Banner

Banner

domingo, 29 de maio de 2016

Investimentos em tecnologia fortalecem o combate ao crime no Maranhão



Combater o crime organizado e instaurar a segurança pública no Maranhão foi um dos maiores desafios encontrados pela atual gestão do Governo do Estado. E, para isso, grandes investimentos têm sido feitos a fim de ampliar as ferramentas de tecnologia e intensificar a ação das Polícias Civil, Militar e do Corpo de Bombeiros.  Videmonitoramento, instalação de radiocomunicação nas viaturas e identificação biométrica são uma das estratégias adotadas, que, somadas as outras ações – como o aumento do efetivo policial – tem reforçado o combate ao crime.
Todo o investimento feito pelo governador Flávio Dino na área da Segurança Pública mostrou-se fundamental diante dos incêndios a ônibus em São Luís, promovidos por facções criminosas, com a rápida identificação de mentores e realização de prisões em flagrante. “Nós tomamos desde o início do governo todas as medidas para tomar a autoridade sobre o sistema penitenciário e garantir a paz nas ruas, no que se refere a esse tipo de ocorrência. Na quinta, infelizmente, uma dessas gangues que atua no Maranhão há décadas, emitiu um comando de ataque. Houve uma atuação imediata do sistema policial, frustrando, inclusive, novas ocorrências”, informou o governador.
O serviço de videomonitamento teve papel fundamental nos últimos dias. Gerenciado pelo Centro Integrado de Operações de Segurança do Maranhão (Ciops), ele funciona em paralelo ao trabalho dentro das delegacias e dos plantões centrais e da comunicação virtual, facilitando a identificação de estratégias operacionais a partir da avaliação rápida de circunstâncias criminais.
Existe um Centro de controle e de distribuição das ocorrências – conforme a natureza e grau – que está sediada no Ciops, com 30 monitores, equipes de operadores especializados, além do trabalho simultâneo de teleatendimento, através do 190. Nesta Central são controladas as câmeras, distribuídas estrategicamente pela região metropolitana.
O Sistema de Identificação Biométrico é outro aparato tecnológico implementado pela Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP). Os equipamentos possibilitam a checagem, comprovação ou refutação da identidade apresentada pelo capturado. O trabalho evita um processo lento e burocrático de avaliação das características da documentação do acusado, viabiliza a identificação através das digitais, e, ainda, impede que o criminoso tente enganar a polícia informando nomes falsos.
A modernização da radiocomunicação também foi um dos investimentos feito pelo Governo do Estado, que permitiu maior integração entre a Polícia Militar, a Polícia Civil e o Corpo de Bombeiros. A adoção de novas tecnologias agregou maior clareza e segurança à transmissão das informações. Além de ser entregues de forma instantânea, a nova comunicação cobre toda a capital maranhense e impossibilita que alguém trabalhe na frequência da polícia.
“Atualmente, temos aparelhos de rádio digital no lugar dos analógicos. A comunicação é feita com mais clareza, sem ruídos, e isso tem diferenciado o atendimento de ocorrências pelas viaturas e facilitado a comunicação interna e reduzindo o tempo-resposta”, comentou o diretor administrativo do Ciops, major Wellington Pereira, lembrando que o investimento total com a aquisição do modelo criptografado de radiocomunicação, implementado no final de 2015, foi de R$ 8 milhões.
Aplicativo


Recentemente, o Governo do Estado lançou o aplicativo Byzu. Por ele, é possível apresentar denúncias anônimas de traficantes, assaltantes, pessoas que portam armas de fogo e outros crimes, o aplicativo também foi fundamental na última semana, no intensa atuação da polícia no combate a incêndios criminosos. O aplicativo foi desenvolvido para o Sistema Operacional Android pelo setor de inteligência da Secretaria de Segurança Pública do Piauí, estado onde são registradas até 150 denúncias diariamente por ele. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário