domingo, 22 de janeiro de 2017

As frases que abalaram as redes sociais nos últimos dias



1 - Temos agora quatro Poderes no Brasil: o Executivo, o Legislativo, o Judiciário e o Presidiário, que manda em todos os outros.

2 – Quando a política penetra no recinto dos tribunais, a Justiça sai por alguma porta.

3 – Não basta ser pobre; tem que abaixar o volume da TV para escutar quando tem briga de vizinho.

4 - Oito pessoas tem mais dinheiro do que metade da população do mundo. Quer prova maior de que o capitalismo faliu?

5 – O mundo está cheio de idiotas distribuídos estrategicamente para que você encontre pelo menos um por dia.

6 – Depressão: Excesso de passado; Stress: Excesso de presente; Ansiedade: Excesso de futuro.

7 – Pior do que ser assaltado é ter que pagar imposto para ladrões.

8 - Cientistas concluíram que do acasalamento de um leitor de Veja com um telespectador da Globo nascem jumentos.

9 – Na Arábia os ladrões são amputados; no Brasil são deputados.

10 – Quem não ama demais, não ama o suficiente.

11 – Não confie em puxa-sacos; lembre que o homem acaricia o cavalo para poder monta-lo.

12 – Sorriso é um abraço que se dá de longe.

13 - Bão mesmo seria se os político pegasse febre aftosa... aí nois ia ter que sacrificar o rebanho inteiro.

14 – Está cientificamente provado que não é só Urubu que derruba avião.

15 – Se você tem comida geladeira, roupa no corpo, um teto, um lugar para dormir, você é mais rico que 75 % da população do mundo.

Empresário relata drama ao tentar resgatar sobrevivente em avião

Dono de pousada que ajudou na tentativa de resgate é o primeiro a depor sobre o caso; ‘não estou mais aguentando’, gritava jovem que resistiu à queda
Veja.com


A Polícia Civil começou a ouvir as primeiras testemunhas da queda do avião que matou o ministro Teori Zavascki, relator da Operação Lava Jato no Supremo Tribunal Federal (STF), e outras quatro pessoas. O primeiro a prestar depoimento foi Elias Ramos Lima, dono da pousada Ilha Rasa, que fica a menos de 200 metros do local. Ele participou das primeiras tentativas de resgate dos tripulantes e relatou momentos dramáticos vividos dentro da água.
Elias disse que estava na sua agência de turismo quando foi avisado por uma prima, às 14h19, do acidente. Imediatamente, ele e um funcionário pegaram uma lancha e entraram no mar para tentar ajudar. O empresário viveu, então, momentos de angústia. A jovem Maíra Panas, de 23 anos, uma das passageiras, estava viva. E gritava por ajuda. Dois bombeiros tentavam uma maneira de furar a fuselagem do avião para entregar ao menos um cilindro de oxigênio. “Só dava para ver a mão dela batendo no vidro. Mas a gente conversava. Ela gritava por socorro. Me ajuda, pelo amor de Deus. Não estou mais aguentando”, lembra.
Os bombeiros e os próprios voluntários que entraram no mar para ajudar tentaram, primeiro, quebrar o vidro. Depois, tentaram abrir a porta, mas, como praticamente toda a aeronave estava submersa, não conseguiram: “Usamos pé de cabra, faca, machado, tudo, mas não conseguimos quebrar a fuselagem. Teve uma hora que o bombeiro cravou a faca e ela segurou, no desespero. Isso ficou uns 40 minutos. Quando conseguimos tentar passar o oxigênio, ela já não respondia mais. Por um ou dois minutos não conseguimos salvá-la”, diz Elias, se ficou com algumas partes do corpo queimadas em virtude do querosene dentro d’água.
O inquérito foi instaurado pela 167ª Delegacia de Polícia (Paraty): “Vamos ouvir as testemunhas nessa fase inicial e aguardar maiores detalhes dos relatórios da perícia e do próprio Cenipa (órgão da Aeronáutica que investiga acidentes)”, explicou o delegado Uriel Alcântara.

Além de Elias e dos bombeiros que participaram do resgate, a Polícia Civil pretende ouvir testemunhas que viram o momento exato da queda para esclarecer que tipo de fumaça também havia ao redor da aeronave nos segundos que precederam a queda na água. Paralelamente, a Polícia Federal também instaurou inquérito para apurar as circunstâncias da queda do avião. Uma equipe enviada pelo Ministério da Justiça também acompanha a perícia.

Flávio Dino tem 62% de aprovação na Grande Ilha



Pesquisa do Instituto Exata para o Jornal Pequeno divulgada na edição deste domingo (22) e com capa já circulando nas redes sociais mostra que o governador Flávio Dino tem 62% de aprovação nas cidades da Ilha de São Luís.

O governo Flávio Dino é aprovado por 62% da população na da Grande São Luís, segundo levantamento feito pelo instituto Exata para o Jornal Pequeno. De acordo com os dados, 33% desaprovam a gestão e 5% não sabem ou não responderam. O relatório da pesquisa ressalta que “a elevada aprovação de Flávio Dino, após dois anos de governo, ocorre em meio a ataques da oposição”.
A pesquisa foi realizada entre os dias 17 e 20 de janeiro, após a saraivada de ataques que o governador sofreu da oposição, especialmente do grupo Sarney através do sistema Mirante.
A nova pesquisa confirma a força popular do governador. Passados 2 anos de governo, Flávio Dino consegue escapar do desgaste geral da política e ostenta um patamar bastante elevado de aprovação.

