Banner

Banner

domingo, 24 de dezembro de 2017

Artigo de Flávio Dino: Natal de Justiça e Paz



Chegou mais um período natalino para celebrarmos ao lado das pessoas que mais amamos. Em meio a presentes e reencontros, é sempre bom sublinhar um dos núcleos principais da mensagem de Jesus Cristo: a construção de uma sociedade justa, em que impere a paz por meio da solidariedade entre todos.
Justiça, paz e solidariedade. Bens que coexistem em harmonia. Daí a sapiência das palavras bíblicas quando o profeta Isaías (32,16) lembra que "o direito habitará no deserto e a justiça viverá no campo fértil". Ou seja, mesmo no deserto, onde não há nada, há de caber a cada um o que lhe é de direito. E no campo, onde há fartura, os frutos devem ser distribuídos de forma justa. Pois "o fruto da justiça semeia-se em paz para aqueles que promovem a paz" (Tiago 3,18).
Muitas vezes, a paz citada é mal compreendida, confundindo-a com a simples ausência de conflitos. Se isso fosse correto, entenderíamos como paz o silêncio dos que se calam diante da injustiça ou se prostram diante das arbitrariedades. Contudo, a paz que a Bíblia ensina não é sinônimo de resignação. “Bem-aventurados os que têm fome e sede de justiça, porque eles serão fartos” (Mateus 5, 6).
No meu cotidiano de trabalho, busco fazer dessa fé a inspiração maior para minha vivência. Trabalho todos os dias para construir um Maranhão melhor, com justiça e dignidade que garantam os direitos de todos, especialmente dos que menos têm. A busca pela construção dessa realidade é árdua, pois partimos de um patamar muito baixo, fruto de décadas de egoísmo presidindo o poder político.
Aos poucos, estamos conseguindo transformar em melhoria de vida as riquezas que o Maranhão produz, evitando que ela se perca nos ralos da concentração nas mãos de poucos, da corrupção e da incompetência. Essa é a herança anticristã sobre a qual devemos meditar e orar. E contra a qual devemos lutar, para encontrar a paz.
Neste final de ano, olhando para trás, tenho profunda gratidão, em primeiro lugar a Deus. Mas também sou muito grato a todos que me deram a alegria de governar o nosso Estado. Agradeço aos que me ajudam nessa tarefa cotidiana, especialmente à equipe de governo e aos milhares de servidores públicos – a quem tenho dado um tratamento respeitoso. Tenho uma gratidão especial por todos que me abraçam, me acolhem, me animam, nas minhas andanças por todos os cantos desse imenso Maranhão. Todos são sinais de vida, “vida em abundância”, como deseja Cristo (João 10,10).

Neste Natal, renovemos nossa fé na construção de uma sociedade mais justa. Feliz Natal e que 2018 seja de boas lutas e grandes vitórias. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário