Banner

Banner

domingo, 19 de fevereiro de 2017

Briga pode ter precedido execução de família em São Gonçalo



A Polícia Civil encontrou quatro dentes, que não pertenciam à família morta em São Gonçalo, no local em que o crime ocorreu, na madrugada de sexta-feira. Segundo o delegado titular da Divisão de Homicídios que atende o município, Fábio Barucke, o material encontrado sugere que aconteceu uma briga antes de uma das execuções. O casal Wagner da Silva Salgado e Soraya Gonçalves de Resende e a filha Geovanna Resende Salgado, de 10 anos, foram vitimados em casa.
— Fizemos buscas em todos os hospitais públicos e não localizamos paciente algum tratando das feridas na boca. Assim, pedimos que denunciem para que possamos localizá-lo — pede o delegado Fábio Barucke.
Informações sobre os possíveis autores do assassinato podem ser repassadas ao Disque-Denúncia (21 2253-1177). O anonimato é garantido.
Polícia investiga ligação com briga por herança
A Delegacia de Homicídios (DH) de Niterói e São Gonçalo investiga se a morte tem ligação com uma briga judicial envolvendo o inventário do pai de Soraya. O processo, que tramita na 6ª Vara Cível de São Goçnçalo, se arrasta há 20 anos. Wagner atuava como advogado no caso. Em meio à disputa, em 2014, Soraya, que é adotada, chegou a pedir na Justiça que houvesse prestação de contas no inventário do pai. A solicitação ainda foi julgada.
No dia 18 de junho do ano passado, Soraya fez um registro de ocorrência na 73ª DP (Neves) contra sua irmã Simone Gonçalves Resende por causa de uma postagem no Facebook. À polícia, Soraya, que é adotada, afirmou que postou uma foto com seu pai na rede social e horas depois, Simone fez comentários ofensivos.
“Vagabunda. Agora que está morto coloca foto com mensagem que um dia vai se encontrar!! Toma vergonha na cara e conta da sua mãe que você trata como uma cachorra: Você nunca trabalhou e nem sabe o que é isso. Tinha que dar muito valor a quem te criou porque quem te pariu nem na sua cara quis olhar. Cuida enquanto está viva porque depois que morrer você não vai postar fotinha arrependida. Já passou da hora de você tomar vergonha na cara e sair das costas dela. Fica a dica”, dizia a postagem.
Família de mulher assassinada não foi ao velório
Os corpos de Wagner, Soraya e Geovanna foram enterrados, na tarde de sábado, no Cemitério de São Gonçalo. Antes, houve um velório na sede da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) na cidade. Wagner era advogado e diretor de eventos da instituição.
Corpos foram enterrados no Cemitério de São Gonçalo Foto: Divulgação/OAB

Ninguém da família de Soraya, que era adotada, compareceu ao velório. A mãe de Wagner, que era filho único, acompanhou a cerimônia muito abalada. Às 12h30, uma missa foi realizada no local. Antes disso, amigos de outras religiões puderam prestar homenagens. Alguns vestiram a camisa com a foto da família estampada. Também estiveram no velório o prefeito de São Gonçalo, Dr. José Luiz Nanci, além de secretários e vereadores. Da sede da OAB, os presentes seguiram em cortejo até o Cemitério de São Gonçalo.

Polícia já realizou mais de 800 abordagens a coletivos na Grande Ilha este ano




Mais de 800 abordagens em ônibus foram realizadas neste início de ano na Região Metropolitana de São Luís. Parte das operações de combate a assaltos a coletivos resultaram na condução de 35 suspeitos e apreensão de 43 armas, sendo 38 armas brancas (facas e facões), quatro de fogo e uma arma de brinquedo. As operações são realizadas pelo Batalhão Tiradentes e Companhias da Polícia Militar do Maranhão e frustraram 32 tentativas de assalto apenas em janeiro deste ano.
As ações têm como principal objetivo diminuir o número desse tipo de crime e, também, colaboram para a retirada de armas de fogo e brancas de circulação, para a apreensão de drogas, cumprimento de mandados de prisão, identificação de jovens e adultos envolvidos em delitos e manutenção da segurança oferecida aos usuários do transporte público, inclusive vans e micro-ônibus.
De acordo com o tenente-coronel, Marques Neto, que comanda o Batalhão Tiradentes, as operações são diárias, começando a partir das 6h até o encerramento da circulação dos transportes coletivos. Para as abordagens, são escolhidos pontos estratégicos repassados pelo Sindicato dos Rodoviários (STTREMA), geralmente locais mais vulneráveis à criminalidade.
“O serviço de inteligência realiza um trabalho de investigação e identificação, indo até as garagens das empresas de ônibus e nas delegacias. Nestas visitas, os policiais conversam com os motoristas, vistoriam as fotos dos suspeitos. Em seguida traçam o perfil dos assaltantes facilitando assim a identificação quando são realizadas as ações”, explicou.
O comandante esclarece ainda que o serviço de inteligência desempenha um trabalho de investigação que tem papel fundamental no desenvolvimento das ações de combate a assaltos. Os agentes traçam um mapa dos perfis dos criminosos, com as informações adquiridas através da análise das filmagens dos assaltos, entrevistas com os passageiros e cópias dos boletins de ocorrência.
Resultados
No início deste mês, uma quadrilha composta por nove pessoas foi desarticulada e mais três suspeitos de envolvimento com o bando foram detidos. A Polícia Militar encontrou, com o grupo, armas brancas (facas e facões). A prisão dos envolvidos foi possível com as ações que são realizadas intensivamente em todo os pontos da cidade.
“Nos últimos dias conseguimos evitar 32 assaltos. Em 32 revistas realizadas nos ônibus, conseguimos identificar e retirar do coletivo mais de 30 pessoas que iriam assaltar. Iremos continuar intensificando as nossas ações em toda a capital. É importante ressaltar que não são apenas barreiras comuns, em muitas ocasiões os ônibus abordados estão em movimento. Pois os assaltantes já conhecem alguns pontos e já entram depois daquele local”, disse.
Operações
Além das barreiras e das revistas com os ônibus em movimento e nos terminais de integração, as guarnições realizam em média 20 abordagens por dia, em pontos aleatórios e sempre seguindo mapa que é repassado pelo Sindicato dos Rodoviários. Uma dificuldade encontrada pela Polícia Militar é a falta dos registros no Centro Integrado de Operações de Segurança (Ciops), pois a maioria dos motoristas não comunica formalmente os casos. Essa ausência de registros dificulta o trabalho da Polícia Militar, uma vez que através deste protocolo são geradas as estatísticas que vão embasar o planejamento das ações.
Denúncias


A Polícia Militar está disponibilizando mais um canal de denúncia voltado apenas para assaltos a ônibus. É o WhatsApp Denúncia (98) 98876-0176, serviço que está sendo de grande valia. Segundo o comandante Marques Neto, a população tem enviado fotos e nomes de suspeitos envolvidos em assaltos a coletivos e tem ajudado a prender quadrilhas. Ele informa que o cidadão não precisa ter medo de interagir e colaborar com o serviço da Polícia Militar, pois o sigilo é mantido.
Profissionais e usuários do transporte público de São Luís avaliam positivamente as ações da Polícia Militar. O motorista de ônibus João Tavares relatou que ao ver a abordagem feita pela Polícia Militar tem a sensação de segurança. “Ações como esta são essenciais. Tenho a sensação de segurança sempre que a Polícia Militar faz as abordagens ao ônibus”, afirmou.
Auri Hosemberg, usuária do transporte coletivo, relatou que constantemente os ônibus que ela utiliza são abordados e passam por revistas. “É uma boa ideia este tipo de ação da polícia, nos livra de assaltos e de riscos maiores, passa segurança”, disse.
NÚMEROS
Abordagens – 819

Conduções – 35
Armas brancas – 38
Armas de fogo – 4
Arma de brinquedo – 1

SAIBA MAIS

A ‘Operação Busca Implacável’ realiza abordagens a ônibus em movimento, um elemento surpresa na luta contra o crime, onde as viaturas identificam o coletivo e fazem com que ele pare no acostamento. A partir daí todos os passageiros são revistados.

sábado, 18 de fevereiro de 2017

Programa ‘Sim, eu posso’ tira milhares de maranhenses do analfabetismo



Ensinar a ler o mundo para poder transformá-lo. Seguindo o que rege a Pedagogia de Paulo Freire, um dos maiores e mais célebres educadores do país, o programa ‘Sim, Eu Posso’, começa a escrever belas histórias a partir das vidas que já transformou. Iniciativa do Governo do Estado, em parceria com o Movimento dos Trabalhadores e Trabalhadoras Sem Terra (MST), a ação alfabetiza jovens, adultos e idosos, desde a escrita do próprio nome até o conhecimento de sua identidade e cultura. Nesta primeira etapa foram incluídos oito municípios e alcançadas 7.119 pessoas.
A celebração destas conquistas se materializou com a formatura dos participantes, em solenidade de encerramento do ‘Seminário Estadual da Jornada de Alfabetização do Maranhão: ‘Sim, Eu Posso! – Círculo de Cultura’. O evento foi realizado nesta sexta-feira (17), no Centro de Convenções da Universidade Federal do Maranhão (UFMA), no campus do Bacanga. Na abertura, o governador Flávio Dino enfatizou o forte significado representado na face de cada um dos que tiveram a chance de sair da escuridão, com o aprendizado.


“Nossa avaliação é muito positiva com essa primeira fase, na qual conseguimos um resultado excelente tirando milhares de pessoas da escuridão e ajudando a transformar a realidade do nosso Estado para que haja mais justiça social”, disse o governador Flávio Dino, que antecipou que este ano, as turmas do programa terão o dobro de participantes do ano passado. “Nossa determinação é vencer o analfabetismo pondo fim a um problema que se perpetuou por anos de descaso. Acreditamos que nossa população possa aprender, possa crescer mais. Por isso, o programa vai continuar”, reiterou Flávio Dino.
O secretário de Estado da Educação (Seduc), Felipe Camarão, destacou o desafio assumido pelo Governo em erradicar o analfabetismo no estado. “O governador Flávio Dino tem desempenhado um trabalho importantíssimo para erradicar o analfabetismo de nosso estado, tirando essas pessoas da escuridão, fazendo com que elas possam ter a luz de saber ler e escrever, e possibilitando mudanças sociais profundas na vida delas. Iniciaremos um novo ciclo neste ano, com metas ousadas e focadas em melhorar a vida das pessoas. Com a ajuda de todos, governo, prefeituras e o MST, conseguiremos transformar a vida de mais pessoas em nosso estado”, enfatizou o gestor.
Para o Secretário de Direitos Humanos e Participação Popular, Francisco Gonçalves, o sucesso da Jornada Alfabetizadora é uma demonstração clara de que é possível mudar a realidade do Maranhão. “Estamos vivenciando um projeto de justiça e de reparação de direitos. E isto prova que, sim, podemos mudar a realidade do Maranhão! O que o governo fez foi um gesto que é o mais belo gesto da escola: levar a escola para aonde o aluno está. Que seja embaixo da árvore, que seja na casa de forno, ou no quintal da casa. É precioso fazer que a educação chegue a todos.
Cada uma dessas pessoas alfabetizadas já sabia os segredos das plantas, das águas, das matas e das florestas. Com o ‘Sim, eu posso!’ eles aprenderam o código das letras, aprenderam a escrever o nome, tiveram garantido o acesso a um direito básico que lhes havia sido negado,” destacou.