A pesquisa frustra a expectativa da oposição, que esperava algum abalo na popularidade do governo por causa do reajuste do ICMS e do caso de um aluguel que tentaram passar à opinião pública como escândalo.

Flávio Dino e Edivaldo Holanda Jr vistoriam obras nas mediações da Ponte Bandeira Tribuzzi



Obras de múltiplas dimensões sociais e econômicas, a urbanização da área localizada no entorno da Ponte da Bandeira Tribuzzi – que vai beneficiar as Vilas Gorete e Veleiros, além da Camboa e da Liberdade – receberam a visita do governador Flávio Dino e do prefeito de São Luís, Edivaldo Holanda Júnior, na manhã deste sábado (21). Com obras em ritmo acelerado, o local abrigará uma praça com área de lazer para crianças, quiosques, quadra poliesportiva e outras benfeitorias.
O governador Flávio Dino havia feito vistoria em agosto do ano passado, quando a obra estava em fase de terraplanagem, drenagem e de construção de estruturas como a rede coletora de esgoto. Cinco meses depois e em fase final de construção, ele enfatizou os inúmeros benefícios que o complexo trará para a cidade de São Luís.

“Em primeiro lugar uma grande obra de saneamento porque nós tínhamos uma situação degradante para as famílias, de esgoto sem tratamento. Isso foi totalmente contornado, como nós estamos vendo. Há uma dimensão de urbanização, para inclusive valorizar os imóveis e as pessoas morarem melhor. E há uma dimensão atinente a espaço de lazer, de cultura e de atividade econômica”, pontuou.
Com investimento de R$ 5. 233.867,83 milhões, a urbanização do entorno da Ponte Bandeira Tribuzzi é parte das obras do PAC Rio Anil que foram retomadas pelo Governo do Maranhão e são executadas pela Secretaria de Estados das Cidades (Secid).
A área total que será melhorada é de 17. 487m². Serão construídos espaços como praça com áreas de lazer para crianças, academia ao ar livre para adultos e idosos, quiosques, quadra poliesportiva, pista para corrida e caminhada e ainda, um cais flutuante para o Porto da Camboa. Haverá, ainda, um estaleiro para os pescadores que utilizam o porto e um depósito para armazenagem de carvão dos comerciantes do local.



Para Edivaldo Holanda Júnior essa é mais uma importante obra que está sendo executada pelo Governo do Estado na capital maranhense. “Uma obra muito importante na região que atinge da Camboa a Santa Fé. Uma obra de urbanização que está transformando a vida das pessoas. Você sente no semblante das pessoas ao caminhar, ao conversar com cada morador da área”, ressaltou o prefeito.
Flávio Dino e Edivaldo Holanda Júnior vistoriaram as obras, conversaram com os moradores e ainda se divertiram no tradicional campinho de futebol que fica às margens da Ponte Bandeira Tribuzzi, e que foi totalmente reformado pelo Governo.
A jogadora de basquete, Iziane Castro, que tem um instituto no bairro da Liberdade elogiou a obra e disse que esta era uma reivindicação antiga dos moradores. “Acho que a gente precisa realmente dar condições melhores de vida para a população, propiciar o esporte e o lazer perto de casa e é isso que está acontecendo aqui. A gente trás toda esta comunidade da Vila Gorete, Camboa e Liberdade para uma área totalmente nova com todas as oportunidades, esportivas, inclusive, de criar atletas e propiciar o estilo de vida mais saudável para todos”, destacou.

A ambulante Cleana Desterro, moradora da Vila Gorete há quase 40 anos, disse que antes o lugar era perigoso, mas com a urbanização vai melhorar inclusive a segurança. “Espero melhorias de vida com essa obra, e que os moradores também se organizem”, falou.
A secretária de Estado de Cidades, Flávia Alexandrina, realçou que essa é uma obra que alcança vários objetivos, como o saneamento e melhoria habitacional. “Nós vamos fazer melhorias nessas vilas e o objetivo é gerar trabalho e renda. Além disso, projeto importante de esporte e lazer, quadra coberta poliesportiva e outras ações virão em função dessa urbanização. Obra física e ao lado dela um trabalho social para melhorar a vida das pessoas”.
Dimensão econômica
Dentro do projeto, um ancoradouro com pátio de concreto está sendo construído para potencializar os transportes de materiais comercializados, como carvão, madeira, embarcações e o pescado. Além disso, serão construídos 16 depósitos e um galpão para a estocagem de todo o material produzido. Um estaleiro será estruturado para proporcionar suporte técnico no conserto das embarcações.

“Teremos espaços para os pescadores que, tradicionalmente, já ocupavam essa área e vão continuar a ocupar. Nós vamos apenas dotar o local de uma infraestrutura adequada para que tudo isso funcione bem. De modo que é uma obra muito importante para a capital, e estou muito feliz de ver essa grande transformação feita aqui na área da Ponte Bandeira Tribuzzi, Vila Veleiros e Vila Gorete”, finalizou o governador Flávio Dino.


