Banner

Banner

quarta-feira, 28 de dezembro de 2016

Polícia prende segundo suspeito de espancar e matar ambulante no metrô de SP



A polícia de São Paulo prendeu na tarde desta quarta-feira (28) o segundo suspeito de espancar até a morte o ambulante Luiz Carlos Ruas, 54, dentro de uma estação do metrô no domingo (25). Alípio Rogerio dos Santos, 26, que era considerado foragido pela Justiça, foi preso na zona leste da capital paulista. Ele foi levado para a Delpom (Delegacia de Polícia do Metrô), na Barra Funda, onde o inquérito foi instaurado.
Santos aparece, ao lado do primo Ricardo do Nascimento, 21, em imagens de vídeo agredindo Ruas até a morte dentro de uma estação.
Ao chegar à Delpom, Santos foi chamado de "monstro", "covarde" e "assassino" por dezenas de pessoas que estavam no local. Parte dos presentes gritou: "vai morrer".
Nascimento foi preso ontem em um barraco de um amigo em uma favela em Itupeva (73 km de São Paulo). O local foi cercado, e o agressor tentou se esconder atrás de um móvel, segundo o delegado Osvaldo Nico.
Mais cedo, Nascimento foi levado do DHPP (Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa) para a Delpom, onde 14 testemunhas o reconheceram como um dos agressores.
Ao deixar o DHPP, ele disse que está "arrependido" e que não é "uma má pessoa". "Estou arrependido. Também não sou uma má pessoa. E o senhor [Ruas] que estava lá trabalhando também não era, era um cidadão de bem", disse a jornalistas.

Uma resolução da SSP-SP (Secretaria de Segurança Pública de São Paulo) publicada hoje no Diário Oficial estabelecia recompensa de R$ 50 mil a quem fornecesse informações úteis sobre o paradeiro dos dois agressores. No caso de Nascimento, não houve participação de informantes, disse o delegado.
(Com informações Uol noticias)

Nenhum comentário:

Postar um comentário