Representando os milhares de alunos do programa, um participante de cada município incluído pôde ter em mãos a consagração do tempo dedicado ao estudo. Mais que a comprovação do conhecimento, o certificado solidifica a conclusão de uma etapa da vida educacional que pode ser ampliada mais à frente. Para estes jovens, adultos e idosos, o momento foi de emoção, gratidão e alegria pelo novo olhar que passam a ter do mundo, graças ao programa ‘Sim, Eu Posso’.
A emoção estava estampada no rosto da dona de casa, Maria de Melo, do município de São Raimundo Doca Bezerra. “Onde eu vivia a chance de estudar era pouca e só agora, com esta oportunidade do programa eu botei na cabeça que agora eu ia aprender a ler e escrever e fui”, disse ela, que cheia de alegria contou que já consegue escrever cartas para familiares e amigos. “Antes eu não sabia nada. O programa me ajudou”, ressalta.
Maria Auxiliadora, de Santana do Maranhão, precisou esperar todos os filhos crescerem e lidar ainda com a perda de uma filha. Um momento triste, mas que não desestimulou a aprender. “Eu comecei achando muito difícil e que eu não ia conseguir. Não foi fácil para mim, mas eu queria tanto aprender a escrever, a vontade foi maior que o sofrimento e hoje estou aqui”, disse a dona de casa.
“Sem saber ler a gente não é nada. Por isso eu achei o programa importante e participei. Já consigo ler placas na rua, ler um monte de coisas e melhorou muito para mim”, disse Manoel dos Santos, de Santana do Maranhão, um dos alunos. Helieldo Silva teve a oportunidade de atuar no programa ensinando a mãe e o pai, emoção que ele não consegue descrever. “Sinto-me recompensado. Foi um momento muito especial porque eu pude ensinar meus pais e via o compromisso e a dedicação deles. Essa é uma ação muito bonita e gratifica quem está integrado”, relatou.
O programa só tem a crescer no Maranhão, diminuindo o índice de analfabetismo e quem ganha é a população das cidades, enfatizou Raquel de Souza, educadora do município de São Raimundo Doca Bezerra. Esperanças de melhorar os índices de alfabetização também para a brigadista do MST, Juliana Adriano. “A pessoa poderia colocar o nome no papel e decorar o que é repassado, mas o interesse nosso é que ela aprenda e entenda para poder escrever sua própria história, como muitos aqui já conseguem fazer. Isso nos fortalece e recompensa”, enfatizou.
O ‘Sim, Eu Posso’ une a pedagogia de Paulo Freire com a metodologia modelo do Instituto Pedagógico Latino-Americano e Caribenho de Cuba (Iplac), alfabetizando no tempo recorde de oito meses. A alfabetização se soma ao repasse de conhecimento sobre cultura geral e aspectos que vão auxiliar os estudantes a aprender, por exemplo, questões relativas ao cotidiano, proteção do meio ambiente, a história e identidade regional e nacional.
Integraram esta fase do programa alunos dos municípios Aldeias Altas, Água Doce do Maranhão, Governador Newton Bello, Jenipapo dos Vieiras, Itaipava do Grajau, Santana do Maranhão, São João do Carú e São Raimundo do Doca Bezerra. O ‘Sim, Eu Posso’ terá continuidade em 2017, sendo promovido em mais sete cidades, dos incluídos na lista das 30 de menor Índice de Desenvolvimento Humano.
Plano de meta


O seminário é parte integrante da mobilização pela alfabetização, que integra o Plano de Ações ‘Mais IDH’, instituído pelo governador Flávio Dino, cuja meta é reduzir os índices de analfabetismo no estado. O evento foi promovido pelas secretarias de Estado da Educação (Seduc) e da Secretaria de Direitos Humanos e Participação Popular (Sedihpop), em parceria com o Movimento dos Trabalhadores e Trabalhadoras Sem Terra (MST).

Novas contratações do Minha Casa Minha Vida começam em março



As novas contratações para faixa 1 do programa habitacional Minha Casa Minha Vida terão início em março, informou o Ministério das Cidades em nota divulgada nesta sexta-feira (17).
O governo prevê a liberação de 170 mil novas unidades para faixa 1, que atende famílias com renda de até R$ 1.800 por mês. Para modalidade "entidades", em que grupos sociais e associações podem fazer a gestão de todo o desenvolvimento das moradias, foram reservadas 35 mil unidades em 2017, quase o dobro das 18.737 contratadas em 2014.
O ministério informou ainda que atenderá a um número maior de famílias nas operações de financiamento com recursos do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS). O governo anunciou nesta quinta-feira (17) a ampliação do valor máximo do imóvel que pode ser financiado com recursos do FGTS, modalidade que tem taxas de juros menores. Até o fim do ano, o novo limite é de R$ 1,5 milhão.
"Como efeitos positivos desta nova medida, o governo federal acredita na geração de mais empregos formais no país e mais renda para toda a população", informou a nota.

No início do mês, o governo anunciou mudanças em regras do Minha Casa Minha Vida, elevando o perfil de renda nas faixas 1,5; 2 e 3 do programa habitacional, assim como o valor máximo dos imóveis enquadrados.

Polícia investiga se morte de diretor da OAB e família tem ligação com briga por herança



A Delegacia de Homicídios de Niterói e São Gonçalo investiga se a morte do diretor de eventos da OAB Wagner da Silva Salgado e sua família tem ligação com uma briga judicial envolvendo o inventário do pai de sua esposa, Soraya Gonçalves de Resende. O processo, que tramita na 6ª Vara Cível de São Gonçalo, se arrasta há 20 anos. Wagner atuava como advogado no caso.
Em meio à disputa, em 2014, Soraya, que é adotada, chegou a pedir na Justiça que houvesse prestação de contas no inventário do pai. A solicitação ainda foi julgada. Wagner, a esposa e a filha do casal, de 10 anos, foram mortos a tiros na madrugada desta sexta-feira. A família estava em casa, na Rua Aurelio Pinheiro, no Barro Vermelho, em São Gonçalo, quando foi atacada. A DH ainda não descarta que outras hipóteses tenham motivado o crime.
Segundo informações de moradores, o prédio onde a família foi morta pertencia à mãe de Soraya, que também mora no local.
Wagner chegou a ser levado para o Estadual Alberto Torres, no Colubandê, mas não resistiu. Soraya e a filha já estavam mortas. A Delegacia de Homicídios de Niterói e São Gonçalo realiza perícia no local do crime.
OAB divulga nota de pesar
A OAB-RJ divulgou uma nota de pesar pela morte do diretor assinada pelo presidente da instituição, Felipe Santa Cruz. “É com imenso pesar que a diretoria da Ordem dos Advogados do Brasil, Seção do Estado do Rio de Janeiro (OAB/RJ), comunica o falecimento do diretor de Eventos da OAB/São Gonçalo, Wagner da Silva Salgado, de sua esposa, Soraia, e da filha, Geovanna, após ato de extrema violência que ocorreu dentro da casa da família, na madrugada desta sexta-feira, dia 17. A presidência da OAB/RJ já entrou em contato com a Secretaria Estadual de Segurança para exigir rapidez na investigação do bárbaro crime. A Seccional se solidariza com a advocacia local na pessoa de seu presidente Eliano Enzo e oferece todo o apoio neste momento de grande tristeza e revolta”, diz a nota.
(Extra.com)

sexta-feira, 17 de fevereiro de 2017

Quadrilha com armas de guerra é detida no Maranhão; assaltantes não conseguem fazer aqui o que estão fazendo em outros estados



Na tarde desta sexta-feira (17) a Secretaria de Segurança Pública do Maranhão apresentou o balanço da operação integrada ente as Polícias Civil e Militar do Estado que neutralizou uma quadrilha especializada em arrombamentos a instituições financeiras e carros fortes nos estados do Maranhão, Mato Grosso e Goiás, que pretendia executar um plano ousado no interior do Estado neste final de semana.
Por meio de uma coletiva, que contou com as presenças do secretário de Segurança Pública Jefferson Portela, do delegado geral da Polícia Civil Lawrence Melo, do comandante geral da Polícia Militar, coronel Frederico Pereira, do chefe de Polícia Civil do Interior Dicival Gonçalves e do superintendente estadual de investigação criminal Tiago Bardal, foram explanados detalhes sobre a ação policial que resultou na apreensão de um arsenal de guerra e na morte de três bandidos durante confronto direto com a polícia.


De acordo com o delegado Tiago Bardal, uma árdua investigação foi iniciada há cerca de 3 meses a partir de dados fornecidos pela 1ª Delegacia da cidade de Grajaú, coordenada pelo delegado Kairo Klay de Mesquita que apontavam o esconderijo de uma quadrilha especializada que planejava roubar carros fortes nas proximidades da cidade de Sitio Novo nesta sexta-feira (17).


Em posse dessas informações, uma operação entre as forças policiais do estado, que contou com a participação do Centro Tático Aéreo (CTA), da Companhia de Sobrevivência em Área Rural (COSAR), equipes da Superintendência de Investigações Criminais (SEIC) por meio do Grupo de Resposta Tática (GRT), do Grupo de Operações Especiais (GOE) e de equipes da Delegacia Regional de Barra do Corda, foi iniciada no intuito de interromper os planos dos criminosos.


Durante a ação, houve confronto direto entre policias e criminosos que resultou na morte de três bandidos e dois elementos conseguiram se evadir do local. Além disso, em posse dos criminosos foi apreendido um poderoso arsenal de armas composto por dois fuzis (M.16), um fuzil (AK-47), uma pistola (938), uma pistola (0.40), uma pistola (09mm),uma pistola (380) ,dez carregadores, uma grande quantidade de explosivos , coletes e fuzil (.50) , arma de alto poder de fogo, destinada romper carros blindados e capaz de derrubar helicópteros. Esse tipo de fuzil é alugado entre quadrilhas para assaltos em que precisam romper romper a blindagem de carros-fortes.
Por sua vez, Jefferson Portela foi enfático em dizer que ações desses tipos serão rotineiras ao ponto de extinguir crimes contra instituições financeiras no Maranhão. “ Vai prevalecer a força do estado” disse Portela em relação a ações policiais que nesse ano, já mandaras 35 assaltantes para a cadeia.
O delegado geral Lawrence Melo exaltou a gestão do secretário Jefferson Portela como responsável pela eficiência do combate ao crime no Maranhão, especialmente no que se refere à integração das polícias civil e militar e corpo de bombeiros.
O secretário de Segurança parabenizou todos os policiais que participaram diretamente da operação, dizendo que ”E preciso ter coração de policial para enfrentar quadrilhas com esse tipo de armamento”. E, informando que nos últimos dois dias carros fortes foram assaltados na Paraíba e em Pernambuco, Jefferson Portela declarou que os assaltantes de bancos não estão conseguindo fazer no Maranhão o que estão fazendo em outros estados.
De fato, no ano passado 237 assaltantes de bancos foram parar na cadeia e neste início de 2017, as polícias civil e militar já mandaram 35 para a prisão.   

Com informações de Anselmo Oliveira (Ascom/SSP) e fotos de Nilson Figueiredo.

Justa valorização aos policiais

Por Robson Paz


Enquanto o Brasil vive período de crise aguda na segurança pública, uma notícia na última semana aqui no Maranhão ganhou grande repercussão nas redes sociais: foram premiados os policiais, que mais se destacaram na apreensão de armas no estado.

Justo reconhecimento, valorização e estímulo ao trabalho incansável destes combatentes da luta por mais segurança para todos nós. A iniciativa inédita é parte do programa “Pacto pela Paz”, criado pelo governador Flávio Dino.

Atitude que ganha ainda maior relevo em meio ao caos instalado na segurança de parte do país, que nos remete à reflexão acerca da valorização destes profissionais e suas responsabilidades.

Sempre há muito que fazer em segurança pública e todo esforço sempre pode parecer insuficiente. No entanto, é oportuno ressaltar que o Maranhão tem se destacado na política de valorização e fortalecimento das polícias. Em todos os levantamentos realizados pelos meios de comunicação divulgados, nos últimos dias, o estado situa-se entre aqueles que pagam os melhores salários aos policiais. Está entre os dois que melhor remuneram a categoria, na região Nordeste.

Desde 2015, quando foi adotada nova política de reajuste anual escalonado, os policiais têm conquistado ganhos acima da inflação. O percentual de reajuste acumulado de 2015 a 2017 alcançará quase 50%. Entre 2012 e 2014, o salário foi reajustado em apenas 7%. Com o reajuste programado para maio deste ano, serão mais de 48% de reajuste em três anos, elevando a média salarial dos policiais maranhenses para as primeiras posições do ranking nacional.

Mas, a valorização das polícias vai muito além da política salarial. Em pouco mais de dois anos, mais de 4 mil policiais militares foram promovidos. Reivindicação da corporação há, pelo menos, duas décadas. Mais de 1.500 novos policiais estão nas ruas no combate ao crime e outros 1.000 policiais serão nomeados, nas próximas semanas, reforçando o contingente policial do estado.

A estrutura da polícia militar também melhorou consideravelmente com a aquisição de 400 novas viaturas, 100 motocicletas e moderno sistema de comunicação.

Tudo isto associado à qualificação técnica das polícias – mais de 3 mil policiais passaram por cursos de capacitação – tem resultado em redução dos crimes violentos e mais apreensões de armas e de drogas, no estado. Em 2015, o Maranhão foi o segundo estado menos violento do Nordeste, segundo dados do Fórum Nacional de Segurança Pública.


Progressivamente, o Maranhão tem mostrado ao país que, a despeito da escassez de recursos, é possível investir na justa valorização dos profissionais da segurança pública, promovendo a cultura da paz, reafirmando respeito à lei e aos direitos humanos.

Caminhões de dinheiro: Lobão recebeu R$ 5 milhões em propina e o filho dele R$ 600 mil em dinheiro vivo só de uma porrada

Portal 247

Em delação premiada, o ex-diretor da Andrade Gutierrez Flávio Barra disse que entre R$ 4 milhões e R$ 5 milhões em propina foram repassados ao senador Edison Lobão (PMDB) pelas obras de Angra 3; em Belo Monte, o repasse teria sido de R$ 600 mil e entregue em espécie na casa de Márcio Lobão, no período em que o pai, hoje presidente da CCJ do Senado, foi ministro de Minas e Energia; além da família Lobão, também são alvo da nova fase da operação Lava Jato o ex-senador Luiz Otávio Campos (PMDB-PA), ligado ao senador Jader Barbalho; além deles, também são investigados no mesmo inquérito os senadores Renan Calheiros (PMDB-AL), Romero Jucá (PMDB-RR) e Valdir Raupp (PMDB-RO)
A operação Leviatã, nova etapa da Lava Jato, deflagrada nesta quinta-feira, 16, com autorização do ministro Edson Fachin, teve entre seus subsídios a delação premiada do ex-diretor da empreiteira Andrade Gutierrez Flávio Barra. 
Entre os alvos principais da operação estão o filho do senador Edison Lobão (PMDB), Marcio Lobão, e o ex-senador Luiz Otávio Campos (PMDB), ligado ao senador Jader Barbalho, também do PMDB. 
A Andrade Gutierrez foi integrante do consórcio construtor de Belo Monte. Segundo Flávio Barra, entre R$ 4 milhões e R$ 5 milhões foram repassados ao senador Edison Lobão (PMDB) pelas obras de Angra 3 e R$ 600 mil da hidrelétrica.
A propina de Belo Monte teria sido entregue em espécie na casa de Márcio Lobão, no período em que o pai, hoje presidente da Comissão de Constituição e Justiça do Senado foi ministro de Minas e Energia. Lobão comandará a sabatina de Alexandre de Moraes para o Supremo Tribunal Federal. Se tiver o nome aprovado na Casa, Moraes será o revisor da Lava Jato no STF.
No inquérito, são investigados, além de Lobão e Barbalho, os senadores Renan Calheiros (PMDB-AL), Romero Jucá (PMDB-RR) e Valdir Raupp (PMDB-RO). Procuradoria-Geral da República e Polícia Federal investigam, neste inquérito, se foi feito pagamento de propina de 1% sobre o valor dos contratos assinados pelas obras de Belo Monte a partidos políticos envolvidos na liberação do projeto da hidrelétrica. A suspeita é de que as empresas que integram o consórcio responsável pela obra fizeram o pagamento.

Ainda em sua delação, o executivo da Andrade Gutierrez disse que a propina em Belo Monte era de 0,5% para o PT e 0,5% para o PMDB – percentual sobre o valor do contrato.