Leia também: Obra do Cais de São José de Ribamar será entregue no primeiro trimestre de 2017

sábado, 21 de janeiro de 2017

Obra do Cais de São José de Ribamar será entregue no primeiro trimestre de 2017


Obra trouxe a população ribamarense oportunidade de emprego, expansão do 
turismo e melhorias na qualidade de vida. (Foto: Handson Chagas/Secap)
Prevista para ser entregue no final do primeiro trimestre de 2017, a obra de requalificação do Cais de São José de Ribamar, foi vistoriada pelo presidente da Empresa Maranhense de Administração Portuária (Emap), Ted Lago, e técnicos de engenharia, nesta semana. O empreendimento de grande porte está sendo realizado no terceiro município mais populoso do Maranhão e o investimento é de R$ 1,9 milhão, custeados pelo Governo do Maranhão.



“A estimativa é que falta pequenas coisas, basicamente acabamento. A maior da obra pesada já foi concluída. As chuvas estão atrapalhando um pouco, mas vamos fazer um grande esforço para entregar a obra antes do carnaval. Nessa obra nós estamos recuperando o acesso, recuperação do quebra mar, a limpeza, a recuperação da estrutura, da escadaria de acesso e revitalizar para o uso náutico, para que as embarcações possam operar, as embarcações de turismo e passageiros, transformando nos finais de semana um grande ponto. A Secretaria de Turismo e Cultura vai realizar ações no local”, avaliou o presidente, Ted Lago.
A obra trouxe ao povo ribamarense oportunidade de emprego, a expansão do turismo, além de prospecção de melhorias da qualidade de vida dos moradores, por meio da implantação de uma central de ginástica, que será disponibilizada no eixo do cais à população.
A requalificação do Cais de Ribamar é uma antiga demanda da população do município, atendida pela gestão Flávio Dino, que contemplou a comunidade com a construção do cais com exatos 4.660 metros quadrados de área. A obra prevê melhorias no entorno, ponte e píer, incluindo restauração da iluminação, pavimentação e recuperação estrutural, construção de uma área de passeio público com praça, arborização, ciclovias e academia ao ar livre.


Além disso, está prevista a instalação de um posto policial, de uma estação de tratamento de esgoto e de drenagem pluvial. O objetivo é atender as pequenas embarcações da região, e, ao mesmo tempo, fomentar o turismo local.
O Governo, representado pela Emap, fechou uma parceria com a Prefeitura de São José de Ribamar para a estruturação de uma área com um parque com equipamentos de ginástica para idosos e jovens. A área fica no eixo central da estrutura, levando ao ribamarense o lazer e o incentivo à prática esportiva.

O instrumento que está sendo resgatado é de domínio da Empresa Maranhense de Administração Portuária e há mais de 40 anos nunca havia sido lembrado para que pudessem desenvolver um projeto grandioso como este que estará sendo entregue à população até o final do ano.

A história de Maíra, massoterapeuta morta no mesmo avião de Teori

Maira Panas não sabia que voava com um ministro do STF. Momentos antes de embarcar, ela enviou mensagem para amigas chamando-o de “senhor muito chique”
Veja.com

Quando embarcou no bimotor PR-SOM em Guarulhos ao lado do patrão e da mãe ontem, Maíra Lidiane Panas Helatczuk, de 23 anos, não tinha a menor ideia de quem era o quarto passageiro da aeronave que seguia para Angra dos Reis. Apenas descreveu o ministro Teori Zavascki aos amigos como um “senhor muito chique”, por meio de um grupo de Whatsapp.
Às 12h46, quinze minutos antes da decolagem, Maíra também fez sua última postagem em redes sociais, contando que acabara de ser assaltada. Foi justamente esse relato que chamou a atenção dos conhecidos, que imediatamente entraram em contato para saber se estava tudo bem. Depois da publicação, os seguidores da jovem nunca mais tiveram resposta. “Nós estávamos com tudo pronto para viajar para a Riviera de São Lourenço [litoral de São Paulo] neste fim de semana, e ela cancelou na véspera dizendo que precisaria viajar a trabalho”, contou a VEJA Ieda Barreto, colega de faculdade da vítima.
Nascida em Juína, cidade do Mato Grosso que faz fronteira com Rondônia, Maíra se mudou para São Paulo há dois anos. Morava com o namorado na Vila Mariana e trabalhava como massoterapeuta no SPA do Hotel Emiliano, localizado na rua Oscar Freire, no bairro dos Jardins. Segundo conhecidos, o emprego no hotel de Carlos Alberto Filgueiras foi o primeiro que ela conseguiu na capital paulista.
“Ouvi que ele frequentemente viajava com funcionárias do SPA porque sentia dores nas costas, mas não sei dizer se foi a primeira vez que a levou. Sei que ela via o patrão como um pai, e sempre dizia que ele a ajudou muito quando ela chegou em São Paulo”, disse Ieda.
Desde agosto do ano passado, Maíra cursava fisioterapia na unidade Paraíso da Universidade Paulista (Unip). Para complementar a renda, fabricava e vendia sucos detox na faculdade, dava aulas de balé para crianças no bairro da Mooca e era parte do elenco de dançarinas do ventre da casa de chá egípcia Khan El Kalili, onde se apresentou pela última vez no domingo. Ela também era especialista em tango e dança zouk.
No primeiro dia de aula, Maíra emocionou os seus colegas de sala, ao contar que, há dois anos, havia ganhado uma bolsa de estudos para dançar balé na Suíça, mas, já no aeroporto, quando se dirigia à pista de embarque, passou mal e desmaiou. A queda rendeu uma lesão no pé, que lhe obrigou a permanecer no Brasil. Segundo o seu relato, foram as inúmeras sessões de fisioterapia que a permitiram voltar a dançar e, por isso, havia decidido fazer o curso.
“Todo mundo chorou quando ela contou essa história. Ela era uma pessoa que irradiava muita energia e alegria quando chegava. Era incapaz de ficar de mal humor”, disse Luciana Souza Cruz, colega de faculdade de Maíra. As duas haviam combinado de, depois da viagem, ir ao templo templo budista Zu Lai, em Cotia (SP).
Bastante apegada a questões de espiritualidade, Maíra mantinha um blog na internet onde se dizia apaixonada por livros e por guardar relíquias — em suas redes sociais, exibia uma coleção de vinis.  Numa mensagem publicada em 30 de dezembro, ela assim se define: “Dentro sou areia e vento. Sou cigana de partida, nunca de chegada. (…) A vida é continuidade. Não tenho o direito de me apegar ou me despedir, porque também não sou mais do que mera alma seguindo para qualquer lugar no mundo”.

