São Luís.
Dona Maria da Glória Ribeiro, de 56 anos e moradora da Zona Rural de São Luís sempre teve dificuldades para fazer exames de mamografia. “Estava tentando marcar, mas a espera e a burocracia eram grandes, quando soube que a carreta estava fazendo o exame, consegui garantir atendimento de maneira muito rápida. Foi ótimo”.
Para a secretária Estadual da Mulher, Laurinda Pinto, o grande mérito das ações desenvolvidas nas carretas é o acesso à conscientização para a importância da atenção básica e tratamento preventivo. “O principal ganho para as mulheres é o processo educativo, uma vez que elas têm acesso a uma percepção mais consciente do próprio corpo, livrando-se do machismo que as impedem de buscar acesso à atenção básica”, destacou.
O secretário Estadual de Saúde, Carlos Lula, ressalta que o foco das ações é centrado nas enfermidades onde o estado apresenta índices ainda preocupantes. “A carreta da mulher maranhense é uma importante medida para reduzir o triste quadro do nosso estado. Somos o segundo estado em câncer de colo uterino, número que temos de combater com pressa”, disse.
Carreta da Mulher
Além de consultas médicas, exames preventivos, palestras, mamografia, testes de glicemia, a carreta oferece Centro de Testagem e Aconselhamento (CTA), serviços de saúde que realizam ações de diagnóstico e prevenção de doenças sexualmente transmissíveis.
Em 2015, o mamógrafo móvel realizou, em quatro meses de funcionamento, .3425 mamografias. Já nos três primeiros meses de 2016, foram 1.948 mamografias.
Já os exames preventivos do câncer do colo do útero (Papanicolau) somaram 4.553 em 2015 e 1.800 atendimentos nos quatro primeiros meses de 2016.

Esses exames são classificados pelo Ministério da Saúde como a principal estratégia para detectar lesões precursoras e fazer o diagnóstico das doenças.

Nenhum comentário:

Postar um comentário