Ministério Público denuncia pastor e viúva pela morte de professor


O Ministério Público ofereceu denúncia contra o pastor Roberval Cerejo, pela morte do professor Raimundo da Conceição, assassinado a facadas no dia 31 de dezembro do ano passado. O crime bárbaro foi praticado no bairro Cinco Estrelas, periferia de Imperatriz.
Para o Ministério, o pastor planejou a morte do professor, juntamente com a viúva Rosa Santana, que teria um caso extraconjugal com o assassino. Os acusados foram denunciados pelo crime de homicídio duplamente qualificado.
Imagens de uma câmara de segurança foram determinantes para a elucidação do caso. Nas imagens divulgadas pela polícia, mostra o pastor lavando as mãos sujas de sangue numa poça de água no meio da rua, nas mediações de onde aconteceu o crime.
Consta, ainda, nos autos do processo a informação que o professor tinha um seguro de vida e em caso de morte a mulher seria beneficiada. Além desse, há outros indícios que levaram o Ministério Público a oferecer, também, a oferecer denúncia contra Rosa Santana, que chegou a ser presa, mas foi liberada.
O Ministério Público foi enfático ao afirmar que há indícios sim da participação do pastor e da viúva na morte do professor. Caso a denúncia seja aceita, eles passarão de acusados a réis no processo. Cabe lembrar que o pastor segue preso na Unidade Prisional de Ressocialização de Imperatriz (UPRI).

Lobão é o inimigo público Nº 1 da Justiça e da Polícia Federal no Brasil

Esvaem-se, assim, os sonhos dos corruptos do país de garantir impunidade colocando colegas em cargos chaves do Congresso, na Procuradoria Geral da República e no Supremo Tribunal Federal.

JM Cunha Santos


Nem faz três dias que eu alertei, aqui mesmo neste blog, que tinham enfiado Lobão numa camisa de onze varas com essa eleição para a Comissão de Constituição e Justiça do Senado - mais um com a missão de obstruir a Justiça - e a Polícia Federal deslanchou a Operação Leviatã.
Lobão, com suas propostas sarno-renânicas (parece nome de doença) de aprovar excrescências como esse novo projeto de lei de abuso de autoridade destinado a punir juízes que decidam contra a corrupção, anistia a políticos envolvidos com Caixa 2 e mudanças na legislação concernente à delação premiada, tornou-se, de um só golpe, o inimigo público Nº 1 da Justiça brasileira e também da Polícia Federal. Eu disse, no mesmo artigo, que a PF não ia aceitar ver seu trabalho de anos ser destruído a golpes de legislação biônica, como sugeriu em entrevista o ex-ministro das Minas e Energias.
O filho de Lobão, Márcio Lobão, é um dos principais alvos da Operação Leviatã, que cumpriu mandados expedidos pelo ministro relator da Lava Jato, Edson Fachin. O inquérito visa gordas propinas pagas na conta da Usina de Belo Monte e é mais uma consequência da delação de Sérgio Machado, o homem da Transpetro que acusou José Sarney de receber propinas que alcançam R$ 18 milhões. E ainda falta Angra 3.
A presença de Lobão na Comissão de Constituição e Justiça do Senado é decorrência do apoio de Sarney e de Renan Calheiros que, por sua vez, responde a 12 inquéritos no Supremo Tribunal Federal.
Ao que parece, os corruptos do Brasil não querem se convencer de que não podem mais manipular, destratar e desfazer da Justiça brasileira. Às declarações bombásticas de Lobão depois que assumiu a CCJ, sucederam-se dois fatos surpreendentes e muito rápidos: os mandados de busca e apreensão do ministro do STF que redundaram na Operação Leviatã e alcançaram o senador e seu filho Márcio Lobão e a decisão de procuradores gerais de 11 países, incluindo o Brasil, de agir em conjunto nas investigações dos crimes da Odebrecht e do que chamam “Caso Lava Jato”. Coincidência? Nem aqui, nem na China. Esvaem-se, assim, os sonhos dos corruptos deste país de ganhar impunidade colocando colegas em cargos chaves do Congresso, na Procuradoria Geral da República e no Supremo Tribunal Federal.

Lobão está no olho desse furacão. Ou sai daí ou o vento leva.

quinta-feira, 16 de fevereiro de 2017

Operação integrada entre as policias resulta em 3 mortos e na apreensão de fuzis, pistolas e explosivos



Uma ação conjunta desenvolvida pelas Polícias Civil e Militar resultou, nas primeiras horas da manhã desta quinta-feira (16), no município de Grajaú, no combate a uma quadrilha envolvida com arrombamentos a agências bancárias em municípios maranhenses. Durante a ação da polícia, houve confronto e foram mortos 3 membros da quadrilha. Após o confronto, foram encontrados com os criminosos fuzis, pistolas, detonadores e explosivos.
As informações repassadas pela polícia foram que após a realização de um monitoramento e interceptação contra a quadrilha, os assaltantes foram identificados e durante a abordagem reagiram. E houve o confronto que resultou na morte de 03 criminosos. Outros dois partícipes da quadrilha conseguiram se evadir do local. Um dos criminosos abatidos é Rodrigo Bezerra Lima Nunes, 32 anos, natural de Presidente Dutra. Os outros dois ainda não foram identificados.
Ações contra agências bancárias
A operação integrada das polícias civil e militar ocorreu em consequência de diversas denúncias de roubos a veículos na região, feitas na semana passada. Entre os veículos roubados estavam um CRV e uma Mitsubishi. Após investigação que envolveu os Serviços de Inteligência da Polícia Civil e da Polícia Militar, foi descoberto que a quadrilha estava escondida em uma fazenda localizada no povoado “Ponta da Negra”, sentido Grajaú-Imperatriz. De acordo com a polícia, os criminosos estavam planejando realizar um ataque a uma agência bancária na região e já operavam mudanças no veículo tentando torná-lo como blindado.
A operação contou com participações do Centro Tático Aéreo (CTA); Companhia de Operações de Sobrevivência em Área Rural (Cosar), a equipe da Superintendência Estadual de Investigações Criminais (SEIC), por conta do Grupo de Resposta Tática (GRT), e o Grupo de Operações Especiais (GOE), de Barra do Corda.
Armamentos apreendidos com a quadrilha



As armas encontradas com os assaltantes são um fuzil .50, arma de forte impacto de destruição, 02 fuzis M.16, 01 AK-47, 01 pistola 938, 01 pistola 0.40, uma 09 mm. Uma 380, 10 carregadores, 07 artefatos explosivos, uma certa quantidade de explosivos, chapas de aço para coletes e uma furadeira.