No último sábado, Maíra, Ieda, Luciana e outros amigos comemoraram em casa o aniversário de 53 anos de Maria Hilda – que viera do Mato Grosso especialmente para passar a data ao lado da filha. “Maíra nos disse que viajaria na quinta e voltaria na segunda, e estava muito feliz por poder levar a mãe. Ela vai fazer falta. Era uma pessoa honesta, que trabalhava muito”, disse Ieda. Os corpos de Maíra e Maria Hilda serão levados para Cuiabá, onde elas serão veladas pelos familiares.


Leia também: Empresário relata drama ao tentar resgatar sobrevivente em avião

Ministro Teori morreu por politraumatismo, e não por afogamento, diz laudo do IML




O laudo do Instituto Médico-Legal (IML) de Angra dos Reis, no Sul Fluminense, registrou nesta sexta-feira (20) que o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Teori Zavascki, vítima de acidente de avião ocorrido na quinta-feira (19), no município vizinho de Paraty, morreu de politraumatismo (lesões múltiplas pelo corpo), e não por afogamento.
O corpo do ministro será liberado ainda na noite desta sexta do IML, de onde seguirá para a Base Aérea do Galeão, no Rio, e de lá para a Base Aérea de Canoas (RS). A chegada à cidade gaúcha está prevista para a madrugada de sábado (21), onde o corpo será recebido pelo filho de Zavascki e pela presidente do STF, ministra Cármen Lúcia.
O velório do ministro será realizado no plenário do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4), em Porto Alegre (RS). Segundo a assessoria de imprensa da corte, a cerimônia está marcada para as 11h deste sábado (21), e o corpo será sepultado às 18h no Cemitério Jardim da Paz.
Os corpos das outras vítimas da queda do avião também devem ser liberados até sábado. Parentes do piloto Osmar Rodrigues informaram que ele será enterrado na cidade paranaense de Guraraci. Já o filho do empresário Carlos Alberto Fligueiras disse que o corpo do pai será levado para São Paulo, mas até a noite desta sexta-feira ainda não havia informações sobre o local do velório e do enterro.
A massoterapeuta Maíra Lidiane Panas Helatczuk, e sua mãe, Maria Ilda Panas, serão sepultadas na cidade de Juína, no Mato Grosso, segundo parentes, que no entanto afirmaram não ter ainda uma data marcada para o funeral.

O acidente
O avião em que Zavascki viajava, do modelo Hawker Beechcraft King Air C90, pertencia ao grupo Emiliano Empreendimentos. A aeronave de pequeno porte tinha capacidade para oito pessoas.

Segundo a Infraero, a aeronave decolou às 13h01 do Campo de Marte, em São Paulo, com destino a Paraty, e caiu próximo à Ilha Rasa, a 4 km de distância da cabeceira da pista do aeroporto da cidade fluminense, por volta das 13h45. Chovia bastante no momento do queda, segundo imagens de radar.

Testemunhas da queda disseram que não houve explosão. Uma delas afirmou ter visto o avião voando baixo ao fazer uma curva e batendo uma das asas no mar.



