Banner

Banner

quarta-feira, 21 de junho de 2017

Candidatura de Roseana Sarney depende mais da polícia que da política

JM Cunha Santos


O PMDB mandou fazer uma pesquisa entre candidatos ao governo do Estado e escondeu o resultado, conforme divulgação da própria mídia sarneisista. Foi o bastante para que explodissem especulações em torno dos motivos que levaram o partido a enfiar a pesquisa na gaveta.
Alguns dizem que esconderam porque os entrevistados nem querem acreditar que Roseana Sarney tenha coragem para ser candidata em meio a tanto escândalo de corrupção atingindo sua família. Outros juram que é porque, desesperada com seu fraco desempenho eleitoral, já teria aceito ser vice na chapa de Maura Jorge. E ainda haveria no partido os que acham que eleição ganha quem tem mais dinheiro e que, portanto, a candidata natural da família deve ser Andrea Murad, em virtude daquele bilhãozinho que sumiu de helicóptero da Secretaria da Saúde. Coisa que não é aceita entre a maioria dos correligionários porque outro bilhãozinho sumiu da Secretaria da Fazenda e, portanto, ninguém sabe quem tem mais dinheiro pra gastar, se Roseana ou Andrea Murad.
Enquanto isso, o governador Flávio Dino, em muito raro feito entre governantes de todo o Brasil, aparece na orla dos 60 % de aprovação popular após quase 2 anos e meio de governo. Diante desse fato, os especuladores não resistem e afirmam que Roseana carregaria 80 % de rejeição na disputa de qualquer cargo no Maranhão.
Seja lá qual for o motivo pelo qual entocaram a pesquisa, tem gente assegurando que a candidatura de Roseana Sarney depende mais da polícia e da justiça que da política. Se Bia Venâncio e Mábenes Fonseca forem libertados até o início do ano que vem, Roseana Sarney se candidata ao governo do Estado; se Lobão escapar dos 5 inquéritos que lhe pesam sobre a cabeça no Supremo Tribunal Federal, Roseana Sarney se candidata ao governo do Estado; se ficar provado que Michel Temer não chefia uma quadrilha acostumada com malas de dinheiro, Roseana se candidata ao governo do Estado; se a Justiça obrigar Roberto Rocha a pagar os funcionários da Rádio Capital, Roseana Sarney se candidata ao governo do Estado.

Caso contrário, vai lutar por uma vaga de vereadora em 2020, para muitos correndo o sério risco de não se eleger.

Nenhum comentário:

Postar um comentário