Por: Mauro Wagner – ASCOM/SSP

Avião com 430 quilos de pasta de cocaína é apreendido pela PF



A Polícia Federal (PF) apreendeu em Pará de Minas (MG) uma aeronave Cessna Aircraft, modelo 210 M, que transportava 430 quilos de pasta base de cocaína. O piloto do avião foi preso em um hotel próximo à rodoviária de Belo Horizonte, para onde havia fugido. A operação foi realizada em conjunto com a Polícia Militar de Minas Gerais.
O avião foi encontrado na noite de ontem (15) em um hangar, onde iria pernoitar carregado com a droga, antes de seguir viagem. Na perícia, a PF constatou que as asas da aeronave não tinham identificação em suas partes inferiores, além de ter as extremidades alongadas para permitir o armazenamento de maior quantidade de combustível e, assim, aumentar a autonomia de voo.
Além da pasta base de cocaína, foi encontrado um pacote com cerca de um quilo de folhas de coca de origem boliviana, segundo a PF.
O responsável pelo hangar prestou depoimento e foi liberado. Já o piloto deverá ficar à disposição da Justiça Federal e poderá ser julgado pelo crime de tráfico internacional de drogas. Se condenado, a pena é de até 25 anos de prisão.

Agência Brasil

UFMA abre processo seletivo para professores



As inscrições para o processo seletivo da UFMA, deverão ser realizadas até o dia 28 de fevereiro. As vagas serão destinadas para profissionais das áreas de Endodontia (1), Automação e Controle (1), Computação (1), Letras-Francês (1), Fundamento Prático da Assistência de Enfermagem/ Atenção Integral à Saúde (1), Processos em Engenharia Química (1), Química (1), Direito Privado (1), Direito Público (1), Literatura Brasileira e Literatura Portuguesa (1) e Língua Inglesa (1).

As inscrições deverão ser realizadas na Subunidade Acadêmica Promotora do Seletivo. No ato da inscrição, o candidato deverá apresentar Requerimento de Inscrição dirigido ao Chefe/ Coordenador da Subunidade Acadêmica, acompanhado de Curriculum Vitae, plataforma LATTES e demais documentos após o pagamento da taxa de R$ 50,00.

Filho de Lobão está entre os alvos de ação da PF por desvios em Belo Monte

Ação da Lava-Jato expedida pelo ministro Edson Fachin também mira o ex-senador Luiz Otávio
POR O GLOBO


A Polícia Federal cumpre na manhã desta quinta-feira seis mandados de busca e apreensão no Rio, Brasília e em Belém (PA). Na capital paraense os alvos são o filho do senador Edison Lobão (PMDB-PA), Márcio Lobão, e o ex-senador Luiz Otávio, ligado ao mesmo grupo político. No Rio, a PF está na sede da empresa Brasilcap, cuja presidência é de Márcio Lobão. A PF fez buscas e apreensão nas residências de Lobão e Otávio.
Os mandados expedidos pelo ministro Edson Fachin do Supremo Tribunal Federal (STF) são referentes ao inquérito instaurado a partir de provas obtidas na Lava-Jato e mira desvios e pagamento de propina nas obras da Hidrelétrica de Belo Monte.
As medidas decorrem de representação formulada pela Polícia Federal no curso de inquérito que apura pagamento de propina a dois partidos políticos, no percentual de 1% sobre as obras civis da Hidrelétrica de Belo Monte, por parte das empresas integrantes do consórcio construtor.
Os investigados, na medida de suas participações, poderão responder pelos crimes de corrupção, lavagem de dinheiro e organização criminosa.
Em outubro do ano passado, o GLOBO mosrou que o ex-ministro Antonio Palocci foi apontado por Otávio Azevedo, ex-presidente da holding Andrade Gutierrez, como o responsável pela negociação da propina nas obras da Usina Hidrelétrica de Belo Monte, no Pará, para o PT e também para o PMDB. Palocci, que não é alvo da ação de hoje, é suspeito de ter movimentado R$ 128 milhões em propinas da Odebrecht,
Em depoimento de delação premiada, Azevedo disse que Palocci pediu 1% do valor da obra a ser dividido entre os dois partidos e indicou que as quantias deveriam ser pagas a João Vaccari Neto, do PT, e Edison Lobão, do PMDB, então Ministro de Minas e Energia. O pedido teria sido feito durante um encontro num apartamento na Asa Norte de Brasília, a convite do ex-ministro, logo depois de a então ministra da Casa Civil, Erenice Guerra, comunicar que a proposta técnica da empresa havia sido escolhida para tocar as obras da usina, e que a Andrade Gutierrez seria a líder do consórcio, com participação de 18%.

A operação foi batizada de Leviatã em alusão à obra do filósofo político Thomas Hobbes, onde afirmou que o “homem é o lobo do homem”, comparando o Estado a um ser humano artificial criado para sua própria defesa e proteção, pois se continuasse vivendo em Estado de Natureza, guiado apenas por seus instintos, não alcançaria a paz social.

Aberto seletivo para auxiliar de segurança penitenciária

As vagas estão distribuídas nas cidades de Caxias, Codó, Coroatá, e Rosário

Estão abertas as inscrições para o processo seletivo da Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap), que abrirá cadastro reserva para o cargo de Auxiliar de Segurança Penitenciária Temporário Feminino, nas cidades de Caxias, Codó, Coroatá, e Rosário.
A remuneração mensal para estes cargos é de R$ 1.500,00, já acrescidas as vantagens pecuniárias, permanentes e temporárias, estabelecidas por lei.