G1

sexta-feira, 20 de janeiro de 2017

Em entrevista, Flávio Dino avalia avanços da Segurança Pública no Maranhão



O governador Flávio Dino concedeu entrevista, na última semana, para a TV Difusora, onde destacou os avanços da Segurança Pública no Maranhão nos últimos dois anos. Investimentos em estruturas físicas, equipamentos e valorização dos recursos humanos foram temas abordados pelo governador, que destacou que os esforços realizados nos dois últimos anos garantem, agora, uma situação melhor ao estado no que tange à segurança nos presídios e também fora deles.
Exemplo dos investimentos e ações realizadas pela gestão estadual é o controle existente nos presídios a partir da profissionalização dos agentes penitenciários com o fim das terceirizações que antes eram comuns no sistema penitenciário maranhense. O governador lembrou que foram realizados seletivos e concursos para ampliar o quadro dos profissionais, que também receberam capacitação para o trabalho desenvolvido nos presídios.
Durante a entrevista, Flávio Dino enumerou as principais ações realizadas no combate à criminalidade como o aumento do efetivo, totalizando quase 3 mil novos policiais com as nomeações que serão realizadas no próximo mês, em fevereiro, além da aquisição de viaturas que estão obedecendo a critérios técnicos para entrega em todas as regiões do estado.
Segurança
Para assegurar resultados rápidos na diminuição dos índices criminais, o governador destacou o planejamento, trabalho integrado e articulado desenvolvido pelo Governo do Maranhão. “Nós adotamos uma posição de aproveitar os policiais concursados dos concursos anteriores para exatamente ter velocidade nessa reposição. Havia uma reivindicação dos chamados excedentes, nós assumimos o compromisso de chamar mil excedentes e já chamamos quase quatro mil. É claro que muitos não foram aproveitados em razão da reprovação nas últimas etapas do curso [de formação de policiais]. Nós já contratamos e vamos chegar agora a praticamente 3 mil novos policiais, agora em fevereiro com novas nomeações”.
Pedrinhas
Sobre o trabalho na gestão prisional, o governador Flávio Dino destacou a profissionalização dos agentes penitenciários, e, também o investimento em unidades prisionais, de modo a assegurar novas vagas no sistema. “Muito trabalho, planejamento, ações articuladas para corrigir problemas que haviam. Recursos humanos foram substituídos, porque havia uma lógica de terceirização que dificultava a profissionalização dos recursos humanos. Nós fizemos seletivos e concursos e isso melhorou a qualidade dos serviços. Ampliamos a quantidade de pessoas disponíveis para o trabalho e ampliamos vagas, porque concluímos, mediante pacto com o Ministério da Justiça e o Conselho Nacional de Justiça, penitenciárias no interior do estado gerando essas vagas”.
Funac
Sobre a última unidade coordenada pela Fundação da Criança e do Adolescente (Funac), o governador assegurou que investimentos estão sendo feitos, de modo a garantir que todas as unidades estejam em prédios próprios e com condições adequadas. “Nós precisávamos e precisamos retirar adolescentes de uma unidade porque havia o risco de atos de violência e ninguém quer isso. Fizemos esse remanejamento para essa unidade que é provisória. Ela não vai funcionar o resto da vida, assim como os outros prédios alugados. Esse não é o único prédio alugado que nós temos. Já havia desde o governo anterior vários outros prédios alugados em São Luís e em outras cidades do Maranhão. As necessidades foram se colocando e os prédios foram sendo alugados”, informou o governador.
Interiorização da polícia
O trabalho articulado e estratégico para garantir condições de trabalho e valorização dos profissionais que também atuam no interior do Maranhão, também foram destacados pelo governador na entrevista. “Em primeiro lugar temos feito o reforço do contingente policial, esse contingente a mais na polícia não fica só na Ilha, na Região Metropolitana, vai para as outras cidades. Nós tivemos, por exemplo, um grande crescimento do contingente policial na Região Tocantina. Novas viaturas têm sido entregues no estado inteiro. Nós estamos adotando critério técnico. Temos as entregas que foram feitas em 2014, no governo passado, e as feitas em 2015 e 2016, já no nosso governo. Nós vamos comparando e vendo os municípios que não tem viaturas mais novas e estamos entregando. Agora com essa próxima aquisição vamos chegar em todo estado”.
Redução da criminalidade
Ao final da entrevista, e, após expor os investimentos feitos pelo Estado, o governador destacou resultados já obtidos, como a redução de índices criminais. “Se nós compararmos 2014, no governo passado, com 2016, no nosso governo, tivemos uma diminuição de 37% em casos de estupros. Então esses números mostram que é preciso ter firmeza, ter seriedade, como nós temos, mas ao mesmo tempo, enxergar os êxitos que tranquilizam a sociedade no sentido de que a gente vai continuar a caminhar na direção correta e buscando resultados cada vez melhores”.

Novo laudo aponta condições favoráveis de balneabilidade na maioria das praias da Ilha



Mesmo com as chuvas que estão caindo em São Luís desde o começo do ano, as praias continuam, em sua totalidade, próprias para banho na Região Metropolitana. É o que aponta o laudo semanal de balneabilidade divulgado nesta sexta-feira (20), realizado pelo Laboratório de Análises Ambientais – LAA, da Secretaria Estadual de Meio Ambiente e Recursos Naturais (Sema), entre os dias 11/01 e 15/01. O novo levantamento mostra que 18, dois 21 pontos monitorados da orla ludovicense, estão com os indicadores microbiológicos aceitáveis.
De acordo com o laudo, as praias de São Marcos, Calhau, Olho D’agua, Meio e Araçagi estão com todos os pontos próprios para o banho. Já a praia da Ponta D’areia apresenta três locais em que os níveis de enterecocos estão acima dos aceitáveis (atrás do Bar do Dodô, em frente ao Edifício Herbene Regadas e em frente ao Hotel Brisamar). O alto número de 18 pontos liberados na Ilha de São Luís ratifica o processo de limpeza progressiva das praias realizado pelo Governo do Estado.
Após mais de uma década convivendo frequentemente com situação lamentável de poluição das praias, a população de São Luís voltou a ter, em meados do ano passado, locais próprios para o banho de mar. A conquista é fruto dos investimentos do Governo em Saneamento ao longo dos dois últimos anos. Além disso, há a política constante de fiscalização de lançamento de esgotos irregulares nos rios e na orla de toda a capital.
“A balneabilidade das praias é muito importante. E é um trabalho constante. Não paramos. Quando não estamos em campo, coletando, fiscalizando, monitorando, estamos planejando as ações. É compromisso do Governo manter as praias limpas para que a população possa usufruir sem medo”, ressaltou o secretário de Estado do Meio Ambiente e Recursos Naturais (Sema), Marcelo Coelho.
De acordo com o secretário, a manutenção da maioria das praias próprias para banho é uma conquista, pois as chuvas fazem com que o esgoto lançado irregularmente em rios e córregos afluentes às praias, bem como em canais de drenagem, seja carregado para o mar propiciando o aumento da concentração dos indicadores biológicos de qualidade das praias. “Mas nossa meta é manter o máximo possível”, garantiu Coelho.
Além da constante fiscalização, a manutenção do maior número de praias próprias para banho na Região Metropolitana de São Luís se deve, também, ao programa ‘Mais Saneamento’. Os investimentos realizados pelo Governo do Maranhão somam R$ 320 milhões e estão impactando diretamente no tratamento de esgoto para garantir as condições de banho e também melhores condições de saneamento aos maranhenses que moram na capital.
Desde o início da atual gestão, a Companhia de Saneamento Ambiental do Maranhão (Caema), está priorizando serviços de manutenção nas Estações Elevatórias de Esgotos (EEE). Outra ação importante é a despoluição dos rios. Esse trabalho foi iniciado em setembro de 2015 com o projeto de despoluição dos Rios Pimenta e Claro. Além disso, uma série de outras ações do Programa ‘Mais Saneamento’ estão em curso, como a construção de mais de 35 novas Estações Elevatórias de Esgoto (EEE), a ampliação das estações do Bacanga e do Jaracati, a implantação de aproximadamente 355 km de redes coletoras e interceptoras, das quais 85 km já foram instaladas.

“São Luís tem 58 Elevatórias de Esgoto que nunca foram reformadas. Licitamos projetos de recuperação de 17 que impactam diretamente as praias. Projetos começam a ser entregues para fazermos as obras. Não obstante, trocamos e implantamos equipamentos emergencialmente em várias”, ressaltou o presidente da Caema, Davi Telles.

Não tenho dúvida que muita gente comemorou ontem, diz filho de Teori Zavascki

Francisco Zavascki diz haver vários motivos para desconfiar. 'Pelas pessoas envolvidas nessa delação e interesses envolvidos, não tenho a menor dúvida que muita gente comemorou ontem', disse, ressaltando ser fundamental que as autoridades investiguem o acidente que matou o ministro do Superior Tribunal Federal.
CBN


Ele lembra que os dois tiveram uma conversa longa na quarta-feira. Além de assuntos do cotidiano de pais e filhos, Francisco relata que o pai disse já ter tido férias suficientes e que estava com a cabeça no trabalho.
O ministro, segundo o filho, queria homologar a delação da Odebrecht no início de fevereiro e estava preocupado diante do que estava por vir, já que tinha acesso aos conteúdos. 'Pelas pessoas envolvidas nessa delação e interesses envolvidos, não tenho a menor dúvida que muita gente comemorou ontem'.
Francisco relatou em sua rede social no ano passado ameaças à família. Segundo ele, as ameaças aconteciam com maior ou menor intensidade conforme as decisões foram sendo tomadas. ‘A verdade é que ninguém podia imaginar que pudesse acontecer uma coisa dessa’.
As ameaças, de acordo com o filho de Teori, chegavam por redes sociais, mas também por e-mails e telefonemas. ‘Se aconteceu alguma coisa que não uma tragédia, com certeza não é de alguma pessoa que fez uma ameaça anterior’, afirma.

Identificadas as duas mulheres que morreram no acidente aéreo em Paraty



O Grupo Emiliano informou, em nota, que as duas passageiras do avião que seguia para Paraty (19) e caiu no mar na Ilha Rasa, no litoral de Paraty, eram Maira Ilda, 23 anos, e a mãe dela, Maria Ilda, 55 anos.
Maira era massoterapeuta e prestava serviços a Carlos Alberto Fernandes Filgueiras, dono do avião. Filgueiras passava por tratamento no nervo ciático, de acordo com o Grupo Emiliano.
Maria Ilda, professora da rede infantil de ensino, veio de Juína, no Mato Grosso, visitar a filha, que morava em São Paulo.

Carlos Alberto as convidou para um fim de semana em Paraty, segundo o comunicado. Na nota, o Grupo Emiliano registra seus sentimentos e condolências para a família e amigos e informa que está prestando apoio e informações aos parentes das vítimas.