As inscrições estarão abertas até às 23h59 (horário local) do dia 19 de fevereiro de 2017, e deverão ser feitas, exclusivamente pela internet, por meio do site oficial da secretaria estadual. Os editais de cada vaga, com critérios e etapas do processo seletivo estão disponíveis no link “Processo Seletivo”.

quarta-feira, 15 de fevereiro de 2017

Envolvido na morte de Décio Sá, é preso por roubo de carro em São Luís

Durante a operação, foi apreendida uma caminhonete Hilux SW4, de cor branca; segundo a polícia, parte da quadrilha já vinha sendo investigada desde o final do ano passado
Preso nesta quarta-feira (15), pela Polícia Civil, por intermédio da equipe de captura da Delegacia de Roubos e Furtos de Veículos (DRFV), Fábio Aurélio do Lago e Silva, o “Buchecha”. Ele faz parte de uma associação criminosa que vendia veículos roubados e clonados em São Luís.
Durante a operação, foi apreendida uma caminhonete Hilux SW4, de cor branca. Segundo a Polícia, parte da quadrilha já vinha sendo investigada desde o final do ano passado, onde já respondem a outro inquérito.
Com um dos presos, foi apreendido um colete a prova de balas, da Polícia Militar.
Entenda o caso
O “Buchecha” foi um dos envolvidos na morte do jornalista Décio Sá, em um bar, na Avenida Litorânea, em abril de 2012. Segundo as investigações do caso, ele trabalhava para José Raimundo Sales Chaves Júnior, o “Júnior Bolinha”, também envolvido no crime.
Posicionamento
Segundo informações do advogado de “Buchecha”, ele foi liberado após pagar fiança no valor de R$ 4 mil.
(Imirante)

Por 8 a 1, STF rejeita pedido de Cunha e mantém ex-deputado preso

Plenário do STF analisou nesta quarta pedido de liberdade apresentado pela defesa do peemedebista; Cunha, que teve o mandato cassado em setembro, está preso desde outubro de 2016.
G1, Brasília


O Supremo Tribunal Federal (STF) negou nesta quarta-feira (15) um pedido de liberdade apresentado pela defesa do deputado cassado Eduardo Cunha (PMDB-RJ).
Seguindo recomendação do novo relator da Operação Lava Jato na Corte, Edson Fachin, e por 8 votos a 1, a maioria dos ministros resolveu mantê-lo na prisão em Curitiba (PR) - o único voto a favor de conceder liberdade a Cunha foi do ministro Marco Aurélio Mello.
O peemedebista, que teve o mandato cassado em setembro, foi preso em outubro do ano passado pela Polícia Federal em Brasília por determinação do juiz federal Sérgio Moro, responsável pelos processos da Operação Lava Jato na primeira instância.
No âmbito da Lava Jato, Eduardo Cunha responde a diversas ações penais por suposto recebimento de propina oriunda de contratos da Petrobras.
O julgamento
No julgamento desta quarta, os advogados de Cunha alegaram que ele foi preso com os mesmos argumentos usados em maio do ano passado pelo STF para afastá-lo do cargo de deputado e da presidência da Câmara.
Por isso, na visão da defesa, Sérgio Moro contrariou decisão do STF de não prendê-lo, optando por uma medida menos grave.
"Com os mesmíssimos argumentos o juiz Sérgio Moro revalora a decisão do Supremo, revê a decisão do Supremo e prende Eduardo Cunha sem nenhum fato novo, a não ser a perda do mandato", afirmou o advogado Ticiano Figueiredo.
Em seu voto, porém, o relator do caso, Edson Fachin, reproduziu decisão do ministro Teori Zavascki – antigo relator da Lava Jato, que morreu no mês passado –, que já havia negado o pedido de liberdade. Em dezembro, Teori considerou que o STF não decidiu sobre a prisão, mas somente sobre o afastamento.
"Esse Supremo Tribunal Federal não se manifestou sobre requisitos da prisão. É equivocada a conclusão de que magistrado ao não decretar prisão decide que não estão presentes requisitos. O reclamante no ponto confunde ausência de análise com ausência de motivo", disse Fachin.
Assim, para o relator, no caso de Cunha, o pedido de liberdade só poderia ser concedido num habeas corpus, ação que deve passar por todas as instâncias judiciais antes de chegar ao STF.

Atualmente, um pedido do tipo para soltar Cunha está em análise no Superior Tribunal de Justiça (STJ), sem data para decisão final.

Homem é preso em São Luís com mais de 500 cartões do INSS

André Lemos da Silva foi preso com 517 cartões de benefícios do INSS.


Uma operação da Polícia Civil, por intermédio da Superintendência Estadual de Investigações Criminais (Seic), prendeu na terça-feira (14) no bairro Turu, em São Luís, André Lemos da Silva, de 30 anos. Ele foi preso em flagrante por fraudar 517 cartões de benefícios do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) de pessoas já falecidas.
Segundo informações da polícia, durante a prisão do estelionatário foram apreendidos ainda maquinário para a confecção dos cartões magnéticos, comprovantes de residência em branco, papel moeda dos documentos de identidade do estado do Maranhão em branco e apetrechos utilizados para falsificação de documentos.
Ainda conforme a polícia dos 517 cartões de benefícios apreendidos 172 estavam ativos gerando um rombo nas contas da Previdência Social de aproximadamente dois milhões por ano.
A polícia disse também que o criminoso possui um mandado de prisão expedido pela Comarca da cidade de Bacabal, a 240 km de São Luís, pelo o crime de estelionato.
André Lemos da Silva foi encaminhado ao Complexo Penitenciário de Pedrinhas, na capital, e vai responder pelos os crimes de furto qualificado mediante fraude, falsificação de cartão, uso de documento falso e falsificação de documento público.

(G1 MA)