Agência Brasil

Piloto de avião que caiu com Teori deu palestra em SP sobre como voar em Paraty

Segundo diretor de hangar no Campo de Marte, Osmar Rodrigues era muito cuidadoso e deu dicas para não abusar em voo: 'Se tiver chuva, desvie'.
Por G1 São Paulo


O piloto Osmar Rodrigues, que comandava o avião que caiu no mar de Paraty matando o ministro do Supremo Tribunal Federal, Teori Zavascki, e mais quatro pessoas, era "muito cuidadoso" e chegou a dar palestra para outros pilotos sobre como fazer a rota São Paulo-Paraty, segundo informações do Bom Dia Brasil. Rodrigues tinha 56 anos.
No ano passado, Rodrigues foi palestrante no Campo de Marte, em São Paulo, em um fórum para pilotos de aviação executiva. Fernando Guimarães, dono do Hangar Tag, disse que o piloto conhecido pelos amigos como Mazinho foi escolhido por ser o mais experiente para falar sobre os desafios de um voo para Party.
"Nós fizemos um fórum aqui no Campo de Marte, reunimos todos os pilotos e ele foi o palestrante. E falamos assim: Mazinho, você é o mais experiente. Você é o que vai pra Paraty há mais de 20 anos. Qual o segredo? Que que você pode nos ensinar pra não acontecer um acidente?", relatou Guimarães em entrevista ao repórter José Roberto Bournier.
"Ele falou pra gente foi isso: 'o segredo é vocês não abusarem, saibam dizer não pro patrão de vocês, a visibilidade tá ruim arremeta, não vá, se tem chuva, desvie...'", complementou.
Osmar Rodrigues prestava serviços para a empresa Emiliano Empreendimento e Participações Hoteleiras Sociedade Ltda, proprietária do avião prefixo PR-SOM, modelo Hawker Beechcraft King Air C90. O avião é de pequeno porte e tem capacidade para oito pessoas. A Anac informou que a documentação da aeronave estava em dia, com o certificado válido até abril de 2022 e inspeção da manutenção (anual) válida até abril de 2017.
A empresa dona do avião era comandada pelo empresário Carlos Alberto Fernandes Figueiras, que também morreu no acidente. O Grupo Emiliano tem uma rede de hotéis de luxo, com uma unidade em São Paulo e outra no Rio.

“O Grupo Emiliano, lamentavelmente, confirma a morte Carlos Alberto Fernandes Filgueiras, 69 anos, e do piloto Osmar Rodrigues, 56, no acidente aéreo ocorrido em Paraty. Carlos Alberto e o ministro Teori Zavaski eram amigos próximos. A empresa registra seus sentimentos e condolências para a família e amigos do ministro e do piloto. A empresa informa ainda que está à disposição das autoridades colaborando com as investigações em curso", diz a nota.

Governador Flávio Dino entrega 280 títulos de regularização fundiária em Paço do Lumiar


Famílias que moram na zona rural de Paço do Lumiar serão beneficiadas com a entrega de títulos de regularização fundiária, em mais uma ação do Governo do Estado para formalizar propriedades habitadas. Serão 280 títulos de terras entregues simbolicamente pelo governador Flávio Dino, sendo 184 novos, garantindo aos beneficiados a formalização da posse e da situação cartorária de suas propriedades. A solenidade de entrega dos títulos será nesta sexta-feira, 20, em Campo da Vila Nazaré, a partir das 14h30.
O titular da SAF, Adelmo Soares, avalia que o programa de regularização fundiária vem cumprindo sua missão na garantia da moradia e resgate da dignidade de milhares de famílias. “O programa do Governo do Estado impacta positivamente na melhoria e na qualidade de vida destas famílias atendidas. O direito à terra é tema de lutas históricas e o governador Flávio Dino está proporcionando esse direito às pessoas”, enfatizou Aldemo Soares.
Para a presidente do Instituto de Colonização e Terras do Maranhão (Iterma), Margareth Mendes Teixeira, a consolidação do programa fundiário é resultado de medidas firmes e incisivas promovidas pela gestão estadual respondendo à demanda antiga da população da área rural. “É a garantia de um direito que estas famílias possuíam, mas que só agora, nesta gestão, se torna realidade. Moradia é dignidade e melhor qualidade de vida”, enfatizou.
Participam ainda do evento representantes da Agência Estadual de Pesquisa e Extensão Rural (Agerp), órgão que compõe o Sistema SAF. O programa de regularização fundiária do Governo do Estado é coordenado pela SAF por meio do Iterma e já concedeu 1.423 títulos em 65 municípios alcançando 3.279 famílias da área rural. A zona urbana é atendida com a regularização imobiliária, promovida pela Secretaria de Estado das Cidades e Desenvolvimento Urbano, que já emitiu 1.190 títulos.
Estão em processo para concessão dos títulos imobiliários famílias dos bairros Jardim Mercês, Zumbi dos Palmares e Residenciais Abdalla I e II, em Paço do Lumiar; na capital, moradores da Cidade Operária e integrando a segunda etapa do PAC Rio Anil, as áreas da Camboa, Liberdade, Fé em Deus e Alemanha. A meta da Secid é conceder 15 mil títulos até 2018.
Regularização

Nesta segunda-feira, 23, o governador Flávio Dino realiza entrega de títulos de propriedades para famílias de diversas cidades, em evento no Palácio Henrique de La Rocque, Centro, a partir das 15h30. Serão 123 títulos contemplando moradores do Baixo Parnaíba, Cocais e Baixada Ocidental, que recebem ainda tratores e caminhões. A ação integra o programa estadual ‘Mais Produção’, de impulso a agricultura rural.

quinta-feira, 19 de janeiro de 2017

Filho de Teori relatou ameaças em maio: “Se algo acontecer com a família, já sabem onde procurar”

Francisco Zavascki escreveu nas redes sociais, no ano passado, que a família sofria ameaças e que havia movimentos variados para frear a Lava Jato, relatada por seu pai, morto em desastre aéreo nesta quinta-feira. Causa de acidente ainda será investigada
Congresso Em Foco


O advogado Francisco Zavascki, filho do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Teori Zavascki, falecido nesta quinta-feira (19), usou as redes sociais, em maio do ano passado, para relatar ameaças contra a sua família em razão do papel de relator exercido por seu pai na Operação Lava Jato. Na mensagem, ele dizia que havia “movimentos dos mais variados tipos para frear” a Lava Jato e alertava para o risco que sua família corria.
“É óbvio que há movimentos dos mais variados tipos para frear a Lava Jato. Penso que é até infantil que não há, isto é, que criminosos do pior tipo (conforme MPF afirma) simplesmente resolveram se submeter à lei! Acredito que a Lei e as instituições vão vencer. Porém, alerto: se algo acontecer com alguém da minha família, vocês já sabem onde procurar…! Fica o recado!”, escreveu Francisco em seu Facebook.
Na ocasião, o ministro confirmou o teor da mensagem do filho, mas procurou minimizar o assunto. “Não tenho recebido nada sério”, disse em junho à Agência Brasil. O ministro, porém, não deu detalhes sobre as ameaças. O comentário foi feito após uma palestra em Brasília, no dia 6 de junho, quando a imprensa repercutiu a postagem feita no dia 26 de maio pelo filho do magistrado.

Nesta quinta, Francisco confirmou a morte do pai em um desastre aéreo, quando voava de São Paulo para Paraty (RJ), no litoral fluminense. Não há informações sobre a causa do acidente nem a confirmação do nome das demais pessoas que estavam na aeronave, modelo Beechcraft C90GT, prefixo PR-SOM. O avião pertencia ao empresário Carlos Alberto Filgueiras, dono do Hotel Emiliano, em São Paulo e no Rio.

Relator da Lava Jato no STF, Teori morre aos 68 anos após queda de avião em Paraty

Ministro do Supremo Tribunal Federal viajava de São Paulo para o litoral sul do Rio de Janeiro; magistrado tinha três filhos e estava na Suprema Corte desde 2012.

Por Renan Ramalho, G1, Brasília


Relator da Lava Jato no Supremo Tribunal Federal (STF), o ministro Teori Zavascki morreu na tarde desta quinta-feira (19), aos 68 anos, após a queda de um avião em Paraty, no litoral sul do Rio de Janeiro. A morte de Teori foi confirmada pelo filho do magistrado Francisco Zavascki em uma rede social.
O filho do ministro, também publicou a seguinte mensagem no Facebook: "Amigos, infelizmente, o pais estava no avião que caiu! Por favor, rezem por um milagre".
No meio da tarde desta quinta, chegou ao STF a informação de que o nome do ministro estava na lista de passageiros da aeronave que caiu no litoral fluminente. A lista foi entregue para a presidente da Corte, ministra Cármen Lúcia, e também para o presidente da República, Michel Temer.
A Infraero informou que a aeronave prefixo PR-SOM, modelo Hawker Beechcraft King Air C90, decolou às 13h01 do Campo de Marte, na capital paulista. O avião é de pequeno porte e tem capacidade para oito pessoas.
A Anac informou que a documentação da aeronave estava em dia, com o certificado válido até abril de 2022 e inspeção da manutenção (anual) válida até abril de 2017.
O dono e operador da aeronave é o Hotel Emiliano, segundo informações de abril de 2016 disponíveis no Registro Aeronáutico Brasileiro, documento divulgado pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), que reúne uma relação de todas as aeronaves brasileiras certificadas pela Anac.
No Facebook, filho de Teori Zavascki confirma que ministro estava no avião que caiu em Paraty (RJ) (Foto: Reprodução/Facebook)
Viúvo desde 2013, Teori deixa três filhos. Ele se tornou ministro do STF em 2012 por indicação da então presidente da República, Dilma Rousseff.
Natural de Faxinal dos Guedes (SC), Teori também foi ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ), presidiu o Tribunal Regional Federal da 4ª região (Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná) entre 2001 a 2003 e atuou como juiz do Tribunal Regional Eleitoral na década de 1990.
Ele ingressou na carreira jurídica em 1971, em Porto Alegre, como advogado concursado do Banco Central, onde atuou por sete anos. No anos 80, o magistrado se transferiu para a superintendência jurídica do Banco Meridional do Brasil.
Teori Zavascki está na lista de passageiros de avião que caiu em Paraty (RJ)
A queda do avião
Segundo o aeroporto de Paraty, o avião saiu de São Paulo (SP) e caiu a 2 quilômetros de distância da cabeceira da pista. De acordo com a Força Aérea Brasileira (FAB), quatro pessoas estavam a bordo.
Por volta de 14h50, a Polícia Militar disponibilizou uma lancha para auxiliar as buscas. A Capitania dos Portos e o Corpo de Bombeiros também trabalhavam no resgate.
Na tarde desta quinta, a Infraero informou ao G1 que a aeronave prefixo PR-SOM, modelo Hawker Beechcraft King Air C90, decolou às 13h01 do Campo de Marte, em São Paulo (SP), com destino a Paraty. A aeronave é de pequeno porte e tem capacidade para oito pessoas.

O dono e operador da aeronave é o hotel Emiliano, segundo informações de abril de 2016 disponíveis no Registro Aeronáutico Brasileiro, documento divulgado pela Agência Nacional de Aviação Civil que reúne uma relação de todas as aeronaves brasileiras certificadas pela Anac.